• Olá Visitante! Seja muito bem vindo(a)!

    O #FórumPOLITZ é uma Comunidade única, sendo a primeira rede social no estilo de Fórum criada para pessoas que tem sede de conhecimento, conteúdo, informação e que adora uma boa discussão. Prezamos pela liberdade de expressão, em uma rede totalmente segura, livre de censuras e perseguições ideológicas.

    Oferecemos recursos exclusivos, em uma plataforma construída no que há de mais moderno no mundo. Para aproveitar tudo isso, é preciso Criar um Perfil. É rápido, fácil e totalmente gratuito. Você pode usar até a sua conta no Twitter para fazer isso.

    Junte-se a nós, venha se informar e compartilhar o seu conhecimento com a comunidade que mais cresce no Brasil. Esperamos que goste :)

Em nota assinada por Google, Instagram, Twitter, Facebook, WhatsApp e dezenas de outras instituições e pessoas, PL 2630/20 é duramente criticada

O Projeto de Lei n. 2.630/2020, carinhosamente conhecido pelo POLITZ como o verdadeiro instaurador do Ministério da Verdade no Brasil, previsto por George Orwell em sua distopia 1984, vem recebendo amplas críticas de diversos setores da sociedade civil, política e até de big techs como o próprio Google, Facebook, Instagram, WhatsApp e dezenas de outras empresas e pessoas que assinaram uma nota pública de repúdio ao famigerado projeto de lei totalitário que está prestes a ser votado por teimosia de Davi Alcolumbre, presidente do Senado Federal.

Segundo diversas fontes originárias, empresas como o Google, Twitter e Facebook vem tentando se comunicar com Senadores para tentar brecar esse projeto totalitário, já que para eles, afeta gravemente os direitos de privacidade, da liberdade de expressão e do pensamento.

Diante dos recentes acontecimentos, tais empresas, em conjunto com dezenas de outras entidades civis e da sociedade em geral, que tratam especialmente sobre comunicação e internet, assinaram uma nota em repúdio ao projeto, especialmente pelo fato de que o relatório foi divulgado ontem à noite, em menos de 24 horas antes do horário da votação, uma óbvia manobra política para enfiar esse totalitarismo nível de comunistas chineses para cima do povo brasileiro.

Destacamos alguns pontos da nota:

[...] cria diversos problemas que podem provocar um impacto desastroso e amplo para milhões de brasileiros e para a economia do país, afetando significativamente o acesso à rede e direitos fundamentais como a liberdade de expressão e a privacidade dos cidadãos e cidadãs na Internet [...] Sem tempo hábil para debate e amadurecimento, o texto pode resultar numa lei que instaure um novo marco regulatório de Internet baseado na identificação massiva e na vigilância e inviabilize o uso das redes sociais e de aplicativos de comunicação.


Disponibilizamos na íntegra para vocês poderem ler a opinião das maiores empresas do ramo sobre esse absurdo totalitário:

Fontes das Informações

Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
569
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom