Operação da PF que cumpriu mais de 422 ordens de prisão, mostra que facção criminosa pagava mesada para seus assassinos que matavam agentes públicos

Realmente temos orgulho de postar uma notícia dessas em nosso site, principalmente pelo fato de ver a Polícia Federal trabalhando mais do que nunca para combater o crime organizado e em especial, o narcotráfico no Brasil.

De acordo com a publicação elencada pela fonte originária, a organização criminosa conhecida como Primeiro Comando da Capital (PCC), pagava uma "mesada" para seus assassinos que matassem agentes e servidores públicos.

É uma das conclusões da Operação Caixa Forte 2, deflagrada hoje para desarticular uma rede de financiamento de líderes da organização criminosa, descobrindo que os integrantes da facção presos por matarem agentes públicos recebiam uma "mesada" maior.

O delegado da operação, Alexander Castro, afirmou:

- "Os valores variavam de acordo com os motivos pelos quais os integrantes da facção foram enviados ao sistema penitenciário federal. Então se ele foi remetido ao sistema penitenciário federal por pertencer à facção criminosa, recebia “x”, se por exercer algum cargo de relevo na facção, “2x”, e se executou alguma missão da facção recebe o valor “3x”, leia-se, ter matado algum servidor público"


Os agentes públicos mais visados pela facção criminosa em sua maioria eram policiais e até juízes que já foram vítimas.

Essa bela operação da Polícia Federal culminou em 422 ordens de prisão e 201 mandados de busca e apreensão.

A Justiça, atendendo o pedido dos Federais, determinou também o bloqueio de R$ 252 milhões em contas bancárias ligadas ao PCC, recebendo dinheiro oriundo dos crimes praticados.
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
363
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom