Caminhamos para o fim do consumo da carne vermelha: União Europeia libera consumo de alimentos à base de insetos

Dados da Imagem
Imagem ilustrativa (Reprodução / FoodBed Media).

Caminhamos para o fim do consumo da carne vermelha: União Europeia libera consumo de alimentos à base de insetos​


Recentemente começou a popular em diversas mídias ligadas ao establishment mundial que o consumo de carne vermelha deve ser diminuído, caso a humanidade desejasse avançar, supostamente, para combater as mudanças climáticas.

Para o POLITZ é apenas uma nova forma do Estado globalista impor mais controle sobre as nossas vidas.

Recentemnete a FOX NEWS divulgou uma notícia em seu canal, o mais assistido dos Estados Unidos, que um dos planos de Joe Biden para combater as tais "mudanças climáticas", envolveria a redução do consumo de carne vermelha. Para isso, fora utilizado um estudo do Departamento de Agricultura americano em conjunto com a Universidade de Michigan, conforme se vê na imagem à seguir:
1620138386628.png

Reprodução da reportagem feita pela Fox News, onde uma das sugestões para os planos de Joe Biden para combater as supostas mudanças climáticas estariam na redução de 90% de carne vermelha na dieta, com um máximo de 1,8kg por ano por pessoa e UM mero hambúrguer por mês.
(Reprodução / Fox News)

Apesar das agências de fact checking do exterior afirmarem que jornais como a Fox News e o tabloide inglês Daily Mail distorceram os fatos, a informação sim é verdadeira, já que o estudo publicado acima, pela Universidade de Michigan, é uma "alternativa" proposta para Joe Biden enfrentar as "mudanças climáticas", diminuindo o consumo de carne vermelha, como uma sugestão e não como uma imposição, como algumas agências do Ministério da Verdade, supostamente donas de toda verdade absoluta do Universo estão querendo dar a entender com suas narrativas.

Em outro ponto, o bilionário Bill Gates também já soltou essa ideia há muito tempo, sendo um grande defensor do fim do consumo de carne vermelha pelos humanos, com a mesma desculpinha esfarrapada de "combater as mudanças climáticas".

Comprovando o alegado, em diversas notícias publicadas em março deste ano, mais especificamente pela Forbes no dia 22, o bilionário, sabe-tudo, mestre do Universo, gênio, especialista em pandemias, vacinas, saúde pública, controle e engenharia social, Bill Gates, afirmou claramente que todos os países ricos deveriam mudar obrigatoriamente todo o consumo de carne vermelha para 100% de carnes sintéticas, feitas em laboratório, sabe-se lá do que.

Obviamente é uma jogada dos globalistas para mais um controle de engenharia social. E o que isso tem com a nossa manchete?

Ora, a União Europeia acabou de aprovar o consumo de alimentos à base de insetos. Ou seja, proteínas feitas à base dos mais nojentos insetos do mundo, tornando assim legal o seu consumo e a sua produção.

Se você não está vendo qualquer relação entre as informações postadas com as fontes, podemos considerar você um burro que não consegue enxergar um palmo à sua própria frente.

De qualquer forma, voltando à notícia, os 27 países que compõe o bloco soviético europeu, ou melhor, a União Europeia (que na verdade é uma União Soviética de cortinas novas), aprovaram nessa terça-feira a comercialização para consumo humano de alimentos feitos à base de insetos, especialmente larvas.

Conforme a publicação da fonte originária:

A Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA) já havia concluído em janeiro que as larvas do besouro tenebrio molitor, conhecidas como larvas de farinha, podem ser ingeridas com segurança "como um inseto desidratado inteiro ou em pó".

Apoiados por esta conclusão, "os estados-membros aprovaram uma proposta da Comissão Europeia, que autoriza a utilização de larvas de farinha amarelas secas como novo alimento", anunciou a Comissão.

“Pode ser usado como um inseto inteiro desidratado como lanche ou como ingrediente de diversos produtos alimentícios, como pó em produtos proteicos, biscoitos ou massas”, informou a instituição.



A desculpinha pelo uso de insetos é sempre a mesma: a tal da sustentabilidade, de combater as mudanças climáticas e as mesmas frescuras de sempre:

- "De acordo com a Comissão Europeia, eles podem ser "uma fonte alternativa de proteína para apoiar a transição para um sistema alimentar mais sustentável", uma vez que a criação de insetos tem uma pegada ecológica limitada em comparação com outras fontes de proteína."

Continuem se preparando caros leitores. O mundo só vai piorar daqui para frente e teremos que comer insetos ao invés de proteínas animais.

Gosta do Nosso Trabalho?
O POLITZ é uma mídia livre, independente e que não recebe qualquer dinheiro público ou político/partidário e é mantida apenas por propagandas e assinaturas dos(as) nossos(as) leitores. Se você gosta do nosso trabalho, considere nos ajudar, desabilitando bloqueadores de propaganda e fazendo uma assinatura de qualquer valor.
Clique aqui para ser direcionado ao nosso Apoia.se

Nota Legal: Nossas publicação são necessariamente baseadas em fontes originárias/primárias/secundárias e são sempre citadas com os devidos links para conferência e verificação à informação, em respeito à responsabilidade solidária na via de dupla checagem dos fatos pelo POLITZ e pelo(a) próprio(a) leitor(a). Repudiamos as chamadas fake news, falsas narrativas e manipulações via desinformação propagadas pelas mídias tradicionais, criando mecanismos duplos para o fact checking.
Opiniões são diferentes de fatos publicados e noticiados e podem não representar necessariamente o posicionamento do POLITZ na qual exerce e defende incondicionalmente o direito à liberdade de expressão, livre manifestação de pensamento, de posicionamento político e religioso (Constituição Federal de 1988, art. 5º, incisos IV, VI, IX, XIX. - Pacto de San José da Costa Rica. Decreto n. 678/1992. arts. 12 e 13. - Declaração Universal dos Direitos Humanos, arts. 18 e 19 e outras legislações nacionais ou internacionais aplicáveis, especialmente nas quais a República Federativa do Brasil é signatária).
Créditos sempre devidos para todos os(as) autores(as), incluindo imagens de capa e do corpo, ilustrações e outras. Em caso de erro, correção, sugestão, violação de direitos autorais, utilize o botão "Denunciar", o formulário de "Contato" ou deixe um comentário. Tais solicitações são tratadas com prioridade.
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
201
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom