Sinal amarelo: Donald Trump sobe o tom sobre as fraudes nas eleições afirmando: 'Nunca concederemos à votos falsos e as urnas eletrônicas da Dominion'

Um sinal amarelo foi ligado, pelo menos na cabeça aqui do nosso editor, o Pedro POLITZ.

Na notícia publicada pela fonte originária, na qual temos estima e confiamos (sim, chora mais seu sojeiro), o jornal americano The Epoch Times, que novamente vem cobrindo as eleições americanas de maneira muito diferente das mídias tradicionais, sendo a única mainstream a não conceder a vitória ao candidato Democrata Joe Biden, em razão das disputas judiciais abertas pela Campanha de Donald Trump, trouxe uma informação um tanto quanto suficiente para ligar um sinal amarelo em nosso site.

Trump declarou no final da segunda-feira que, apesar do GSA (General Services Administration - ou Serviços Gerais de Administração), como noticiamos também ontem, ter dado o sinal verde para os protocolos iniciais para a transição de poder para o suposto vencedor Joe Biden, ele "nunca concederia" a vitória para o que ele mesmo chamou de "a eleição mais corrupta da história política Americana".

Obviamente Donald Trump continuará suas batalhas judiciais e para quem quiser saber mais sobre o ocorrido ontem com o GSA, é só ler a nossa reportagem:

Com todas as ações, Donald Trump autoriza GSA a dar os procedimentos iniciais para a transição para Joe Biden: "Nossas ações continuarão com FORÇA!"

Com todas as ações, Donald Trump autoriza GSA a dar os procedimentos iniciais para a transição para Joe Biden: "Nossas ações continuarão com FORÇA!"

Novamente o POLITZ vem com diversas fontes originárias, para todos os gostos, citando uma das notícias mais importantes do dia. Mesmo aparentando ser uma "concessão de vitória" para o candidato supostamente eleito, o Democrata Joe Biden, o Presidente Donald Trump acaba de autorizar nessa...


Na sua conta oficial do Twitter, ele publicou:

- "O que é que GSA pode trabalhar preliminarmente com os Democratas tem a ver com continuar a perseguir nossos vários casos jurídicos sobre o que será considerado a eleição mais corrupta da história política americana?"


Ele ainda acrescentou: "Nós estamos trabalhando à toda velocidade. Nós nunca concederemos para votos falsos e a Dominion" - se referindo às temidas urnas eletrônicas utilizadas em diversos estados, em especial, os battlegrounds. Recentemente foi descoberto que até a companhia tem ligações até com a Smartimatic venezuelana e ligações com dinheiro da família Clinton, o que já torna o processo eleitoral bastante discutível.

Sidney Powell, uma advogada antes afiliada à equipe jurídica de Trump, mas agora agindo de forma independente, disse que tem uma enxurrada de evidências de que Dominion e outros sistemas de votação foram hackeados para alterar os resultados da eleição, dizendo que ela em breve pretende entrar com um processo de proporções "épicas" que irá detalhar as evidências.

Isso se baseia em comentários anteriores que ela fez, alegando que as provas que ela disse estar recebendo em relação à fraude eleitoral eram massivas e comparou sua eventual divulgação a "liberação do Kraken" ou em inglês "release the Kraken" - uma expressão ligada ao monstro marítimo indestrutível.

A Dominion negou repetidamente que seus sistemas foram comprometidos ou usados de maneira fraudulenta. Enquanto isso, enquanto uma declaração conjunta feita pela Agência de Segurança de Infraestrutura e Cibersegurança (CISA) em nome de uma coalizão de infraestrutura de eleições nacionais com links para Dominion por meio da associação da empresa no Conselho de Coordenação do Setor de Infraestrutura Eleitoral (SCC) da CISA, chama a eleição de 3 de nobembro a "a mais segura da história americana".

Trump mais tarde demitiu o então chefe da CISA, Christopher Krebs, alegando que a declaração conjunta era "altamente imprecisa, pois havia fraude e impropriedades massivas".

Obviamente, as mensagens das equipes jurídicas e funcionários do alto escalão de Donald Trump continuam buscando manter uma high energy em relação ao processo jurídico que pode chegar até mesmo na Suprema Corte dos Estados Unidos.

Resta deixar na mão de Deus e aguardar o que está por vir.
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
438
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom