• Olá Visitante! Seja muito bem vindo(a)!

    O #FórumPOLITZ é uma Comunidade única, sendo a primeira rede social no estilo de Fórum criada para pessoas que tem sede de conhecimento, conteúdo, informação e que adora uma boa discussão. Prezamos pela liberdade de expressão, em uma rede totalmente segura, livre de censuras e perseguições ideológicas.

    Oferecemos recursos exclusivos, em uma plataforma construída no que há de mais moderno no mundo. Para aproveitar tudo isso, é preciso Criar um Perfil. É rápido, fácil e totalmente gratuito. Você pode usar até a sua conta no Twitter para fazer isso.

    Junte-se a nós, venha se informar e compartilhar o seu conhecimento com a comunidade que mais cresce no Brasil. Esperamos que goste :)

Parte I: Como Explodir o Politicamente Correto

Status
Esse artigo faz parte da Série Como Explodir o Politicamente Correto
Informações da Imagem
Autoria da imagem desconhecida.
Ontem estava conversando com um Pastor que estava horrorizado com a possibilidade de aprovarem uma lei que proíba a palavra bíblia ou suas citações fora do ambiente dos templos, igrejas e cultos. Estava assustado com a possibilidade de ser perseguido e preso por ser homofóbico ou racista, só por acreditar que meninos nascem meninos e meninas nascem meninas.

Ele estava indignado com essa coisa monstruosa que se tornou o "politicamente correto" que cerceia a liberdade de expressão, incluindo a religiosa, nas palavras dele - uma loucura! Ele se perguntava o porquê de tanta intolerância à opinião dele, e de outros líderes, que espalham a palavra do bem e tem uma crença religiosa.

Com o intuito de esclarecer a manipulação da opinião pública por trás da teoria gramscista de tomada do poder, com foco no controle social do discurso politicamente correto é que escrevo essa thread de artigos que começa pela explicação da importância de se padronizar opiniões enquanto se toma o poder.

Para começarmos bem, recente pesquisa em Harvard (2019), conduzida pela pesquisadora Moira Weigel, afirma que a hipocrisia do politicamente correto só serve para o controle social das massas em um contexto de tomada do poder baseado nas teorias comunistas fundamentadas nos pensamentos de Karl Marx. Portanto, segundo ela, no mundo real não existe politicamente correto.

O politicamente correto é o conjunto de termos e ações que devem ser reproduzidos por toda a sociedade para que ela possa ter a liberdade necessária para bem conviver, ou seja, todos tem que pensar e agir igual, pensar diferente ou é uma aberração da natureza ou é crime, em fato, os dois merecem ser punidos e carecem de uma autocrítica para que se veja os erros e se volte a pensar de forma padronizada.

O que aconteceu com o País?

O Brasil é um País conservador por natureza, mas nos últimos anos tem sido forçado a "importar conceitos" globalizadores e que tendem a destruir a ordem estabelecida no contexto de Deus, Pátria e Família, explico: fazer sexo no meio da rua é crime, tipificado em Lei, mas se realizado por gays, é arte; pichar monumentos e queimar igrejas é crime, previsto em Lei, mas se for feito em "manifestações" políticas, é arte e liberdade de expressão; chamar jocosamente uma pessoa de cor preta de "negão", é racismo, é crime, mas se uma pessoa de raça negra (segundo Gobineau) chama jocosamente uma pessoa de raça branca de "brancão azedo", está tudo bem.

Tais dissonâncias cognitivas,ou seja, interpretações diferentes em que o ato em si não é importante, mas sim a classe de pessoas que as realiza e suas justas causas, tendem a empurrar as opiniões para um dos dois polos, com a finalidade de dividir os grupos e preparar para que um certo conjunto de opiniões sejam mais aceitáveis que outros.

Some-se a isso a destruição da célula familiar e da passagem das responsabilidades de conduzir a educação de seus filhos para educadores do Estado, ou seja, boa parte dos professores e educadores do Brasil defende que a tarefa de "educar", ou seja, ensinar ética, valores e moral aos filhos não é de responsabilidade dos pais, por que estes não são preparados. Essa função pertence aos "educadores", aos professores formados pelo Estado, que tem por dever educar os seus, os nossos filhos e netos, as conveniências do status quo do politicamente correto estabelecido.

O Politicamente correto é, na verdade, uma ferramenta de dominação de mentes, cujo objetivo é tirar de você, cidadão comum, o direito de ter uma outra opinião. É a forma de implementação do comunismo marxista pela via do pensamento de Gramsci (gramscista) cujo objetivo é implementar uma agenda de pensamento com uma visão única de mundo, uma visão dita libertadora.

Eu pergunto: - que liberdade é essa que me impede de ter a minha própria opinião e de pensar fora da caixa?

O início do fim do politicamente correto passa pelo entendimento de que existem limites entre o político, o correto, o aceitável, o suportável e o inaceitável, e que esses limites podem ser manipulados para um lado ou para o outro, dependendo da orientação do "grande plano".
Sobre o(a) Autor(a):
Clynson Oliveira
Clynson Oliveira é PhD em Ciências Militares com ênfase em Política e Estratégia pela Escola de Comando e Estado-maior do Exército e coronel R1 do Exército Brasileiro. Por mais de 15 anos atuou na área de marketing de guerra do Exército Brasileiro, sendo especialista em operações psicológicas, direito internacional humanitário, emprego constitucional das Forças Armadas e operações multinacionais, interagẽncias e de paz. Comandou unidades militares no interior da Amazônia brasileira, residiu por mais de 2 anos em todas as regiões do País e participou de atividades militares em mais de 11 países, entre eles Haiti, EUA e Índia, tendo reunido profundos conhecimentos da problemática política, econômica, social, tecnológica e militar, interna e externa, do Brasil, ao longo de mais de 28 anos de serviço militar. Formado em Gerenciamento de Projetos pela FGV, após uma experiência de mais de 6 anos em projetos estratégicos (projeto PROTEGER), e de ter sido CEO da Boston International Sales, fundou a Líder Ação consultoria & treinamentos. É casado, pai de três filhos, dois cachorros e avô de um neto. É também um colaborador do POLITZ.

Últimas Avaliações

Top !!
  • Curtir
Reactions: numero

Comentários

M
Interessante...
 
O adjetivo politicamente correto é usado para descrever a evitação de linguagem ou ações que são vistas como excludentes que marginalizam ou insultam grupos de pessoas que são vistos como desfavorecidos ou discriminados, especialmente grupos definidos por sexo ou raça - https://pt.wikipedia.org]
Este termo que surgiu no USA em 1990 insinuava dever evitar linguagem ou ações excludentes, que evoluiu para exclusão social e que até hoje não há um consenso sobre o que é exclusão social. Se lá no berço da origem do termo não há um consenso como é nós brasileiros vamos definir o indefinível? Leia isto: [...] Enquanto o primeiro, típico dos novos direitistas, pode ser um poderoso pretexto para disseminar preconceitos; o segundo, adotado pela esquerda ingênua, pode representar uma postura que mina a liberdade de expressão ou a autonomia de pensamento e, em casos mais graves, levar a uma “ditadura de opinião”. [...] sendo assim um assunto popular será os alunos das UF brasileiras hoje seriam capazes de debater sobre a importância do politicamente incorreto na formação acadêmica?
 
Última vez editado:
Se lá no berço da origem do termo não há um consenso como é QUE nós brasileiros vamos definir o indefinível? Leia isto:
 

Informações da Publicação

Autor(a)
Clynson Oliveira
Visual.
1.153
Comentários
5
Análises
1
Última atualização
Nota
5,00 estrelas(s) 1 notas

Mais em Colunistas

Mais de Clynson Oliveira

Compartilhar

Top Bottom