• Olá Visitante! Seja muito bem vindo(a)!

    O #FórumPOLITZ é uma Comunidade única, sendo a primeira rede social no estilo de Fórum criada para pessoas que tem sede de conhecimento, conteúdo, informação e que adora uma boa discussão. Prezamos pela liberdade de expressão, em uma rede totalmente segura, livre de censuras e perseguições ideológicas.

    Oferecemos recursos exclusivos, em uma plataforma construída no que há de mais moderno no mundo. Para aproveitar tudo isso, é preciso Criar um Perfil. É rápido, fácil e totalmente gratuito. Você pode usar até a sua conta no Twitter para fazer isso.

    Junte-se a nós, venha se informar e compartilhar o seu conhecimento com a comunidade que mais cresce no Brasil. Esperamos que goste :)

Sara Winter é solta por Alexandre de Moraes, mas sendo monitorada por tornozeleira e não poderá se comunicar com políticos apoiadores de Bolsonaro

Apesar do Ministro Alexandre de Moraes ter revogado a prisão temporária da ativista política Sara Winter, que durou dez dias, por suposta "participação de atos antidemocráticos", o Ministro do Supremo Tribunal Federal impôs diversas restrições para a vida da apoiadora do Presidente Jair Bolsonaro.

Conforme as fontes originárias informam, tratando ela como "líder de um grupo extremista", sendo que até agora, o máximo de extremismo demonstrado foi "lançar fogos" durante uma manifestação política e sem qualquer indícios de violência, Sara Winterm líder do grupo "300 do Brasil", teve a sua prisão temporária revogada.

Porém, diversas restrições de direitos foram impostas, sendo que ela deverá ficar em prisão domiciliar, com uso de tornozeleira eletrônica e estará proibida de se comunicar com pelo menos 10 políticos parlamentares, todos aliados do Presidente Jair Bolsonaro. Entre eles, temos: Alê Silva, Aline Sleutjes, Bia Kicis, Carla Zambelli, Carol de Toni, Daniel Silveira, General Girão, Junio Amaral, Otoni de Paula e o senador Arolde de Oliveira.

Além disso, Sara Winter deverá manter uma distância de 1 quilometro da sede do Supremo Tribunal Federal e até mesmo do Congresso Nacional, uma reação que a defesa dela considerou como "desproporcional" e "desprovidas de razoabilidade". Em caso de descumprimento, Sara voltará a ser presa.

Os advogados de Sara afirmaram:

- "Há grave e inequívoca ofensa ao princípio da presunção de inocência [...] velada sentença penal condenatória"


Uma das fontes originárias publicou a seguinte informação:

Ao pedir a determinação de medidas cautelares, o vice-procurador-geral da República Humberto Jacques de Medeiros aponta que, “levando-se em consideração a gravidade e a reprovabilidade das condutas pretéritas atribuídas aos membros do grupo, importa resguardar, ainda que de forma não tão intensa, a garantia da ordem pública e a regularidade da instrução criminal, de modo a reduzir os riscos de ‘atos de interferência ou prejudiciais à investigação’ advindos das respectivas solturas.”

Segundo as investigações da PGR, o movimento liderado por Sara Giromini “se diz contrário a uma intervenção militar e propõe uma intervenção popular. Anunciou a formação de um grande acampamento no Distrito Federal para treinar militantes dispostos a defender o governo Bolsonaro.”

Além de Sara, são alvos das medidas cautelares Emerson Rui Barros dos Santos, Érica Vianna de Souza, Renan de Morais Souza e Arthur Castro, todos integrantes do grupo. Pela decisão de Alexandre de Moraes, eles não podem manter contato entre si nem com os outros investigados no inquérito dos atos antidemocráticos.
Fontes das Informações


Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
232
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom