João Doria copia regime comunista chinês e utilizará até software para rastrear todos que falam contra ele na internet para serem processados

Em mais uma escalada do Estado brasileiro em favor do Ministério da Verdade, o governador de São Paulo, João Doria, decidiu que também seria uma boa ideia entrar em uma possível escalada totalitária contra a liberdade de expressão de pensamento e política, seja pessoalmente ou na internet.

Conforme publicado pela fonte originária, João Doria criou um "grupo de resposta" contra a suposta existência do chamado "gabinete do ódio", que até agora não teve a sua existência comprovada.

Tratado nas redes sociais por apoiadores do Presidente da República como um traidor ao ter se tornado ferrenho opositor de Jair Bolsonaro, o tucano criou uma "força-tarefa" que utilizará uma agência de comunicação com um software típico do regime totalitário chinês, que vai analisar qualquer conteúdo na internet que falem sobre ele, na intenção de identificar os responsáveis e buscar processos judiciais contra quem se manifesta livremente contra os posicionamentos do Governador de São Paulo. O responsável legal pela força-tarefa será o advogado Fernando José da Costa.

Citando da nossa parte o exemplo da ditadura comunista da China, o país totalitário conta com um famoso software conhecido como "The Great Firewall", ou em tradução livre, "O Grande Firewall", que permite que o Partido Comunista Chinês controle absolutamente tudo que é postado na internet, sendo usado amplamente para perseguir críticos do regime totalitário.

1591620170874.png

A intenção é levar na Justiça qualquer um que fale contra ele utilizando "ofensas mais graves", ameaças ou fake news, o que ainda não se tornou crime no Brasil, muito menos, há qualquer lei prevendo tal fato como crime.

Dentre as ações judiciais de Doria contra seus críticos, já foram apresentadas 5 notícias-crime, inclusive contra a ativista (e ex-esquerdista) Sara Winter, que foi acusada por 31 crimes de difamação e 1 crime de ameaça na semana passada.

Para auxiliares do governo Doria, o movimento "Fora Doria", que pede o impeachment do governador, está sendo "inflado" por robôs.

Será que João Doria já tentou sair na rua sozinho para ver se são realmente robôs que estão atuando contra ele?

A reportagem original traz uma série de outros casos em que João Doria atuou contra, incluindo o perfil Lets Dex do Twitter, o canal Marco Angeli no YouTube, dentre outros, sendo acusados por crimes de difamação, crimes contra a honra e a contravenção penal de produzir pânico ou tumulto.

O Estado não tem limites e cabe a você, cidadão, impor isso.

Daqui a pouco estarão batendo em sua casa e aí não vai dar tempo de fazer mais nada.

PS: Para nossa segurança, considerando a sensibilidade da informação, a reportagem da fonte original foi arquivada, podendo ser conferida logo abaixo do link que disponibilizamos, em caso do jornal misteriosamente "sumir" com a reportagem, sabem como é né?
Fontes das Informações

Arquivo
  • Honk Honk!
Reactions: Simo Häyhä
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
5.805
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom