• Olá Visitante! Seja muito bem vindo(a)!

    O #FórumPOLITZ é uma Comunidade única, sendo a primeira rede social no estilo de Fórum criada para pessoas que tem sede de conhecimento, conteúdo, informação e que adora uma boa discussão. Prezamos pela liberdade de expressão, em uma rede totalmente segura, livre de censuras e perseguições ideológicas.

    Oferecemos recursos exclusivos, em uma plataforma construída no que há de mais moderno no mundo. Para aproveitar tudo isso, é preciso Criar um Perfil. É rápido, fácil e totalmente gratuito. Você pode usar até a sua conta no Twitter para fazer isso.

    Junte-se a nós, venha se informar e compartilhar o seu conhecimento com a comunidade que mais cresce no Brasil. Esperamos que goste :)

Estudo científico da Unviersidade de Stanford sugere que o vírus chinês é menos mortal que a própria gripe comum, chegando entre 0,02% a 0,4%

Status
Esse artigo faz parte da Série Um Outro Olhar Sobre a Pandemia Chinesa
Uma das grandes incógnitas da crise do Covid-19 é o quão mortal é a doença. Grande parte do pânico data do momento, no início de março, quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou uma taxa de mortalidade de 3,2% - que acabou sendo uma 'taxa de mortalidade fatal' dividindo o número de mortes pelo número casos registrados, ignorando o grande número de casos assintomáticos ou que de outra forma não são registrados, baseado principalmente no falacioso estudo do Imperial College de Londres, onde previa dados catastróficos, prevendo milhões de mortos em todo o mundo.

A modelagem do Imperial College, que foi tão influente em diversos governos do mundo, assumiu uma taxa de mortalidade por infecção (IFR) de 0,9%. Isso foi usado para calcular a infame previsão de que 250.000 britânicos morreriam, a menos que o governo abandonasse sua estratégia de mitigação e adotasse uma política de suprimir o vírus através do lockdown. Mais tarde, a Imperial revisou sua estimativa do IFR para 0,66% - embora o documento de 16 de março, que previsse 250.000 mortes, não tenha sido atualizado.

Nas últimas semanas, uma série de estudos sorológicos estimando a prevalência de infecção na população em geral se tornou disponível. Isso permitiu ao professor John Ioannidis, da Universidade de Stanford, elaborar o IFR em 12 locais diferentes.

Eles variam entre 0,02% e 0,5% - embora Ioannidis tenha corrigido esses números brutos para levar em conta o balanço demográfico e apresentar estimativas entre 0,02% e 0,4%. As estimativas mais baixas vieram de Kobe, no Japão, com IFR de 0,02% e de Oise no norte da França, com IFR de 0,04%. Os mais altos foram em Genebra (um valor bruto de 0,5%) e Gangelt na Alemanha (0,28%).

As advertências usuais se aplicam: a maioria dos estudos para detectar a prevalência do vírus SARS-CoV-2 na população em geral permanece inédita e ainda não foi revisada por pares. Alguns provavelmente não são representativos da população em geral. O estudo de Oise, em particular, foi baseado em alunos, professores e pais de uma única escola, conhecida por ser um ponto crítico da infecção pelo Covid-19. Na outra extremidade da tabela, Genebra tem um perfil etário relativamente alto, o que provavelmente aumenta sua taxa de mortalidade.

Mas é perceptível como todas essas estimativas para IFR são evidentemente mais baixas do que as divulgadas há alguns meses, quando foi amplamente afirmado que o Covid-19 era muito pior que a gripe. A gripe sazonal é frequentemente citada como tendo um IFR de 0,1 a 0,2%. O estudo de Stanford sugere que o Covid-19 talvez não seja mais mortal que a gripe - embora, como Ioannidis observe, o perfil seja muito diferente: a gripe sazonal tem uma IFR mais alta nos países em desenvolvimento, onde a vacinação é rara, enquanto a Covid- 19 tem uma taxa de mortalidade mais alta no mundo desenvolvido, graças em parte de mais populações idosas.

O estudo de Stanford, no entanto, não inclui o maior estudo de anticorpos até o momento: o de uma amostra aleatória de 70.000 residentes espanhóis, cujos resultados preliminares foram publicados pelo Instituto de Saúde Carlos III há duas semanas. Isso sugeria que cinco por cento da população espanhola havia sido infectada pelo vírus. Com 27.000 mortes no país, isso se converteria em um IFR de 1,1%.
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Conteúdo da Série

Estudo Científico: Mortalidade chega à 0,1% Dados oficiais do CDC contrariam números divulgados por mídias A Estratégia da Suécia Vem Mostrando Efetividade OMS afirma a Suécia tem "modelo a ser seguido" Governador de NY se diz chocado: 66% das pessoas internadas pelo vírus chinês estavam em casa, em quarentena. Segundo estudo, Lockdowns contra o Coronavírus causaram milhões de mortes no mundo Estudo científico: Lockdowns/quarentenas não apresentam benefícios contra a pandemia Estudo: 88% dos pacientes internados pelo Coronavírus em Nova York tinham ao menos 2 doenças preexistentes. Outro Prêmio Nobel Critica Previsões e Dispensa Interferência Governamental Sinais de Intervenção Humana No Vírus Chinês Lockdowns Não Provaram Sua Efetividade Nem Comprovações Científicas ou Empíricas Stanford: Vírus Chinês é Menos Mortal que a Gripe Comum E o Ganhador Nobel Está de Volta Criticando Os Lockdowns Diretor da OMS Foi Membro de Um Violento Partido Comunista na Etiópia A Falha do Modelo Italiano de Isolamento/Quarentena Estudo da Alemanha: Maioria da população já está imune Os Lockdowns e Quarentenas Não Vão Parar a Pandemia Cientistas Chineses: 'Parece uma combinação de AIDS e SARS' Coronavírus pode ser arma biológica da China Ganhador de Prêmio Nobel: 'Coronavírus foi criado em laboratório e tem traços do HIV' Praga chinesa pode ter começado em setembro, segundo cientistas de Cambridge Epidemiologista Suéco: Quarentenas e Lockdowns são medidas erradas O Medo, o Pensamento de Manada e os Lockdowns Governo de São Paulo erra previsões fatais em pelo menos 55% Estudo de Harvard: Mortalidade é menor do que o estimado pela OMS Brasil com menor índice de letalidade Cientista do Reino Unido erra feio em previsão de letalidade A Solução da Suécia

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
316
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom