Ex-engenheiro do Facebook denuncia como funciona a 'engenharia de censura contra discurso de ódio', perseguindo a direita e conservadores com chineses

O Facebook, a maior plataforma de rede social do mundo é notória por adotar um discurso e uma posição ideológica totalmente voltada à esquerda, inclusive, beneficiando diversas vezes os Democratas americanos, bem como suas ideologias perversas, censurando, perseguindo e combatendo grupos, perfis e páginas ligadas à direita e ao conservadorismo.

O ZeroHedge hoje trouxe uma publicação, originalmente reportada pelo The New York Post, que recentemente também foi vítima de censura por parte das redes sociais quando denunciou o esquema Hunter/Joe Biden, mostrando como funciona o esquema de engenharia contra 'discursos de ódio' na rede social.

E todos sabemos que 'discurso de ódio' nada mais é que um eufemismo para ser utilizado toda vez que a esquerda não concorda com você, literalmente transformando qualquer argumento contrário ao esquerdismo, como um 'discurso de ódio'. É a melhor desculpa e solução para tudo.

Conforme a reportagem do The New York Post, foi revelado que o Facebook utiliza pelo menos meia dúzia de funcionários chineses, especialistas no desenvolvimento de algoritmos e redes neurais para censurar a sua linha do tempo.

- "Você pode ver o poder [deles] em tempo real com essa tentativa de censurar, de restringir a distribuição dessa história do Post", disse o senador Josh Hawley, republicano do Missouri, em uma Conferência WSJ Tech Live na segunda-feira. "Quando você tem um monopólio no Facebook que tenta impedir a distribuição de notícias, temos um problema, e não é apenas com o New York Post."


Segundo a reportagem, o Facebook ou Foicebook no nosso entendimento, está liderando as acusações censura, inclusive recrutando chineses para trabalhar nas tecnologias de censura da rede social. A afirmação é de um próprio ex-engenheiro da empresa que conversou recentemente com o próprio The New York Post: "Então, em algum momento, eles [chefes do Facebook] pensaram: 'Ei, vamos conseguir vistos H-1B para que eles possam fazer este trabalho".

O ex-insider compartilhou algumas informações sobre a equipe do Facebook, chamada de grupo "Hate-Speech Engineering" ou "Equipe de Engenharia de Discurso de Ódio". A equipe é composta por pelo menos meia dúzia de cidadãos chineses e trabalha nos escritórios do Facebook em Seattle. Muitos desses Ph.D.s trabalham em algoritmos de aprendizado de máquina complexos que desenvolvem os seus feeds de notícias.

O ex-insider disse que a equipe ensina algoritmos para colocar conteúdo específico no topo de um feed de notícias enquanto outro conteúdo é colocado nos "últimos lugares".

Conforme explicado pelo insider, é assim que funciona a censura: o algoritmo de aprendizado de máquina e as redes neurais não proíbem conteúdo específico; eles apenas reorganizam o conteúdo no feed de notícias. É uma das "censuras mais sofisticadas da história da humanidade", observou o NYPost.

"O que eles não fazem é proibir uma hashtag pró-Trump específica", disse o ex-insider. Em vez disso, "conteúdo que é um pouco conservador demais, eles irão rebaixar a classificação. Você não pode dizer que está censurado".

O que é preocupante é como os estrangeiros, os da China, estão trabalhando na equipe de censura de mídia social do Facebook, que pode impactar diretamente como pensam dezenas de milhões de americanos. Por exemplo, se os algoritmos foram instruídos a empurrar histórias pró-Trump para baixo no feed enquanto empurram histórias pró-Biden, isso poderia impactar rapidamente o pensamento político de muitos, ou mesmo mudar o resultado de uma eleição se alguns estivessem indecisos.

De acordo com o NYPost, a equipe de Engenharia do Discurso de Ódio inclui um cientista pesquisador que obteve seu diploma de mestre em engenharia da computação pela Academia Chinesa de Ciências de Pequim.

NYPost entrou em contato com o Facebook sobre o assunto; aqui está o que o porta-voz da mídia social tinha a dizer:

- "Somos uma empresa mais forte porque nossos funcionários vêm de todo o mundo. Nossos padrões e políticas são públicos, incluindo sobre nosso programa de verificação de fatos de terceiros, e projetados para serem aplicados igualmente a conteúdo em todo o espectro político. Com mais de 35.000 pessoas trabalhando em questões de segurança e proteção no Facebook, a insinuação de que esses funcionários têm uma influência descomunal em nossas políticas ou tecnologia mais amplas é absurda."


Enquanto isso, se compararmos à censura que as reportagens sobre o caso Joe/Hunter Biden do próprio NYPost, outro ex-funcionário do Facebook afirmou também para o jornal de que a rede social "é praticamente um braço do Partido Democrata - um braço de extrema-esquerda do Partido Democrata".


Na terça-feira, o Project Veritas divulgou uma entrevista disfarçada a um gerente do programa Google Cloud que revelou que o mecanismo de busca está manipulando resultados intencionalmente para beneficiar os Democratas.

Tudo isso está confirmando que a grande tecnologia é inerentemente tendenciosa para os conservadores. Quanto ao Facebook, sua escolha de contratar cidadãos chineses das sociedades mais censuradoras do mundo sugerem: se você quer censura e repressão, vá para os especialistas! A CHINA!

Fontes das Informações


Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
697
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom