Pela quinta vez, mercado volta a melhorar previsão de queda do PIB no país em decorrência da pandemia chinesa (Coronavírus/Covid-19)

O mercado financeiro melhorou pela quinta vez consecutiva a expectativa de queda no Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em decorrência da crise financeira causada pela pandemia chinesa (Coronavírus/Covid-19).

Agora, o mercado espera uma retratação de 5,66% na economia brasileira em 2020, com um relatório emitido pela Focus que pode ser lido aqui.

Recentemente o Banco Bradesco soltou uma previsão semelhante, como noticiamos:

Banco Bradesco diminuí ainda mais a previsão de queda do PIB em meio à pandemia causada pela praga chinesa para 4,5%

Banco Bradesco diminuí ainda mais a previsão de queda do PIB em meio à pandemia causada pela praga chinesa para 4,5%

O Banco Bradesco alterou a sua previsão recém-divulgada de queda do Produto Interno Bruto do Brasil em decorrência da pandemia causada pela praga chinesa (Coronavírus/Covid-19). A primeira previsão, acompanhando outras fontes semelhantes era de uma queda de 5,9%, reduzindo atualmente agora para...

A previsão é a mais otimista que da semana anterior, prevendo uma queda de 5,77%.

Para 2021 a projeção do PIB é de 3,5% de crescimento.

Conforme a publicação da fonte originária:

Eis as projeções do relatório para outros indicadores:

- Taxa Selic – o mercado manteve em 2% ao ano a estimativa para a taxa básica de juros no fim de 2020. A Selic está em 2,25% anuais depois do corte de 0,75 p. p. determinado pelo Copom em 17 de junho;

- Inflação – segundo o relatório, a inflação, medida pelo indicador do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), deve fechar o ano em 1,63%. Isso representa uma queda em relação à semana anterior, quando a projeção estava em 1,67%. Para 2021, a projeção segue em 3% há 7 semanas;

- Câmbio – o mercado mantém a estimava de que o dólar feche o ano a R$ 5,20. A projeção se mantém há 5 semanas.
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
829
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom