Presidente Jair Bolsonaro afirma que vetará o absurdo Projeto de Lei inconstitucional que cria o 'passaporte de vacinados', separando o país em castas

Dados da Imagem
Presidente Bolsonaro e sua famosa caneta (Reprodução / Sérgio Lima / AFP).

Presidente Jair Bolsonaro afirma que vetará o absurdo Projeto de Lei inconstitucional que cria o 'passaporte de vacinados', separando o país em castas​


Contrariando por exemplo o que a Ministra Damares recentemente afirmou que o governo aprovaria o passaporte de imunizados contra a praga chinesa (COVID-19), o Presidente Jair Bolsonaro se manifestou hoje em relação ao Projeto de Lei absurdo, inconstitucional e que basicamente separa o país em castas sociais, de vacinados e não vacinados.

Como sabem, noticiamos recentemente o Projeto de Lei que foi aprovado pelo Senado Federal, por mais de 70 votos à zero. Uma afronta aos direitos e liberdades individuais e naturais ao ser humano. O passaporte de imunizados é algo típico de países totalitários em que o Estado detém um controle absoluto sobre seus cidadãos. Estados que respeitam as liberdades individuais, já que a menor minoria existente e mais desprotegida é o próprio indivíduo, como o Texas e a Florida nos Estados Unidos, já criaram medidas para proibir e banir qualquer tipo de "passaporte".

Já estados americanos dominados pela esquerda, como Califórnia e Nova York e até mesmo o governo de Joe Biden, estão caminhando com passos largos para criar um app da certidão de vacinação.

Obviamente, como acontece em todos os lugares em que o Estado quer se tornar um deus todo poderoso, o passaporte criará mecanismos para coibir seus cidadãos, coagir indiretamente pessoas à se vacinarem e ainda, impedindo o direito natural de ir e vir, proibindo a entrada em locais públicos (e até mesmo particulares, considerando que muitas empresas privadas adoram um estadão gigantesco protegendo seus interesses).

Hoje, nessa manhã, o Presidente Jair Bolsonaro conversou com cidadãos na frente do Palácio da Alvorada e afirmou que sua caneta vetará o PL caso venha a ser aprovado na Câmara dos Deputados. Obviamente o Congresso terá poder para derrubar o veto caso entendam, mas será uma das maiores afrontas contra o cidadão e suas liberdades e direitos individuais existentes na história do país. Ele ainda disparou críticas contra a obrigatoriedade da vacinação contra o vírus chinês.

Vejam as declarações publicadas pela fonte originária:

- "A vacina vai ser obrigatória no Brasil? Não tem cabimento. Daí alguns falam ‘para você viajar tem que ter um cartão de vacinação’. Olha, cada país faça suas regras, se para ir para tal país tem que ter tomado tal vacina, se não tomar não entra [...] Se passar [no Congresso], eu veto e o parlamento tem o direito de analisar. Tem o direito não: vai analisar o veto. Se derrubar [o veto], daí é lei"

Infelizmente a Ministra Damares Alves, da própria pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos aparenta estar um pouco alheia à essa situação específica, onde caso venha ser aprovado, o PL criará castas sociais, separando os cidadãos brasileiros e ferindo gravemente o princípio da isonomia. A história mostra o que acontece com países que "marcam" os seus cidadãos, classificando em diferentes categorias de indivíduos. Isso é extremamente grave e vem como uma surpresa para o POLITZ as declarações da Ministra Damares para o programa Opinião no Ar da Rede TV:

- "Eu ainda não sei ainda o posicionamento do governo, mas eu creio que [o projeto] não vai ser vetado. A gente está diante de um vírus e é unânime que para se combater um vírus tem que ser com vacina"

Gosta do Nosso Trabalho?
O POLITZ é uma mídia livre, independente e que não recebe qualquer dinheiro público ou político/partidário e é mantida apenas por propagandas e assinaturas dos(as) nossos(as) leitores. Se você gosta do nosso trabalho, considere nos ajudar, desabilitando bloqueadores de propaganda e fazendo uma assinatura de qualquer valor.
Clique aqui para ser direcionado ao nosso Apoia.se

Nota Legal: Nossas publicação são necessariamente baseadas em fontes originárias/primárias/secundárias e são sempre citadas com os devidos links para conferência e verificação à informação, em respeito à responsabilidade solidária na via de dupla checagem dos fatos pelo POLITZ e pelo(a) próprio(a) leitor(a). Repudiamos as chamadas fake news, falsas narrativas e manipulações via desinformação propagadas pelas mídias tradicionais, criando mecanismos duplos para o fact checking.
Opiniões são diferentes de fatos publicados e noticiados e podem não representar necessariamente o posicionamento do POLITZ na qual exerce e defende incondicionalmente o direito à liberdade de expressão, livre manifestação de pensamento, de posicionamento político e religioso (Constituição Federal de 1988, art. 5º, incisos IV, VI, IX, XIX. - Pacto de San José da Costa Rica. Decreto n. 678/1992. arts. 12 e 13. - Declaração Universal dos Direitos Humanos, arts. 18 e 19 e outras legislações nacionais ou internacionais aplicáveis, especialmente nas quais a República Federativa do Brasil é signatária).
Créditos sempre devidos para todos os(as) autores(as), incluindo imagens de capa e do corpo, ilustrações e outras. Em caso de erro, correção, sugestão, violação de direitos autorais, utilize o botão "Denunciar", o formulário de "Contato" ou deixe um comentário. Tais solicitações são tratadas com prioridade.
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
254
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom