Pesquisa dos principais cientistas da Holanda afirma que não há necessidade do uso de máscaras e não existe comprovação científica

Em se tratando de um assunto extremamente delicado que envolve saúde pública e interesse da sociedade em geral, o POLITZ antes de iniciar a reportagem informa que disponibilizou duas fontes originárias da mesma informação para vossa conferência, seguindo o formato de dupla-verificação dos fatos criada por nós, onde todas as partes são responsáveis pelo conteúdo que propagam, permitindo que o(a) leitor(a) possa sempre verificar com os próprios olhos as informações compartilhadas, bem como, auferir a nossa credibilidade.

Segundo as informações publicadas em diversas fontes da mainstream internacional, os principais cientistas da Holanda afirmaram que após uma pesquisa, que o uso de máscaras em locais públicos não é necessário e pode até ter um impacto negativo no combate ao vírus chinês (Coronavírus/Covid-19). Os cientistas afirmam que "não há evidência científica concreta ou evidência médica" que possa obrigar os cidadãos usarem máscaras.

Muitos discordam da afirmação, já que o país vem sofrendo (como o resto do mundo) com um aumento do número de casos.

A Ministra da Saúde, Tamara van Ark, disse: "Do ponto de vista médico, não há evidências de um efeito médico do uso de máscaras, por isso decidimos não impor uma obrigação nacional".

Coen Berends, porta-voz do Instituto Nacional de Saúde Pública e Meio Ambiente, acrescentou: "Máscaras faciais em locais públicos não são necessárias, com base em todas as evidências atuais: "Não há benefício e pode até haver um impacto negativo".

A posição de Holland é baseada em avaliações da Equipe de Gerenciamento de Surtos Epidêmicos, um grupo de especialistas que assessora o governo. Ele decidiu pela primeira vez contra máscaras em maio e reavaliou as evidências várias vezes, inclusive novamente na semana passada. No entanto, os residentes holandeses ainda devem usar coberturas faciais no transporte público.

A ciência em torno de usar uma cobertura de rosto mudou durante a pandemia. No início, a Organização Mundial da Saúde disse que pessoas saudáveis não precisavam usar máscara, a menos que cuidassem de alguém que estava doente. Então, em abril, a OMS disse que as máscaras poderiam ser úteis. Pouco tempo depois, o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças emitiu novas recomendações, sinalizando maior apoio às máscaras. Finalmente, em junho, a OMS disse que eles deveriam ser usados em locais públicos onde o distanciamento social não é possível para ajudar a impedir a propagação do coronavírus.
Fontes das Informações

Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
3.628
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom