Departamento de Justiça americano declara oficialmente cidade de Nova York e mais outras 4 como "jurisdições sob estado de anarquia"

Como era de se esperar, quando um governador e seus prefeitos deixam que a anarquia tomem conta das cidades, permitindo que os manifestantes da extrema-esquerda como Black Lives Matter e Antifas dominem a cidade através da violência praticada para "protestar", o Departamento de Justiça americano tomou a decisão de declarar a cidade de Nova York como uma "jurisdição anárquica" - ou, sob o estado de anarquia, quando o Estado não consegue mais atender às necessidades dos seus cidadãos nem cumprir com suas obrigações.

O Departamento de Justiça designou a cidade de Nova York, Portland e Seattle como "jurisdições anarquistas" de acordo com as diretrizes emitidas pelo presidente Trump no início deste mês O memorando de Trump de 2 de setembro direciona as agências federais a minimizar o financiamento para cidades designadas dessa forma. Os subsídios federais respondem por bilhões de dólares do orçamento anual de Nova York, e a cidade ameaçou entrar com um processo contra qualquer movimento para esbanjá-lo.

O Departamento de Justiça americano afirmou que a cidade de Nova York, além das outras duas citadas, "permitiram que a violência e a destruição de propriedade privada persistissem e se recusaram a tomar medidas razoáveis para minimizar as atividades criminais" - designando assim as cidades como "jurisdições anarquistas".

Em vez de palavras vãs, a designação tem consequências financeiras potenciais. O presidente Trump emitiu um memorando no início deste mês instruindo o DOJ a identificar jurisdições que, em sua opinião, não estavam cumprindo a lei de maneira adequada. As cidades designadas podem perder seu financiamento federal.

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, não mediu palavras ao responder à avaliação do DOJ:

- "Eu entendo a política, mas quando você tenta manipular e distorcer agências governamentais para fazer política, que é o que o governo Trump fez desde o primeiro dia ... é mais do mesmo [...] O presidente não pode substituir a lei e dizer que vou transformar esses fundos em fundos basicamente discricionários, que é o que ele teria que fazer".


- "Se eles realmente fizerem isso, vamos contestar legalmente e eles perderão mais uma vez", acrescentou Cuomo.

A ordem de 2 de setembro de Trump dá ao diretor do Escritório de Gestão e Orçamento 30 dias para emitir orientações às agências federais sobre a restrição da elegibilidade para subvenções federais para as cidades na lista do DOJ. Esses subsídios constituem uma grande parte do já apertado orçamento anual de Nova York - mais de US $ 7 bilhões apenas no ano fiscal de 2021, ou 7,5% da receita total projetada da cidade.

Ao justificar sua decisão, o DOJ citou o aumento da violência armada na cidade de Nova York, cortes no orçamento do NYPD e medidas de vários promotores distritais para não processar acusações relacionadas aos protestos no início deste verão. Portland, Oregon e Seattle, Washington também foram atingidos com a mesma designação.

"Não podemos permitir que o dinheiro dos impostos federais seja desperdiçado quando a segurança dos cidadãos está em jogo. É minha esperança que as cidades identificadas pelo Departamento de Justiça hoje reverterão seu curso e se tornem sérias no desempenho da função básica do governo e comecem a proteger seus próprios cidadãos", disse o procurador-geral William Barr em um comunicado.

Tanto a cidade quanto o estado já ameaçaram processar o governo federal sobre a possível classificação do DOJ, que Cuomo e o prefeito Bill de Blasio reiteraram na segunda-feira.

"Eu estava em Elmhurst Queens esta manhã, vi paz, tranquilidade, vi pessoas cuidando de seus negócios, pessoas animadas por ser o primeiro dia de aula - vi tudo menos anarquia. Este é apenas mais um dos jogos do presidente Trump", disse De Blasio em sua entrevista coletiva diária. "É um insulto para o povo de Nova York e seu esforço para reter nosso financiamento é inconstitucional."
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
1.997
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom