Com um dos lockdowns mais severos e duradouros do mundo, Argentina ultrapassa mais de 1 milhão de casos de infectados pelo vírus chinês

A situação da Argentina não está nada boa. Comandada pelo poste de Cristina Kirchner, uma economia em frangalhos, causada por um lockdown excessivo, além da completa venezuelização do país, além dos protestos e manifestações que o país enfrenta.

Bom, os argentinos estão colhendo o que plantaram.

Atualmente o país registra mais de 200 dias de lockdown extremo, além dos problemas psicológicos causados, o trauma econômico é maior ainda: diversos comércios, empresas e negócios fecharam as portas. Até mesmo a Universidade de Buenos Aires, com seu observatório psicológico registrou um grave aumento nos casos de depressão.

E para piorar ainda mais o cenário da desgraça do presidente argentino, na segunda-feira, o país ultrapassou o número de 1 infecções pelo vírus chinês, registradas oficialmente pelo governo, de acordo com o Ministério da Saúde local. Pior ainda é que o país se comparado a outros que ultrapassaram a marca, possuí apenas 44 milhões de habitantes, enquanto Estados Unidos, Rússia, Índia e Brasil possuem uma população muito maior.

Totalizando 26.716 mortes, é o quinto maior país com números de infecções. Segundo a fonte originária, especialistas afirmam que o número real pode ser muito maior, podendo chegar a 6 milhões de infecções.

Mas os lockdowns funcionam sim amiguinhos. Podem acreditar. É ciência.
Fontes das Informações

Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
371
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom