Publicações por Simo Häyhä

Em A Máquina do Tempo, a sociedade evolui um milhão de anos no futuro em duas espécies separadas denominadas de Morlocks e Eloi. Os Morlocks representam os produtores, feios e sujos em sua aparência, que, por volta desta era futura, vivem todos debaixo da terra e levam e cabo a produção mundial. Os Eloi são resultantes da endogamia da elite que, por volta desta mesma época, são ingênuos, arianos, habitantes da superfície, vivem no ócio e consomem apenas o que os Morlocks produzem. Qual era...
O problema não mais é sobre quem foi eleito Presidente dos Estados Unidos de forma legítima, mas por quanto tempo a guerra civil pode ser postergada? Longe de ser uma luta entre um apresentador de televisão narcisista e um velho senil, o país está sendo dilacerado em razão de uma questão cultural fundamental que tem fervilhado desde a sua criação. O Presidente Donald Trump colocou um retrato do seu antecessor, Andrew Jackson, no seu gabinete da Casa Branca. Aqui estamos nós: a catástrofe...
Por Jim Aristopoulos, antropólogo social e historiador. Do dia 27 de setembro a 10 de novembro de 2020 houve uma guerra entre o Azerbaijão e a Armênia, em razão de uma disputa pelo território de Artsakh, que recebeu atenção de toda a comunidade internacional. Não apenas testemunhamos o grande apoio da Turquia e do Presidente Recep Tayyip Erdoğan ao Presidente do Azerbaijão Ilham Aliyev nos esforços de guerra, como ao mesmo tempo outros membros do Conselho Túquico, contemplando o...
Em agosto, um curioso documento intitulado Preventing a Disrupted Presidential Election and Transition (“Prevenindo uma Conturbada Eleição Presidencial e Transição”) foi lançado nos EUA. Ele foi preparado por um grupo denominado de Transition Integrity Project, composto por mais de cem oficiais sêniores antigos e atuais dos EUA, juntamente com especialistas de várias áreas. O grupo anunciou que havia realizado exercícios de cenários para as eleições de novembro de 2020, todos os quais haviam...
Se Trump vencer, o realismo nas relações internacionais certamente triunfará (pelo menos por enquanto) sobre o liberalismo nas relações internacionais. O realismo de Trump vs. o globalismo de Biden Consideremos como as eleições americanas e seus resultados afetarão o domínio da política internacional. Em primeiro lugar, examinaremos os principais quadros da visão sobre política internacional de Trump e de Biden. Trump firma-se contra a globalização e a favor do retorno à política...
Um consenso centenário entre as elites americanas A própria expressão “geopolítica das eleições americanas” soa bastante inusitada e surpreendente. Desde a década de 30 do século XX, o confronto entre dois principais partidos americanos — os republicanos “vermelhos” (Great Old Party — GOP) e os democratas “azuis” — tornou-se uma competição baseada no acordo com os princípios básicos da política, da ideologia e da geopolítica reconhecidos por ambas as partes. A elite política dos EUA...
Em reação à pandemia do coronavírus e ao papel de Bill Gates na distribuição de vacinas, muitos meios de comunicação estão ligando suas atividades ao malthusianismo — uma ideologia obstinada a reduzir a população mundial. Muito embora as alegações contenham frequentemente uma série de teorias conspiratórias, por outro lado, também há fatos indiscutíveis que são fáceis de encontrar no âmbito do domínio público. Entretanto, a questão em si é mais complicada e complexa, e o problema não...
Para Bill Gates, vacinas são uma estratégia filantrópica que alimenta as suas várias empresas relacionadas a programas de vacinação (incluindo a ambição da Microsoft assumir o controle de uma empresa de identificação de vacinas em escala global) e o que lhe propicia um controle ditatorial sobre a política de saúde global. A obsessão de Gates por vacinas parece ser alimentada por uma convicção para salvar o mundo com a tecnologia. Prometendo a sua parcela de 450 milhões de dólares de um...
A ruptura da ordem mundial liberal global e dos seus fundamentos O que acontecendo por agora é uma ruptura global da ordem mundial. Não importa de forma alguma se a natureza do coronavírus é artificial ou não, nem sequer é de principal importância se, caso seja artificial, foi ou não deliberadamente disseminado pelo “governo mundial”. A epidemia já começou — isto é um fato. Agora o mais importante é observar como o “governo mundial” tem reagido a ela. Para esclarecer tudo desde já, o...
O que é, afinal de contas, o Estado? Todo mundo parece até idolatrá-lo. Alguns consideram-no a mais beneficente das divindades, a qual os homens devem cultuar com a devoção de todo seu coração e sua alma, enquanto que para outros, trata-se do pior dos demônios, a maldição da humanidade, e que merece ser mandada de volta para o mesmo inferno de onde veio. E qual é, enfim, a realidade entre esses dois extremos? A resposta que dei em meu Sistema de Sociologia[1] é que trata-se de uma forma...
Top Bottom