Facebook enfrenta STF e afirma que não cumprirá decisão do Ministro Alexandre de Moraes e manterá perfis de conservadores bloqueados apenas no Brasil

A rede social Facebook, apesar de ser famosa e notória a sua perseguição e censura contra perfis conservadores e ideológicos, decidiu que não cumprirá a determinação, com efeitos internacionais, emitidas pelo Ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal, de bloquear, mundialmente, perfis de conservadores e de direita, como Allan dos Santos, Bernardo Küster e outros.

A decisão porém será mantida apenas no âmbito nacional, mantendo os bloqueios desses perfis, incluindo o de Luciano Hang.

O Facebook pretende recorrer ao plenário do STF quanto a decisão. A assessoria de imprensa da rede social publicou o seguinte:

"Respeitamos as leis dos países em que atuamos. Estamos recorrendo ao STF contra a decisão de bloqueio global de contas, considerando que a lei brasileira reconhece limites à sua jurisdição e a legitimidade de outras jurisdições"


A plataforma acredita que o bloqueio de perfis de forma internacional, como ordenado por Alexandre de Moraes, feito por uma jurisdição local (STF) poderia criar um precedente danoso ao funcionamento da plataforma.

Os perfis estão suspensos no Brasil desde sexta-feira (24). Ao contrário do Twitter, que cumpriu integralmente a decisão, bloqueando mundialmente o acesso aos perfis dos investigados.

Conforme publicado pela fonte originária:

Figuras como o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB), Sara Giromini (conhecida como Sara Winter), o blogueiro Allan dos Santos e os empresários Luciano Hang (da Havan) e Edgard Corona (das academias Smart Fit), alvos de investigação no âmbito do inquérito das fake news, tiveram suas contas suspensas no Twitter.
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
395
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom