JORNALISTA GLENN GREENWALD SE DEMITE DO PRÓPRIO JORNAL THE INTERCEPT APÓS EDITOR CENSURAR SEU PRÓPRIO ARTIGO CONTRA JOE BIDEN

O POLITZ vem diretamente dos Estados Unidos para trazer uma informação bombástica ao Brasil, mostrando que o jornalista Glenn Greenwald acaba de renunciar ao próprio jornal, cofundado por ele mesmo, o conhecido (e bastante voltado à esquerda) The Intercept.

O motivo que se deu a sua própria demissão foi após o editor do The Intercept censurar um artigo de Greenwald onde ele criticava Joe Biden. A declaração completa (em inglês) do próprio jornalista está disponibilizado no link logo abaixo.

Greenwald é famoso por no Brasil adotar uma postura bastante voltada a ideologia de esquerda, bem como o seu próprio jornal, enquanto nos Estados Unidos, é um grande crítico dessa ideologia, inclusive de Democratas.

Ainda não sabemos quais serão as consequências disso para a versão brasileira do The Intercept.

Com uma declaração feita no seu próprio blog e posteriormente publicada no Twitter, Greenwald diz:

- "As mesmas tendências de repressão, censura e homogeneidade ideológica que assolam a imprensa nacional geralmente engolfaram o meio de comunicação que eu co-fundei, culminando na censura de meus próprios artigos."


Destacamos ainda alguns pontos importantes de sua declaração, com um destaque importantíssimo:

Hoje enviei minha intenção de me demitir do The Intercept, um meio de notícias que co-fundei em 2013 com Jeremy Scahill e Laura Poitras, bem como sua controladora First Look Media.

A causa final e precipitante é que os editores do The Intercept, em violação do meu direito contratual de liberdade editorial, censuraram um artigo que escrevi esta semana, recusando-se a publicá-lo a menos que eu removesse todas as seções críticas ao candidato democrata à presidência Joe Biden, o candidato apoiado veementemente por todos os editores da Intercept de Nova York envolvidos neste esforço de supressão.

O artigo censurado, com base em e-mails revelados recentemente e depoimentos de testemunhas, levantou questões críticas sobre a conduta de Biden. Não contentes em simplesmente impedir a publicação deste artigo no meio de comunicação que eu co-fundei, esses editores da Intercept também exigiram que eu me abstivesse de exercer um direito contratual separado de publicar este artigo com qualquer outra publicação.

[...]

Mas a censura bruta desta semana ao meu artigo - sobre os materiais de Hunter Biden e a conduta de Joe Biden em relação à Ucrânia e à China, bem como minha crítica à tentativa de fechamento da mídia, em uma união profundamente profana com o Vale do Silício e a 'comunidade de inteligência', "Para suprimir suas revelações - corroeu a última justificativa a que eu poderia me agarrar para ficar. Isso significava que não apenas este meio de comunicação não fornece a liberdade editorial para outros jornalistas, como eu esperava tão esperançosamente sete anos atrás, mas agora nem mesmo oferece mais para mim.

Nos dias que se aproximam de uma eleição presidencial, sou de alguma forma silenciado para expressar quaisquer opiniões que editores aleatórios em Nova York considerem desagradáveis, e agora de alguma forma tenho que ajustar minha redação e relatórios para atender aos seus desejos partidários e ânsia de eleger candidatos específicos.

Dizer que tal censura é uma linha vermelha para mim, uma situação que eu nunca aceitaria, não importa o custo, é um eufemismo. É surpreendente para mim, mas também um reflexo de nosso discurso atual e do ambiente de mídia iliberal, que fui silenciado sobre Joe Biden por meu próprio meio de comunicação.


Como podem ver, caso você seja de esquerda e não siga a doutrina em sua plena ideologia, você também será automaticamente cancelado pelo próprio grupo que te cria.

Nada diferente do esperado vindo de esquerdistas, porém, admiramos a postura de Glenn Greenwald frente ao caso.
Fontes das Informações

  • Curtir
Reactions: apenasarthur
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
2.342
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom