Polícia Federal começa a investigar possíveis atividades criminosas nos sistemas do Ministério da Educação

Na manhã de hoje, três peritos e um agente da Polícia Federal foram encaminhados à sede do Ministério da Educação para averiguar a suspeita de atividade criminosa nos sistemas do MEC, em especial, o sistema Presença, que gerencia os portais do ProUni, FIES e do Bolsa Família.

No dia 8 deste mês, Abraham informou que suspeitava de atividades criminosas contra esses sistemas, algo como uma sabotagem, gerando a abertura de um inquérito pelos Federais:

- "Os serviços estão caindo de uma forma que não conseguimos explicar tecnicamente. Há indícios de sabotagem. Esses indícios nos levaram a chamar a Polícia Federal para investigar e verificar se esses indícios são prova ou não de algo criminoso que possa estar acontecendo no MEC. O ministério não é polícia nem Ministério Público. Não é nosso papel dizer se há ou não crime acontecendo aqui˜
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
376
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom