Huawei, a estatal comunista chinesa banida por espionagem em diversos países também foi excluída da Rede 5G Governamental no Brasil

Dados da Imagem
Imagem ilustrativa (Divulgação / Pinterest).

Huawei, a estatal comunista chinesa banida por espionagem em diversos países também foi excluída da Rede 5G Governamental no Brasil​


Enfim uma notícia relativamente boa sobre a Rede 5G brasileira.

Apesar de não ter sido excluída de participar das redes públicas do serviço de 5G, a Huawei está excluída da rede interna governamental. O país separará as redes públicas, destinadas ao consumidor final e a rede governamental, interna, essencial à segurança nacional do país.

A exigência do Governo é que para participar das redes governamentais é que as empresas sejam transparentes e não tenham qualquer envolvimento com governos estrangeiros, o que não acontece exatamente com a Huawei, já que é uma estatal chinesa, banida em diversos países ocidentais por estar sendo acusada gravemente de espionagem par ao Partido Comunista Chinês.

Para o POLITZ, esses comunistas nem deveriam sequer chegar a participar do mercado brasileiro, mas fazer o que, é a política que manda.

Assim, segundo a fonte originária, restaria a Nokia, a Ericsson e a Samsung, ficando essas empresas possivelmente responsáveis pela rede governamental, como acontece com os Estados Unidos.


Gosta do Nosso Trabalho?
O POLITZ é uma mídia livre, independente e que não recebe qualquer dinheiro público ou político/partidário e é mantida apenas por propagandas e assinaturas dos(as) nossos(as) leitores. Se você gosta do nosso trabalho, considere nos ajudar, desabilitando bloqueadores de propaganda e fazendo uma assinatura de qualquer valor.
Clique aqui para ser direcionado ao nosso Apoia.se

Nota Legal: Nossas publicação são necessariamente baseadas em fontes originárias/primárias/secundárias e são sempre citadas com os devidos links para conferência e verificação à informação, em respeito à responsabilidade solidária na via de dupla checagem dos fatos pelo POLITZ e pelo(a) próprio(a) leitor(a). Repudiamos as chamadas fake news, falsas narrativas e manipulações via desinformação propagadas pelas mídias tradicionais, criando mecanismos duplos para o fact checking.
Opiniões são diferentes de fatos publicados e noticiados e podem não representar necessariamente o posicionamento do POLITZ na qual exerce e defende incondicionalmente o direito à liberdade de expressão, livre manifestação de pensamento, de posicionamento político e religioso (Constituição Federal de 1988, art. 5º, incisos IV, VI, IX, XIX. - Pacto de San José da Costa Rica. Decreto n. 678/1992. arts. 12 e 13. - Declaração Universal dos Direitos Humanos, arts. 18 e 19 e outras legislações nacionais ou internacionais aplicáveis, especialmente nas quais a República Federativa do Brasil é signatária).
Créditos sempre devidos para todos os(as) autores(as), incluindo imagens de capa e do corpo, ilustrações e outras. Em caso de erro, correção, sugestão, violação de direitos autorais, utilize o botão "Denunciar", o formulário de "Contato" ou deixe um comentário. Tais solicitações são tratadas com prioridade.
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
285
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom