Expliquem especialistas pandeminiuns: 3 semanas após Texas suspender o uso de máscaras, casos de COVID-19 diminuíram para um recorde mínimo no estado

Dados da Imagem
Homem com máscara e a ilustração do estado do Texas, EUA (Reprodução / Montinique Monroe / Getty Images).

Expliquem especialistas pandeminiuns: 3 semanas após Texas suspender o uso de máscaras, casos de COVID-19 diminuíram para um recorde mínimo no estado​


E com vocês, após a nossa reportagem, "especialistas" pandeminiuns aparecerão em todos os cantos para tentar contornar fatos empíricos que a "ciência" de apenas uma vertente argumentativa não consegue explicar pelas vias normais.

Conforme reportagem trazida pela fonte originária de altíssimo alcance internacional, os casos de COVID-19, ou como costumamos chamar, de praga chinesa, bateram o recorde mínimo de registros após o Texas suspender as medidas de isolamento social e também a obrigatoriedade do uso de máscaras.

Apenas três semanas após as suspensões das medidas restritivas e de isolamento, bem como, o uso obrigatório de máscaras, o estado do Texas, pioneiro na atitude para enfrentamento da pandemia chinesa, os casos confirmados de COVID-19 despencaram para o menor já registrado na história do estado americano.

"Hoje, a taxa de casos confirmados da COVID-19 em 7 dias caiu para o menor número já registrado: 4,95%. As hospitalizações caíram para o menor número em 6 meses. Esta semana temos 1 milhão das primeiras vacinas disponíveis", escreveu o governador do Texas, Greg Abbott, em um tweet no domingo. "Todos agora se qualificam para uma injeção. Eles são altamente recomendados para evitar a infecção pelo Covid, mas sempre de forma voluntária."

Vejam o tweet do próprio governador:


A taxa de 4,95% de infectados é a menor registrada no estado texano, desde o início da pandemia chinesa. De acordo com o Departamento de Estado de Serviços de Saúde, equivalente às nossas secretarias estaduais de saúde, apenas 1.900 casos novos foram registrados no último domingo, sendo o menor número que o estado já viu desde junho do ano passado.

Os dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos mostra que a média semanal móvel no Texas também caiu para os menores níveis desde junho do ano passado. De acordo com o próprio CDC, Texas tinha uma média de 3.783 casos por dia em março.

O tweet de Abbott também observa que as hospitalizações caíram para o menor número nos últimos seis meses. De acordo com dados do Departamento de Serviços de Saúde do Estado do Texas (DSHS), 3.104 pacientes com COVID-19 estavam em hospitais em todo o estado no sábado. Os dados mostram que o estado não registra um número tão baixo desde 19 de setembro, quando ocorreram 3.081 internações. Na segunda-feira, o Texas relatou mais de 2,3 milhões de casos confirmados de coronavírus e pelo menos 47.156 mortes.

A fonte originária tentou contato com o estado do Texas mas não recebeu nenhuma resposta até o momento da publicação deles, que ocorreu no dia 29/03/21.

A queda nos casos de vírus, hospitalizações e taxa de positividade do teste ocorre três semanas depois que o estado suspendeu oficialmente suas restrições à pandemia, incluindo o uso obrigatório de máscaras em todo o estado.

Abbott anunciou pela primeira vez a remoção da maioria das restrições COVID-19 em 2 de março, quando fez aquele famoso tweet afirmando que "Texas está 100% ABERTO".

"Eu também determinei o fim da obrigatoriedade do uso das máscaras em todo o estado", escreveu Abbott no tweet. Sua ordem executiva de reabertura do estado entrou em vigor em 10 de março, seguido posteriormente por diversos outros estados.

O Mississippi também removeu suas restrições contra o COVID-19 na mesma época. Assim como o Texas, o Mississippi viu uma queda nos casos de infecção do vírus chinês (Coronavírus/COVID-19) e também das hospitalizações. De acordo com dados do CDC, no sábado, o Mississippi estava vendo uma média de 254 casos diários, o que é uma diminuição de praticamente 50% em relação ao mês anterior, onde o estado estava em média em torno de 520.

De acordo com o Departamento de Saúde do Estado, Mississippi também viu uma queda nas hospitalizações COVID-19, relatando 238 pacientes hospitalizados com infecções confirmadas na última sexta-feira, que é o nível mais baixo que o estado viu desde maio.

Antes da redução de casos e hospitalizações no Texas e no Mississippi, eles receberam críticas por suas políticas contra o Coronavírus, inclusive do presidente Joe Biden. Pouco depois que os dois estados disseram que estavam suspendendo as restrições do COVID-19, Biden afirmou:


"A última coisa de que precisamos é o pensamento do Neandertal, que, nesse ínterim, está tudo bem, tire a máscara, esqueça. Ainda importa."

Chupa essa, Joe Biden.
Gosta do Nosso Trabalho?
O POLITZ é uma mídia livre, independente e que não recebe qualquer dinheiro público ou político/partidário e é mantida apenas por propagandas e assinaturas dos(as) nossos(as) leitores. Se você gosta do nosso trabalho, considere nos ajudar, desabilitando bloqueadores de propaganda e fazendo uma assinatura de qualquer valor.
Clique aqui para ser direcionado ao nosso Apoia.se

Nota Legal: Nossas publicação são necessariamente baseadas em fontes originárias/primárias/secundárias e são sempre citadas com os devidos links para conferência e verificação à informação, em respeito à responsabilidade solidária na via de dupla checagem dos fatos pelo POLITZ e pelo(a) próprio(a) leitor(a). Repudiamos as chamadas fake news, falsas narrativas e manipulações via desinformação propagadas pelas mídias tradicionais, criando mecanismos duplos para o fact checking.
Opiniões são diferentes de fatos publicados e noticiados e podem não representar necessariamente o posicionamento do POLITZ na qual exerce e defende incondicionalmente o direito à liberdade de expressão, livre manifestação de pensamento, de posicionamento político e religioso (Constituição Federal de 1988, art. 5º, incisos IV, VI, IX, XIX. - Pacto de San José da Costa Rica. Decreto n. 678/1992. arts. 12 e 13. - Declaração Universal dos Direitos Humanos, arts. 18 e 19 e outras legislações nacionais ou internacionais aplicáveis, especialmente nas quais a República Federativa do Brasil é signatária).
Créditos sempre devidos para todos os(as) autores(as), incluindo imagens de capa e do corpo, ilustrações e outras. Em caso de erro, correção, sugestão, violação de direitos autorais, utilize o botão "Denunciar", o formulário de "Contato" ou deixe um comentário. Tais solicitações são tratadas com prioridade.
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
960
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom