E que comece a choradeira (de novo): Jair Bolsonaro venceria todos os seus oponentes em 2022, seja Lula, Sergio Moro, João Doria ou qualquer outro

E novamente, confirmando diversas outras pesquisas pré-eleitorais que estão sendo divulgadas pelas mídias mainstream, o Presidente Jair Bolsonaro é apontado como o favorito imbatível nas próximas eleições.

Sendo a terceira ou quarta pesquisa já divulgada, com resultados semelhantes, o Presidente Jair Bolsonaro, em uma eventual disputa pelo primeiro turno, aparece com 30% das intenções de voto. A pesquisa foi encomendada pela Exame/Ideia e foi divulgada hoje na sexta-feira.

Mesmo inelegível, Lula da Silva, onde as empresas insistem em colocar o nome do candidato, aparece apenas com 18% das intenções de voto.

Sergio Moro, o ex-juiz e ex-ministro, com zero tato para política e aparentemente arrependido de ter largado o Governo da forma como largou, aparece com 10%.

Ciro Gomes, o conhecido do Nordeste vem com 9%.

Luciano Huck, o apresentador de TV, defensor e apoiador de políticas progressistas e globalistas, aparece apenas com 5%.

O governador de São Paulo, mais impopular do que nunca, vem com apenas 4%, representando os tucanos.

A pesquisa também aponta Luiz Henrique Mandetta (DEM) com 3%, Marina Silva (Rede) com 2%, João Amoedo (Novo) com 1%, e Flávio Dino (PCdoB) com 1%. Brancos e nulos somam 9%. Os que "não sabem" são 10%.

Já no segundo turno, Jair Blsonaro venceria Sergio Moro com 41% dos votos, contra 35%. Contra Lula, Bolsonaro venceria com 43% contra 33% do ex-presidiário. Já contra Doria, Bolsonaro dispararia com 42% das intenções de voto contra 21% do tucano.

Foram ouvidas 1.200 pessoas por telefone, em todas as regiões do país entre os dias 5 e 8 de outubro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Ainda, conforme publicação da fonte originária:

Bolsonaro também venceria em todos os cenários ao analisar os votos por escolaridade e região. O presidente teria maior vantagem entre os eleitores com ensino fundamental (37%). Por região, a maior margem seria no Norte (38%), seguido por Centro-Oeste (35%) e no Nordeste (31%).
O presidente também seria reeleito ao considerar o critério de renda. A maior vantagem está entre os eleitores da classe C, em que 31% disseram que votariam nele. Nas classes A e B o presidente teria 27% das intenções de voto. Já entre os mais pobres, das classes D e E, 24%.
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
415
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom