O governador das calças de tamanhos duvidosos João Doria acaba de registrar rejeição recorde, sendo reprovado por 65,3% dos paulistas

Dados da Imagem
João Doria com cara de bunda (Reprodução / Felipe Rau / Estadão).

O governador das calças de tamanhos duvidosos João Doria acaba de registrar rejeição recorde, sendo reprovado por 65,3% dos paulistas​


O grande jornalista Cláudio Humberto, nossa fonte originária para a presente publicação trouxe uma informação que pouco reverberou antes de ontem nas mídias comuns.

Conhecido por ser zoado amplamente pelos seus críticos por conta do seus vestuários de tamanhos duvidosos, João Doria, governador de São Paulo é um completo desastre de popularidade, mesmo utilizando todo o seu maquinário midiático para tentar melhorar a sua imagem. Nem 100 milhões e nem 8 milhões e muito menos a vacina chinesa parecem serem suficientes para tirar Doria do buraco da impopularidade em que ele mesmo cavou.

Como disse o Cláudio Humberto, o nível de rejeição do tucano é raramente visto em pesquisas de avaliação de popularidade sobre o desempenho de gestores públicos e políticos. A pesquisa foi realizada pelo instituto Paraná Pesquisas, que registrou bons números durante as eleições de 2018.

O levantamento informa que João Doria no estado de São Paulo é rejeitado/desaprovado por pelo menos 65% da população, equivalente a dois terços do total, sendo aprovado apenas por 30,5% dos entrevistados.

E como um bom tucano que prega a social democracia, sua rejeição atinge todas as classes sociais, em todos os níveis de escolaridade e em todas as faixas etárias. Sua situação é tão crítica que apenas 2,7% dos entrevistados acham sua gestão "ótima", enquanto 13,1% acham "boa".

Quando solicitados a precisar a avaliação que fazem da administração paulista, 42,6% a consideram “péssima” e 11,4% “ruim”, totalizando 54% de avaliação totalmente negativa. Nesse item, 29% optam por “regular”.

Vejam as imagens divulgadas pela fonte originária, produzidas pelo Instituto Paraná Pesquisas:

1620337635674.png

1620337642659.png


Como se nota, a faixa dos 25 a 34 anos é a mais crítica em relação ao "Rei do Lockdown", que fechou o estado praticamente afundando a própria economia, com 70% de desaprovação. Maiores de 60 anos pegaram mais leve nas críticas, falando em apenas 60,2% de desaprovação.

Ainda, de acordo com a fonte originária:

O jeito Doria de governar é desaprovado por 67,2% chamada População Economicamente Ativa, por 71% da população masculina, 60,3% do eleitorado feminino. Apenas 4,3% não sabem ou não opinaram. Paraná Pesquisas entrevistou 1.602 eleitores em 92 municípios de São Paulo, entre os dias 28 de abril e 1º de maio últimos.


Gosta do Nosso Trabalho?
O POLITZ é uma mídia livre, independente e que não recebe qualquer dinheiro público ou político/partidário e é mantida apenas por propagandas e assinaturas dos(as) nossos(as) leitores. Se você gosta do nosso trabalho, considere nos ajudar, desabilitando bloqueadores de propaganda e fazendo uma assinatura de qualquer valor.
Clique aqui para ser direcionado ao nosso Apoia.se

Nota Legal: Nossas publicação são necessariamente baseadas em fontes originárias/primárias/secundárias e são sempre citadas com os devidos links para conferência e verificação à informação, em respeito à responsabilidade solidária na via de dupla checagem dos fatos pelo POLITZ e pelo(a) próprio(a) leitor(a). Repudiamos as chamadas fake news, falsas narrativas e manipulações via desinformação propagadas pelas mídias tradicionais, criando mecanismos duplos para o fact checking.
Opiniões são diferentes de fatos publicados e noticiados e podem não representar necessariamente o posicionamento do POLITZ na qual exerce e defende incondicionalmente o direito à liberdade de expressão, livre manifestação de pensamento, de posicionamento político e religioso (Constituição Federal de 1988, art. 5º, incisos IV, VI, IX, XIX. - Pacto de San José da Costa Rica. Decreto n. 678/1992. arts. 12 e 13. - Declaração Universal dos Direitos Humanos, arts. 18 e 19 e outras legislações nacionais ou internacionais aplicáveis, especialmente nas quais a República Federativa do Brasil é signatária).
Créditos sempre devidos para todos os(as) autores(as), incluindo imagens de capa e do corpo, ilustrações e outras. Em caso de erro, correção, sugestão, violação de direitos autorais, utilize o botão "Denunciar", o formulário de "Contato" ou deixe um comentário. Tais solicitações são tratadas com prioridade.
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
192
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom