Sem tempo para corrupção, irmão: Polícia Federal não vê indícios de envolvimento do Ministro Tarcísio em corrupção do Dnit da época de Dilma

Uma investigação da Polícia Federal deflagrada pela Operação Circuito Fechado, no último dia 3, está investigando contratos assinados entre 2012 e 2014 no DNIT, na época do governo de Dilma Rousseff.

Segundo a própria Polícia Federal, para a tristeza da esquerda brasileira, a instituição informou que "não existiam elementos suficientes" de envolvimento do Ministro Tarcísio de Freitas, num esquema de corrupção que desviou pelo menos R$ 40 milhões do DNIT.

Esses contratos foram feitos durante a época que o Ministro era diretor do órgão, mas a investigação afirma que não há provas de prestação dos serviços contratados.

Na mesma nota, a PF afirmou que Tarcísio de Freitas prestou esclarecimentos sobre as circunstâncias de assinatura dos contratos.

Conforme a nota:

- "Diversas medidas cautelares, como quebras de sigilo, mandados de busca e prisões foram autorizadas pela Justiça e cumpridas pela PF no decorrer da investigação que ainda prossegue"
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
438
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom