Novo estudo publicado: Casos fatais do vírus chinês (Corona/Covid-19) são menores do que o esperado, chegando ao 0,1% da gripe comum

Esse artigo faz parte da Série Um Outro Olhar Sobre a Pandemia Chinesa
E o POLITZ trouxe para vocês mais uma notícia que bota água na sopa dos velhos profetas do apocalipse que tentam vender mentiras, desespero, medo e pânico para a população, independente das intenções obscuras existentes por trás desse bizarro comportamento do establishment político com apoio das mídias da mainstream.

Segundo reportagem publicada pela fonte originária, uma mídia da mainstream internacional de altíssimo alcance (The Economist), publicou um estudo científico mostrando que os casos fatais causados pela praga chinesa são bem menores do que o esperado, chegando peto de uma crise comum, que registra um fatalidade em torno de 0,1%.

A revista informou que apesar de ser altamente contagioso, o vírus chinês é muito menos fatal do que dados oficiais implicam. A informação foi publicada no último sábado, falando que a pandemia se espalhar pelos Estados Unidos seria uma "boa notícia".

- "Se milhões de pessoas foram infectadas semanas atrás sem morrer, o vírus deve ser menos mortal do que os dados oficiais sugerem", determinou a revista, usando gráficos para sugerir que quanto mais rápido a doença se espalhar e atingir seu pico, menos pessoas morrerão.
A revista mainstream The Economist utilizou-se de um novo estudo científico publicado por Justin Silverman e Alex Washburne, que utilizou dados modelos de doenças como a influenza para mostrar que o Coronavírus (SARS-COV-2) já se espalhou por toda a América.

Os autores do artigo concluíram que a taxa de mortalidade da praga chinesa pode ser tão baixa quanto a própria gripe comum, que chega apenas a 0,1%.

A mídia fez a seguinte citação para explicar a conclusão:

- "O COVID-19 leva 20-25 dias para matar vítimas. O paper [Silverman e Washburne] calcula que 7 milhões de americanos foram infectados de 8 a 14 de março, e dados oficiais mostram 7.000 mortes três semanas depois. A taxa de mortalidade resultante é de 0,1%, semelhante à da gripe comum. Isso é incrivelmente baixo, apenas um décimo de algumas outras estimativas. Talvez esteja errado, possivelmente porque o número de mortos foi subnotificado. Talvez os hospitais de Nova York estejam transbordando porque o vírus é tão contagioso que atingiu o equivalente a um ano de casos de gripe em uma semana."
Porém, os cientistas também concordam que o número de mortos pode ser maior, considerando que as pessoas assintomáticas ou com poucos sintomas do Coroavírus provavelmente falharam em notificar doenças semelhantes à gripe para os seus médicos.

De acordo com a publicação, os autores do estudo científico utilizaram dados de 2,600 médicos americanos e os seus pacientes e explicaram:

- "Os autores assumem que a parcela dos pacientes desses pacientes com doentes que sofrem de gripe corresponde à taxa de testes de gripe positivos no mesmo estado e semana. Isso lhes permite estimar quantas pessoas têm realmente a doença com seriedade o suficiente para chamar um médico, mas não têm a gripe propriamente dita - e quantas mais pessoas tiveram o Coronavírus sem gripe em 2020 do que em anos anteriores."
Obviamente a gripe tem diversas doenças semelhantes, como a influenza, gripes comuns, infecções na garganta e agora, o próprio Coronavírus.

Tal estudo estimou então um valor muito menor do que o previsto pelo Dr. Anthony Fauci, o diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos e membro da Força-tarefa da Casa Branca para o enfrentamento do Coronavírus.

No mesmo sentido, um estudo científico publicado no Reino Unido no último mês, na revista médica Lancet Infectious Diseases também encontrou um resultado semelhante, mostrando que menos pessoas estão morrendo do vírus chinês do que o previsto anteriormente pelos velhos profetas do apocalipse. Tal estudo estudo chegou a conclusão de que a taxa de fatalidade do Coronavírus/Covid-19 poderia chegar entre 0,66% à 1,38%.
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Conteúdo da Série

Estudo Científico: Mortalidade chega à 0,1% A Estratégia da Suécia Vem Mostrando Efetividade OMS afirma a Suécia tem "modelo a ser seguido" Governador de NY se diz chocado: 66% das pessoas internadas pelo vírus chinês estavam em casa, em quarentena. Segundo estudo, Lockdowns contra o Coronavírus causaram milhões de mortes no mundo Estudo científico: Lockdowns/quarentenas não apresentam benefícios contra a pandemia Estudo: 88% dos pacientes internados pelo Coronavírus em Nova York tinham ao menos 2 doenças preexistentes. Outro Prêmio Nobel Critica Previsões e Dispensa Interferência Governamental Sinais de Intervenção Humana No Vírus Chinês Lockdowns Não Provaram Sua Efetividade Nem Comprovações Científicas ou Empíricas Stanford: Vírus Chinês é Menos Mortal que a Gripe Comum E o Ganhador Nobel Está de Volta Criticando Os Lockdowns O Medo, o Pensamento de Manada e os Lockdowns Dados oficiais do CDC contrariam números divulgados por mídias Diretor da OMS Foi Membro de Um Violento Partido Comunista na Etiópia A Falha do Modelo Italiano de Isolamento/Quarentena Estudo da Alemanha: Maioria da população já está imune Os Lockdowns e Quarentenas Não Vão Parar a Pandemia Cientistas Chineses: 'Parece uma combinação de AIDS e SARS' Coronavírus pode ser arma biológica da China Ganhador de Prêmio Nobel: 'Coronavírus foi criado em laboratório e tem traços do HIV' Praga chinesa pode ter começado em setembro, segundo cientistas de Cambridge Epidemiologista Suéco: Quarentenas e Lockdowns são medidas erradas Harvard: Dados de Satélite Indicam Coronavírus Ativo Desde Outubro/2019 Governo de São Paulo erra previsões fatais em pelo menos 55% Estudo de Harvard: Mortalidade é menor do que o estimado pela OMS Brasil com menor índice de letalidade Cientista do Reino Unido erra feio em previsão de letalidade A Solução da Suécia

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
1.456
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom