Chinesa Huawei é demolida após novas sanções americanas, proibindo o fornecimento de chips para empresas americanas de tecnologia e matéria prima

A maior companhia da China comunista de tecnologia, famosa por ser agressiva na entrada do mercado mundial e amplamente acusada principalmente pelos Estados Unidos de espionagem para a própria ditadura chinesa com o uso de sua tecnologia, acabou de tomar uma das maiores porradas históricas, aleijando a empresa completamente após a nova rodada de sanções americanas, sob o comando de Donald Trump.

Conforme informado pelas fontes originárias, uma delas, de altíssimo alcance global, a administração de Donald Trump acabou de bloquear o comércio de empresas mundiais contra a Huawei e seus afiliados, impedindo o fornecimento de matéria prima para elas, bem como, as que envolvem produtos diretos de empresas americanas e tecnologias.

O Departamento de Comércio dos Estados Unidos disse o seguinte em comunicado:

- "[A mudança de regra tem como objetivo] atingir estrategicamente a aquisição de semicondutores da Huawei que são o produto direto de certos softwares e tecnologias dos EUA. [...] Este anúncio interrompe os esforços da Huawei para minar os controles de exportação dos EUA".

De acordo com as novas políticas de sanções adotadas, fabricantes de peças usadas em semicondutores que empregam tecnologias americanas, seja até mesmo de software, precisarão de uma licença exclusiva do Governo americano para que possam realizar comércio com a empresa chinesa de componentes sensíveis, seja para a Huawei ou para a sua afiliada, HiSilicon.

A medida entrará em vigor em 120 dias, contados de hoje.

Dando esse passo, a administração americana impõe suas regulações comerciais para qualquer empresa que esteja diretamente relacionada com os Estados Unidos, seja empregando tecnologia americana ou de software.

Considerando que a maior parte do mundo, especialmente a manufatura de chips e de tecnologia, utilizam tecnologia e propriedades intelectuais americanas, esse passo substancialmente aumenta o controle dos Estados Unidos sob tais relações, podendo atingir diretamente outras empresas que trabalham com a Huawei e sua briga incansável pelo domínio e monopólio das redes 5G do globo.

Em conclusão, a China está bem brava com os Estados Unidos, especialmente diante das constantes derrotas comerciais impostas por Donald Trump e o seu discurso de responsabilização do país comunista pela pandemia causada pelo vírus chinês.
Fontes das Informações

Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
583
Comentários
1
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom