Famosa advogada Sidney Powell afirma: "Donald Trump ganhou de lavada e nós vamos provar isso!"

A advogada da Campanha de Donald Trump, notoriamente conhecida pelas suas publicações e seus trabalhos no meio jurídico, Sidney Powell, disse hoje durante uma conferência com a imprensa que o atual presidente americano 'ganhou de lavada' e que seu time de advogados conseguirá provar tudo isso perante à Justiça.

Um trecho de sua declaração, incluindo ataques contra o Deep State americano:

- "Não seremos intimidados. Não vamos recuar. Vamos limpar essa bagunça agora. O presidente Trump venceu 'de lavada'. Nós vamos provar isso. E vamos retomar os Estados Unidos da América para as pessoas que votam pela liberdade [...] Os patriotas americanos estão fartos da corrupção desde o nível local até o mais alto nível de nosso governo"


A advogada ainda citou referências a uma 'conspiração internacional' envolvendo até mesmo dinheiro "comunista" de países como Cuba, Venezuela e "provavelmente a China" para tentar fraudar a eleição através de manipulação dos softwares de contabilização dos votos.

Powell, é uma ex-promotora e fez referência a um denunciante ('whistleblower') que se apresentou e testemunhou como o software de votação pode manipular votos secretamente. A pessoa disse que trabalhou com os militares venezuelanos, delineando uma conspiração entre executivos da Smartmatic, o ditador socialista venezuelano Hugo Chávez, e funcionários eleitorais no país anos atrás. O denunciante também disse que o “software e design fundamental do sistema eleitoral eletrônico e software da Dominion e outras empresas de tabulação eleitoral depende de software que é descendente do Sistema de Gestão Eleitoral Smartmatic".

Lembrando que a Smartmatic é o mesmo software e empresa utilizada no Brasil para "cuidar" das nossas eleições, sempre "limpas", democráticas e de muita confiança.

Vários secretários de estados no Arizona, Pensilvânia, Geórgia, Michigan e em outros lugares disseram não ter visto nenhuma evidência de fraude eleitoral que pudesse anular os resultados das eleições. No início desta semana, a Agência de Segurança Cibernética e Infraestrutura (CISA) do Departamento de Segurança Interna (DHS) disse que a eleição de 3 de novembro foi a "mais segura" da história. O chefe da Comissão Eleitoral Federal, Trey Trainor, lançou dúvidas sobre muitas das alegações dos funcionários de que não houve fraude, dizendo que acredita "houve fraude" em estados-chave para a vitória, os chamados battlegrounds states.

O Presidente Trump demitiu Christopher Krebs, o ex-chefe da CIA, vários dias atrás, após a declaração de segurança eleitoral. Krebs, na quarta-feira, tentou qualificar seus comentários dizendo que "Eu nunca aleguei que não havia fraude na eleição, [porque] esse não é o trabalho da CISA - é um assunto de aplicação da lei."

“Nós fornecemos informações sobre as medidas que os funcionários eleitorais usam para prevenir e detectar eleitores mortos, tho [sic]”, escreveu ele.

Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
413
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom