Estudo científico publicado mostra que os casos do vírus chinês (Coronavírus/Covid-19) na China podem ser 4 vezes maiores do que os dados oficiais

Segundo um estudo científico publicado em Hong Kong, na conceituada revista The Lancet, mais de 232 mil chineses podem ter sido contaminados pela praga chinesa (Coronavírus/Covid-19) na primeira onda, ao contrário dos números oficiais divulgados de apenas 55 mil contaminados.

Enquanto isso, os Estados Unidos começa a rever suas relações com a China.

Os dados divulgados no estudo científico indicam que a contaminação inicial na verdade foi quatro vezes maior, chegando a 232 mil infectados. Porém, a China teria divulgado apenas 55 mil casos inicialmente.

O estudo foi feito por cientistas da Escola de Saúde Pública da Universidade de Hong Kong e publicado na revista Lancet, ainda indicando que o número real poderia ser bem maior do que o encontrado.'

Atualmente, a ditadura comunista do país divulga mais de 83 mil casos. Globalmente, o número de mortos passou de 183 mil e de infectados, 2.6 milhões de vítimas pela irresponsabilidade chinesa.

O Embaixador americano na China declarou que é necessário "repensar seriamente as fundações das relações entre os dois países".

A publicação científica analisou dados desde o dia 20 de fevereiro, informados pela Organização Mundial de Saúde, que já não detém tanta credibilidade após a maior pandemia das últimas décadas.

Fora estimado que o número real de casos de infecção podem ser de 2.8 a 7.1 maiores que os números oficialmente divulgados:

- "Se a quinta versão da definição de caso tivesse sido aplicada durante todo o surto com capacidade de testes suficientes, estimamos que até 20 de fevereiro de 2020, haveria 232.000 casos confirmados na China, em oposição aos 55.508 casos oficialmente divulgados"
O estudo também informa que essas descobertas devem ser levadas em conta ao analisar os dados de crescimento da epidemia.

Enquanto isso, a China vem enfrentando ceticismo em relação à sua transparência quanto a doença, enquanto na semana passada, foi revelado que o total de mortos em Wuhan, o epicentro da doença, foi na verdade 50% maior que o originalmente reportado.

O estudo científico pode ser lido na íntegra, logo abaixo, nos links das fontes originárias dessa publicação.
Fontes das Informações

Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
633
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom