Rejeitada por países que respeitam os direitos humanos, Deputado socialista apresenta PL para criar Passaporte de vacinados e 'controlar aglomerações'

Dados da Imagem
Autor da proposta, o socialista/comunista, Dep. Felie Carreras do PSB (Reprodução / Pablo Valadares / Câmara dos Deputados).

Rejeitada por países que respeitam os direitos humanos, Deputado socialista apresenta PL para criar Passaporte de vacinados e 'controlar aglomerações'​


Fora apresentado recentemente na Câmara dos Deputados, um projeto típico de ditaduras socialistas e comunistas para o controle e monitoramento da população.

A ideia tinha que ser de um político filiado ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), na qual, o Dep. Felipe Carreras apresentou o Projeto de Lei 959/2021 que cria o chamado "Passaporte Digital" para controlar quem já foi imunizado contra o Coronavírus/COVID-19 e segundo a fonte originária, "aumentar o controle sobre aglomerações" de pessoas.

Obviamente a medida é típica de um estado totalitário e aparentemente o Brasil vem caminhando cada vez mais nessa direção, suprimindo e cassando pouco a pouco direitos individuais universais, naturais à pessoa humana, impedindo no caso, o direito de ir e vir.

A PL do comunista (na prática, é a mesma coisa do socialismo) visa alterar a Lei de Vigilância Epidemiológica, criando o Passaporte Digital de Imunização, um documento que atesta que o rebanho, no caso, nós, meros humanos, foram imunizados contra doenças infecciosas.

Para o Deputado, a medida visa o "controle sanitário sobre locais com aglomerações de pessoas". Já para o POLITZ, a medida é mais um passo ao totalitarismo, através da engenharia social com o objetivo de controlar a sociedade mesmo.

Nos Estados Unidos por exemplo, estados como o Texas e a Florida, sendo o segundo bastante inclusivo com minorias e imigrantes, rejeitaram a proposta [
Fonte I] [Fonte II], exatamente por ferir o direito fundamental de ir e vir e principalmente, nossas liberdades individuais. Ambos os governadores ordenaram a proibição de qualquer propostas de lei nesse sentido.

O autor da proposta afirmou:

- "Tendo em vista o cenário de incertezas gerado pelo prolongamento da pandemia de Covid-19, precisamos de novas tecnologias que garantam a circulação segura de pessoas em espaços públicos. Por isso, sugerimos a substituição do Atestado de Vacinação impresso pelo Passaporte Digital de Imunização"


E o pior, pela própria notícia da fonte originária, nem se esconde o fato que ele realmente servirá para controlar o rebanho brasileiro, como diz a própria matéria: "O documento digital poderá ser usado para autorizar a entrada do portador em eventos e locais públicos, meios de transporte ou qualquer local onde haja aglomeração de pessoas."

O deputado comunista ainda conclui: "E, no dia 17 de fevereiro de 2020, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) também se manifestou pela obrigatoriedade da vacinação contra a Covid-19, com a ressalva de que as pessoas não sejam forçadas a se imunizar. Porém, as pessoas que se recusarem à vacinação poderão sofrer algumas sanções impostas pela União, estados e municípios".

Vocês podem acompanhar os detalhes desse absurdo legislativo no próprio site da Câmara dos Deputados no seguinte link:


Gosta do Nosso Trabalho?
O POLITZ é uma mídia livre, independente e que não recebe qualquer dinheiro público ou político/partidário e é mantida apenas por propagandas e assinaturas dos(as) nossos(as) leitores. Se você gosta do nosso trabalho, considere nos ajudar, desabilitando bloqueadores de propaganda e fazendo uma assinatura de qualquer valor.
Clique aqui para ser direcionado ao nosso Apoia.se

Nota Legal: Nossas publicação são necessariamente baseadas em fontes originárias/primárias/secundárias e são sempre citadas com os devidos links para conferência e verificação à informação, em respeito à responsabilidade solidária na via de dupla checagem dos fatos pelo POLITZ e pelo(a) próprio(a) leitor(a). Repudiamos as chamadas fake news, falsas narrativas e manipulações via desinformação propagadas pelas mídias tradicionais, criando mecanismos duplos para o fact checking.
Opiniões são diferentes de fatos publicados e noticiados e podem não representar necessariamente o posicionamento do POLITZ na qual exerce e defende incondicionalmente o direito à liberdade de expressão, livre manifestação de pensamento, de posicionamento político e religioso (Constituição Federal de 1988, art. 5º, incisos IV, VI, IX, XIX. - Pacto de San José da Costa Rica. Decreto n. 678/1992. arts. 12 e 13. - Declaração Universal dos Direitos Humanos, arts. 18 e 19 e outras legislações nacionais ou internacionais aplicáveis, especialmente nas quais a República Federativa do Brasil é signatária).
Créditos sempre devidos para todos os(as) autores(as), incluindo imagens de capa e do corpo, ilustrações e outras. Em caso de erro, correção, sugestão, violação de direitos autorais, utilize o botão "Denunciar", o formulário de "Contato" ou deixe um comentário. Tais solicitações são tratadas com prioridade.
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
315
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom