Totalitarismo chinês vindo com força: Dep. Nereu Crispim tem projeto de lei que exige identificação biométrica e documentos para usar a internet

Dados da Imagem
A 'nobre' Câmara dos Deputados (Reprodução / Luis Macedo).

Totalitarismo chinês vindo com força: Dep. Nereu Crispim tem projeto de lei que exige identificação biométrica e documentos para usar a internet​


Seguindo os mesmos passos totalitários da China de controle da sua população, muitos políticos aparentam "gostar" do totalitarismo estatal imposto pelo país comunista contra os seus cidadãos.

Exatamente no mesmo formato da China comunista, onde é exigido identificação pessoal de cada utilizador da internet, no mesmo estilo do totalitarismo comunista, o Deputado Nereu Crispim do PSL/RS apresentou a proposta em julho de 2020, que nos chamou a atenção, bem como de outras mídias.

O objetivo do Deputado é "garantir a identificação inequívoca de todos os usuários que possuem perfis ativos em suas aplicações".

A Proposta de Lei n. 3.627/2020 pode ser acessada clicando no link oferecido, diretamente no site oficial da Câmara dos Deputados. Inclusive, esses são os dados do Deputado, caso queiram se manifestar ~democraticamente~ contra ele, também retirado do mesmo site.
1611148618508.png

Imagem retirada do site da Câmara dos Deputados, do autor do projeto totalitário.

O PL caso venha a ser aprovado, incluirá no Marco Civil da Internet disposições literalmente, totalitárias, para identificação de usuários da rede mundial de computadores, incluindo dados pessoais como nome, endereço residencial e profissional, CPF, CNPJ, foto do utilizador e do administrador do perfil, dentre diversas outras exigências que só existem em países dominados por ideologias esquerdas.

Sem contar ainda, a exigência de identificação biométrica, sim, da sua impressão digital, como um verdadeiro criminoso, como alternativa para identificação da sua pessoa como utilizador da internet.

Nem precisamos continuar comentando sobre isso, ou precisa? Acho que vocês conseguem imaginar para que caminho o país está indo.

A fonte originária até traz um paralelo muito interessante, que entra em confronto com a própria Lei Geral de Proteção de Dados:

Projeto em confronto com a própria lei

Desde seu texto inicial, o projeto de Nereu Crispim vai contra a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). A regulação entrou em vigor em setembro de 2020 e determina padrões para o tratamento de dados de brasileiros na internet — entre eles, o princípio da necessidade.

Em seu texto, o regulamento determina que a coleta de dados seja a mínima possível, avaliando a finalidade do serviço para a quantidade de dados coletados. Redes sociais, por sua vez, não apresentam propósito que exige a coleta de documentos.

Ainda assim, o PL 3627/2020 aguarda análise de duas comissões na Câmara e ainda seria posto em votação tanto pelos deputados, quanto pelo Senado, para só então ser encaminhada para aprovação do presidente da República.



Gosta do Nosso Trabalho?
O POLITZ é uma mídia livre, independente e que não recebe qualquer dinheiro público ou político/partidário e é mantida apenas por propagandas e assinaturas dos(as) nossos(as) leitores. Se você gosta do nosso trabalho, considere nos ajudar, desabilitando bloqueadores de propaganda e fazendo uma assinatura de qualquer valor.
Clique aqui para ser direcionado ao nosso Apoia.se

Nota Legal: Nossas publicação são necessariamente baseadas em fontes originárias/primárias/secundárias e são sempre citadas com os devidos links para conferência e verificação à informação, em respeito à responsabilidade solidária na via de dupla checagem dos fatos pelo POLITZ e pelo(a) próprio(a) leitor(a). Repudiamos as chamadas fake news, falsas narrativas e manipulações via desinformação propagadas pelas mídias tradicionais, criando mecanismos duplos para o fact checking.
Opiniões são diferentes de fatos publicados e noticiados e podem não representar necessariamente o posicionamento do POLITZ na qual exerce e defende incondicionalmente o direito à liberdade de expressão, livre manifestação de pensamento, de posicionamento político e religioso (Constituição Federal de 1988, art. 5º, incisos IV, VI, IX, XIX. - Pacto de San José da Costa Rica. Decreto n. 678/1992. arts. 12 e 13. - Declaração Universal dos Direitos Humanos, arts. 18 e 19 e outras legislações nacionais ou internacionais aplicáveis, especialmente nas quais a República Federativa do Brasil é signatária).
Créditos sempre devidos para todos os(as) autores(as), incluindo imagens de capa e do corpo, ilustrações e outras. Em caso de erro, correção, sugestão, violação de direitos autorais, utilize o botão "Denunciar", o formulário de "Contato" ou deixe um comentário. Tais solicitações são tratadas com prioridade.
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
257
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom