Presidente Jair Bolsonaro volta a defender o sistema de voto mais seguro do mundo ao ser questionado sobre o voto pelo celular: "Prefiro no papel"

Não há quem discorde, ou pelo menos, que tenha um mínimo de conhecimento informático, é impossível discordar do Presidente Jair Bolsonaro quanto à afirmação e a sua defesa pelo voto impresso, com possibilidade de averiguação, checagem e recontagem de votos em casos duvidosos, já que as urnas eletrônicas, pela própria natureza informática, levantam diversas suspeitas quanto à sua segurança, motivo de questionamento por diversos brasileiros.

Apesar do Supremo Tribunal Federal ter considerado "inconstitucional" a lei que permitia a impressão do voto e depósito automático em urna lacrada, o POLITZ continuará militando por esse direito fundamental à democracia: um processo eleitoral limpo e livre de quaisquer desconfianças.

Hoje, o Presidente Bolsonaro respondeu um cidadão que pediu sua opinião sobre a novidade do "voto on-line", que poderá ser feito via celular ou por computador. A conversa foi feita na porta do Palácio da Alvorada hoje, afirmando que "o voto impresso, acoplado ao sistema eletrônico, é a forma ideal de não ter fraude". Ele disse "preferir o papel".

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ao contrário dos interesses de parte da população brasileira, vem tentando "modernizar" o pleito eleitoral, permitindo que o eleitor utilize outras formas além da urna eletrônica, levantando ainda mais dúvidas quanto à segurança de qualquer eleição que seja baseada em meios informáticos.

Como dissemos, qualquer um que conheça minimamente a natureza informática de dispositivos, todos eles são passíveis de falhas e explorações por hackers e crackers. Bancos, a própria NASA e inclusive celulares são constantemente invadidos facilmente por criminosos, imaginem então o interesse de grupos criminosos de sabotar uma eleição.

É por isso que o POLITZ defende veementemente a necessidade de implementação do voto impresso, bem como, a retirada da obrigação de votar nas eleições. Uma democracia não pode ser baseada na obrigação em se votar e sim, dar a opção para que o cidadão participe ou não do pleito.

Segundo a fonte originária, pelo menos 31 empresas manifestaram interesse em desenvolver tecnologias que permitam que os sonhos orwellianos do Tribunal Superior Eleitoral sejam implementados. As gigantes como Amazon e a IBM estão também interessadas.
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
343
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom