Agência de inteligência alemã afirma que o ditador da China ligou para o diretor da OMS pedindo para que não divulgassem a transmissão humana do vírus

Devido a sensibilidade da matéria e o assunto em discussão, o POLITZ optou por trazer duas fontes diferentes da mesma matéria, ambas, mídias da mainstream internacional, de grande alcance e principalmente, para evitar acusações de fake news.

Hoje, segundo tais fontes originárias, como citamos duas neste caso, com os links abaixo para averiguação, uma revista da Alemanha da mainstream local (Der Spiegel), afirmou que a Organização Mundial de Saúde, através de seu diretor, Tedros Adhanom Ghebreyesus teria recebido um telefonema do próprio ditador comunista da China, Xi Jinping, em 21 de janeiro, para que a agência não divulgasse as informações de que haveria transmissão entre humanos do vírus chinês (Coronavírus/Covid-19), com a finalidade de adiar a declaração da pandemia mundial dessa desgraça chinesa.

A fonte da revista Der Spiegel era uma agência de inteligência internacional da própria Alemanha (BND ou Serviço Federal de Inteligência da Alemanha), o Bundesnachrichtendienst, que se recusou a comentar sobre o assunto no último domingo.

Como esperado e de fato aconteceu, inicialmente a Organização Mundial de Saúde, em conjunto com a China, declararam em alto e bom tom que a doença não se transmitiria entre humanos.

A revista Der Spiegel também alegou, de acordo com suas informações, de que a agência de inteligência alemã concluiu que foram perdidas pelo menos seis semanas de tempo para lutar contra a praga chinesa devido as manipulações chinesas, ou melhor: "a política de divulgação de informações da China" - segundo a fonte originária.

A agência da própria Organização das Nações Unidas, a OMS, afirmou que Tedros e Xi "nunca falaram por telefone" e afirmaram que "esses relatórios imprecisos distraem e prejudicam os esforços da OMS e do mundo para acabar com a pandemia do COVID-19."

Conforme a publicação originária, a China teria confirmado a transmissão humana da doença no dia 20 de janeiro. Enquanto isso, a OMS teria declarado o mesmo dois dias depois, que a doença se transmitia entre humanos em Wuhan e que "mais investigações seriam necessárias".

Posteriormente, no dia 11 de fevereiro, a OMS finalmente decretou uma pandemia, causada pela praga chinesa.

Como sabemos, os Estados Unidos, o que resta da civilização ocidental, estão investigando profundamente a atuação da China nessa causa, inclusive os estados de Missouri e Mississippi já estão buscando formas para processar judicialmente a China, além de particulares.

A Austrália também pediu uma investigação contra a China, em nome da transparência, enquanto um outro jornal alemão, o Bild, apresentou uma conta para a China de bilhões de euros com a frase: "É isso que a China nos deve!".

O POLITZ acredita que as relações com a China comunista nunca mais serão as mesmas depois deste terrível Chernobyl.
Fontes das Informações

  • Wow
Reactions: Gado de Batalha
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
362
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom