Em entrevista, principal epidemiologista da Suécia afirma que quarentenas e lockdowns são medidas erradas para enfrentar o vírus chinês

Esse artigo faz parte da Série Um Outro Olhar Sobre a Pandemia Chinesa
O Professor Johan Giesecke é um dos mais respeitados epidemiologistas do mundo, é conselheiro do Governo da Suécia, inclusive tendo contratado Anders Tegnell que atualmente é responsável no país para combater a praga chinesa, além de ser o primeiro Cientista Chefe do Centro de Controle, Prevenção e Doenças da União Europeia além de ser conselheiro do diretor geral da famigerada Organização Mundial de Saúde.

No último dia 18, o cientista concedeu uma entrevista ao site UnHeard:


Em resumo, a entrevista do cientista afirmou as seguintes opiniões:

  • As políticas de lockdown do Reino Unido e de outros países da Europa não são baseadas em evidências reais;
  • A política mais adequada para enfrentar o vírus chinês seria o chamado "isolamento vertical", na qual, os esforços deveriam ser no sentido de proteger os idosos, pessoas mais frágeis e em situação de risco;
  • A consequência direta é eventualmente atingir o chamado "imunidade de rebanho", onde naturalmente todos vão adquirir imunidade ao vírus com o passar do tempo;
  • O cientista acredita que inicialmente a proposta de Boris Johnson, para buscar a "imunidade de rebanho" estava correta e que não deveriam ter mudado para as atuais restrições;
  • O estudo científico do Imperial College onde foi defendido o isolamento/quarentena total, segundo o cientista, "não foi muito bom" e que nunca viu um paper que não foi publicado ter tanto impacto político, como é o caso;
  • Considerou tal estudo extremamente "pessimista";
  • Ele afirmou que quaisquer modelos catastróficos como utilizados atualmente são "duvidosos" para serem utilizados como referência em políticas públicas;
  • O achatamento da curva se da pelo fato de que os mais vulneráveis morrem primeiro, sem qualquer relação com a quarentena/lockdown imposta;
  • Os resultados eventualmente serão iguais para todos os países;
  • O cientista considerou o Covid-19 como uma "doença leve" e bastante semelhante à gripe comum, porém, assustou a população mundial por conta de ser uma "novidade";
  • Na Suécia, a taxa de mortalidade do CVovid-19 é dfe apenas 0,1%;

E por fim, ele faz uma previsão que pelo menos 50% da população do Reino Unido e da Suécia em breve estarão demonstrando imunidade à doença, quando os testes massivos na população começarem a serem realizados.

As opiniões do cientista vão de encontro com outras diversas informações que o POLITZ vem publicando e vocês podem ver todas elas aqui:

xa_ams_view_series_x
Fontes das Informações

Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Conteúdo da Série

Estudo Científico: Mortalidade chega à 0,1% A Estratégia da Suécia Vem Mostrando Efetividade OMS afirma a Suécia tem "modelo a ser seguido" Governador de NY se diz chocado: 66% das pessoas internadas pelo vírus chinês estavam em casa, em quarentena. Segundo estudo, Lockdowns contra o Coronavírus causaram milhões de mortes no mundo Estudo científico: Lockdowns/quarentenas não apresentam benefícios contra a pandemia Estudo: 88% dos pacientes internados pelo Coronavírus em Nova York tinham ao menos 2 doenças preexistentes. Outro Prêmio Nobel Critica Previsões e Dispensa Interferência Governamental Sinais de Intervenção Humana No Vírus Chinês Lockdowns Não Provaram Sua Efetividade Nem Comprovações Científicas ou Empíricas Stanford: Vírus Chinês é Menos Mortal que a Gripe Comum E o Ganhador Nobel Está de Volta Criticando Os Lockdowns O Medo, o Pensamento de Manada e os Lockdowns Dados oficiais do CDC contrariam números divulgados por mídias Diretor da OMS Foi Membro de Um Violento Partido Comunista na Etiópia A Falha do Modelo Italiano de Isolamento/Quarentena Estudo da Alemanha: Maioria da população já está imune Os Lockdowns e Quarentenas Não Vão Parar a Pandemia Cientistas Chineses: 'Parece uma combinação de AIDS e SARS' Coronavírus pode ser arma biológica da China Ganhador de Prêmio Nobel: 'Coronavírus foi criado em laboratório e tem traços do HIV' Praga chinesa pode ter começado em setembro, segundo cientistas de Cambridge Epidemiologista Suéco: Quarentenas e Lockdowns são medidas erradas Harvard: Dados de Satélite Indicam Coronavírus Ativo Desde Outubro/2019 Governo de São Paulo erra previsões fatais em pelo menos 55% Estudo de Harvard: Mortalidade é menor do que o estimado pela OMS Brasil com menor índice de letalidade Cientista do Reino Unido erra feio em previsão de letalidade A Solução da Suécia

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
9.052
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom