Antigo Chefe do Departamento de Estado americano que investigava o COVID-19 afirma que o vírus escapou de Wuhan e poderia ser uma arma biológica

Dados da Imagem
Imagem ilustrativa, que representa muito bem o que o POLITZ acredita nessa pandemia (Reprodução).

Antigo Chefe do Departamento de Estado americano que investigava o COVID-19 afirma que o vírus escapou de Wuhan e poderia ser uma arma biológica


Antes de iniciarmos a tradução deste artigo, queremos deixar claro que a informação foi trazida à público pelo maior rede de notícias do mundo, a Fox News. Obviamente, o POLITZ, sem exceção, cita todas as fontes originárias e primárias de todas as suas reportagens, podendo todas serem conferidas pelo(a) leitor(a). Essa é uma maneira revolucionária em tempos de internet, onde o POLITZ propõe o duplo fator de verificação, tornando tanto o Editor (nós) como também o(a) leitor(a), responsáveis pela checagem das informações por ambas as partes. Enquanto o primeiro tem a responsabilidade de realizar a checagem dos fatos para a sua publicação criando mecanismos para isso, o segundo, tem ferramentas disponibilizadas por nós para que o conteúdo seja checado.

Inclusive, o POLITZ conta com o exclusivo sistema de avaliação das nossas publicações (e qualquer outra realizada em nosso site), permitindo que vocês leitores(as) deixem uma nota ou classificação sobre o nosso trabalho.

Enfim, vamos às informações. Traduziremos inicialmente a publicação da mídia independente ZeroHedge, muito bem conhecida por trazer informações imparciais sobre diversos assuntos e posteriormente, fornecido primariamente pela Fox News, que também está traduzida logo na segunda página do artigo.

O ex-investigador e chefe do Departamento de Estado dos EUA que supervisionou a força-tarefa COVID-19 sobre as origens do vírus acredita que o SARS-CoV-2 escapou do Instituto de Virologia de Wuhan e pode ter sido produto de pesquisas com armas biológicas, de acordo com a Fox News.

"O Wuhan Institute of Virology não é o Instituto Nacional de Saúde", disse David Asher - agora um membro sênior do Instituto Hudson - disse ele à Fox News em uma entrevista, acrescentando: "[o laboratório] Estava operando um programa secreto e classificado e eu sou apenas uma pessoa, minha opinião é que era um programa de armas biológicas."

Asher há muito tempo é um cara que "segue o dinheiro" em seus trabalhos, que atuou em algumas das investigações de inteligência mais confidenciais para o Departamento de Estado e do Tesouro sob os governos Democratas e Republicanos dos Estados Unidios. Ele liderou a equipe que descobriu a rede de aquisição nuclear internacional administrada pelo pai do programa nuclear do Paquistão, AQ Khan, e descobriu partes importantes do enriquecimento secreto de urânio da Coreia do Norte. Ele acredita que o Partido Comunista Chinês esteve envolvido em um grande acobertamento durante os últimos 14 meses, conforme relatou a Fox News.

"E se você acredita, como eu, que isso pode ter sido um vetor de armas biológicas que deu errado e quye não foi propositalmente liberado, mas em desenvolvimento e, de alguma forma, vazou acidentalmente, isso acabou por ser a maior arma da história", disse Asher ao painel do Instituto Hudson, discutindo as origens da pandemia:


"Você tirou de 15 a 20 por cento do PIB global. Você matou milhões de pessoas. A população chinesa quase não foi afetada. Suas economias voltaram a ocupar o primeiro lugar em todo o G20."

1615932035247.png

Trabalhadores chineses, desinfetando vias públicas.

De acordo com Asher - que interagiu com o governo chinês como principal representante do Departamento de Estado americano durante o surto de SARS em 2003 - o comportamento do Partido Comunista Chinês em relação ao COVID-19 o lembra das investigações criminais que ele supervisionou. Ele fez um comentário bastante apropriado:

"Motivo, encobrimento, conspiração, todas as marcas da culpa estão associadas a isso. E o fato de que o grupo inicial de vítimas cercou o próprio instituto que estava fazendo a pesquisa altamente perigosa, se não duvidosa, é significativo"

Conforme a Fox News publicou:

No início, a China disse que o vírus COVID-19 se originou no Wuhan Seafood Market - mas tem um pequeno problema com a teoria da China: o primeiro caso não tinha conexão com o mercado. No outono passado, os EUA obtiveram informações que indicam que houve um surto entre vários cientistas de laboratório de Wuhan com sintomas semelhantes aos da gripe que os deixou hospitalizados em novembro de 2019 - antes que a China relatasse seu primeiro caso. Asher e os outros especialistas do painel do Hudson Institute disseram que, em 2007, a China anunciou que começaria a trabalhar com armas biológicas genéticas usando pesquisas controversas de "aumento de funções biológicas" para tornar os vírus ainda mais letais.

Em 2016, a China parou de falar sobre sua pesquisa no Laboratório de Wuhan - que Asher acredita ser quando o PCCh passou da pesquisa de biodefesa para a ofensa, ou seja, ao invés de se criarem mecanismos biológicos de defesa, começaram a se voltarem para armas biológicas - no mesmo ano em que um comentarista da televisão estatal chinesa afirmou: "Entramos em uma área da guerra biológica chinesa, e incluindo o uso de coisas como vírus. Quero dizer, eles fizeram uma declaração pública ao seu povo que esta é uma nova prioridade da política de segurança nacional Xi", de acordo com Asher.

1615932335400.png

Laboratório de Wuhan, principal "suspeito" do crime.

Quando a China começou a financiar pesquisas no WIV em 2017, eles pararam de falar sobre suas pesquisas em COVID "vetores de doenças que poderiam ser usados para armas".

Asher novamente foi muito claro:


"Duvido que seja uma coincidência"

De acordo com Miles Yu, funcionário do Departamento de Estado, que coescreveu um artigo recente do The Wall Street Journal, com o ex-secretário de Estado Mike Pompeo sobre as origens do vírus: "A China está envolvida neste tipo de pesquisa de vírus desde 2003, o surto de SARS", acrescentando "o padrão de biossegurança da China é realmente baixo e muito perigoso. Portanto, este é um acidente apenas esperando para acontecer."

Gosta do Nosso Trabalho?
O POLITZ é uma mídia livre, independente e que não recebe qualquer dinheiro público ou político/partidário e é mantida apenas por propagandas e assinaturas dos(as) nossos(as) leitores. Se você gosta do nosso trabalho, considere nos ajudar, desabilitando bloqueadores de propaganda e fazendo uma assinatura de qualquer valor.
Clique aqui para ser direcionado ao nosso Apoia.se

Nota Legal: Nossas publicação são necessariamente baseadas em fontes originárias/primárias/secundárias e são sempre citadas com os devidos links para conferência e verificação à informação, em respeito à responsabilidade solidária na via de dupla checagem dos fatos pelo POLITZ e pelo(a) próprio(a) leitor(a). Repudiamos as chamadas fake news, falsas narrativas e manipulações via desinformação propagadas pelas mídias tradicionais, criando mecanismos duplos para o fact checking.
Opiniões são diferentes de fatos publicados e noticiados e podem não representar necessariamente o posicionamento do POLITZ na qual exerce e defende incondicionalmente o direito à liberdade de expressão, livre manifestação de pensamento, de posicionamento político e religioso (Constituição Federal de 1988, art. 5º, incisos IV, VI, IX, XIX. - Pacto de San José da Costa Rica. Decreto n. 678/1992. arts. 12 e 13. - Declaração Universal dos Direitos Humanos, arts. 18 e 19 e outras legislações nacionais ou internacionais aplicáveis, especialmente nas quais a República Federativa do Brasil é signatária).
Créditos sempre devidos para todos os(as) autores(as), incluindo imagens de capa e do corpo, ilustrações e outras. Em caso de erro, correção, sugestão, violação de direitos autorais, utilize o botão "Denunciar", o formulário de "Contato" ou deixe um comentário. Tais solicitações são tratadas com prioridade.
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
1.053
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom