Presidente foi debochado pela mídia quando baixou os impostos da Vitamina D, estudo mostra que 80% dos internados pelo COVID-19 tinham deficiência

Queremos lembrar que o Presidente Jair Bolsonaro no começo da pandemia causada pelo vírus chinês (Coronavírus/Covid-19) em abril, zerou e diminuiu diversos impostos sobre medicamentos que poderiam ajudar no combate da doença, incluindo a própria Vitamina D, algo essencial para qualquer ser humano, produzida normalmente pela exposição ao sol.

Nessa época, Bolsonaro foi esculachado e humilhado pela mídia. Nunca vimos um país onde a população adora pagar impostos e critica qualquer um que tenta diminuir eles. O mesmo ocorreu quando recentemente o Presidente reduziu os impostos para os gamers.

O problema que neste mundo moderno que vivemos, boa parte da população sofre com essa deficiência, já que a tendência de diversos brasileiros formais é trabalhar constantemente, horas à fio dentro de um escritório, pouco vendo a luz do sol.

E agora, um novo estudo publicado feito em um hospital, mostrou que 80% dos pacientes internados, infectados pela praga chinesa, possuíam uma deficiência da Vitamina D.

A pesquisa foi publicada na revista científica Journal Of Clinical Endocrinology & Metabolism, trazendo nessa última terça-feira (27), mostrando a importância da Vitamina D frente ao COVID-19.

Os resultados da pesquisa mostram que baixos níveis da Vitamina D foram bastante frequentes em um grupo de pelo menos 216 pessoas internados em um Hospital da Espanha, em comparação com outras 197 que não estavam internadas.

A deficiência da Vitamina foi constatada entre 82,2% das pessoas hospitalizadas, enquanto o grupo de controle tinha apenas 47,2%.

Considerando apenas o universo de pessoas hospitalizadas, aquelas com baixos níveis de vitamina D mostraram um percentual maior de internação em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) do que pessoas com níveis satisfatórios de vitamina D (≥20 ng/ml): 26,6% versus 12,8%. O tempo no hospital também foi maior, de 12 dias contra 8 dias.

Ainda, de acordo com a publicação da fonte originária:

Os autores do estudo, membros da Universidade de Cantábria e do Hospital Marqués de Valdecilla, em Santander, Espanha, alertam que conseguiram demonstrar uma associação entre a presença da vitamina D e a covid-19, mas não uma causalidade. Ou seja, não é possível fazer afirmações de que a deficiência de vitamina D leva ao adoecimento ou que o reforço de vitamina D possa proteger contra a doença.
Uma ponderação nesse sentido apresentada pelo estudo é que níveis mais baixos de vitamina D já tendem a ser mais frequentemente encontrados em idosos e pessoas com doenças crônicas como hipertensão, diabetes e câncer — que por sua vez são também fatores de risco para a covid-19.
No estudo, os hospitalizados com covid-19 e com baixos níveis de vitamina D tinham justamente maior probabilidade de terem também doenças crônicas.
"Portanto, os níveis de vitamina D devem ser interpretados com cautela, uma vez que a população sob risco de uma infecção pelo (vírus) Sars-CoV-2 grave é provavelmente a mesma sob risco de deficiência de vitamina D", diz o artigo.
Fontes das Informações

Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
852
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom