Viktor Orbán e Parlamento da Hungria banem completamente a ideologia de gênero para crianças, proibindo qualquer conteúdo LGBT para elas

Dados da Imagem
Manifestantes que apoiam conteúdo LGBT para crianças protestando na frente do Parlamento (Reprodução / Marton Monus / Reuters).

Viktor Orbán e Parlamento da Hungria banem completamente a ideologia de gênero para crianças, proibindo qualquer conteúdo LGBT para elas​


A Hungria, comandada pelo conservador Viktor Orbán, aparentemente é uma ilha isolada no meio do caos progressista imposto pelo bloco da União Europeia que pode ser considerado até "soviético", mas com cortinas mais bonitas e cores diferentes.

Orbán, como muitos sabem, vem governando o país de forma a aplicar os princípios que a direita defende, chegando até mesmo a enfrentar com pulsos firmes o globalista e pai de todo o progressismo/marxismo cultural no mundo, George Soros. Ele também em 2018 emitiu um decreto que proibiu as universidades do país de ministrar quaisquer cursos sobre estudos de gênero. Já em maio de 2020, ficou proibido também na Hungria a proibição de mudança de gênero e em dezembro, o Parlamento novamente adotou um pacote de medidas constitucionais que consagram a família como entidade tradicional no país, proibindo também a adoção crianças por casais do mesmo sexo.

Em recente decisão do Parlamento do país, nessa última terça-feira, uma lei foi aprovada banindo toda e qualquer promoção da famigerada ideologia de gênero para crianças e menores de idade. Ou seja: qualquer assunto relacionado ao homossexualismo e redesignação de gênero está proibido no país para esse grupo de pessoas extremamente vulneráveis.

Obviamente a nova lei aprovada está sofrendo críticas de todos os tipos e vai na contramão de todo o Ocidente que vem impondo com toda a sua força todos os ideais pregados por Antonio Gramsci.

Uma das justificativas para a aprovação da lei é para combater a pedofilia, a exploração sexual de crianças e obviamente, a suas proteções devidas. A emenda proíbe a difusão de qualquer assunto relativo à orientação sexual das crianças, com exceção de temas heterossexuais, excluindo, obviamente, questões relacionadas à redesignação de gênero em crianças, que para o POLITZ, é um crime contra a humanidade.

Impor a ideia de que crianças, muitas vezes que nem chegaram a puberdade, sem qualquer base de conhecimento ou de consciência, podem simplesmente "trocar" de gênero, tomando bombas hormonais e as vezes até cirurgias que mutilam o corpo humano deveria ser um consenso na sua proibição estrita em todo o mundo.

Grupos LGBT (imagem da capa) obviamente protestaram, afirmando que se tratava de uma repressão do governo da Hungria contra seus "direitos". Eles afirmam que a lei "restringe severamente" a liberdade de expressão e os "direitos" das crianças.

A lei foi aprovada por uma maioria esmagadora, tendo 157 votos à favor, contra apenas um voto contra. A oposição fez o boicote da votação.

O texto legal, conforme publicado pela fonte originária citado abaixo afirma:

"A fim de garantir [...] a proteção dos direitos das crianças, pornografia e conteúdo que retrate a sexualidade para seus próprios fins ou que promova o desvio da identidade de gênero, redesignação de gênero e homossexualidade não devem ser disponibilizados para menores de 18 anos", diz trecho do texto da lei. "Aulas de educação sexual não devem ter como objetivo promover a segregação de gênero, a redesignação de gênero ou a homossexualidade."


Já a Anistia Internacional afirmou que a nova lei do país é uma "tentativa do governo de espalhar o ódio" e afirmou que os políticos "estão arriscando a vida das pessoas pela sua campanha política cruel".

Gosta do Nosso Trabalho?
O POLITZ é uma mídia livre, independente e que não recebe qualquer dinheiro público ou político/partidário e é mantida apenas por propagandas e assinaturas dos(as) nossos(as) leitores. Se você gosta do nosso trabalho, considere nos ajudar, desabilitando bloqueadores de propaganda e fazendo uma assinatura de qualquer valor.
Clique aqui para ser direcionado ao nosso Apoia.se

Nota Legal: Nossas publicação são necessariamente baseadas em fontes originárias/primárias/secundárias e são sempre citadas com os devidos links para conferência e verificação à informação, em respeito à responsabilidade solidária na via de dupla checagem dos fatos pelo POLITZ e pelo(a) próprio(a) leitor(a). Repudiamos as chamadas fake news, falsas narrativas e manipulações via desinformação propagadas pelas mídias tradicionais, criando mecanismos duplos para o fact checking.
Opiniões são diferentes de fatos publicados e noticiados e podem não representar necessariamente o posicionamento do POLITZ na qual exerce e defende incondicionalmente o direito à liberdade de expressão, livre manifestação de pensamento, de posicionamento político e religioso (Constituição Federal de 1988, art. 5º, incisos IV, VI, IX, XIX. - Pacto de San José da Costa Rica. Decreto n. 678/1992. arts. 12 e 13. - Declaração Universal dos Direitos Humanos, arts. 18 e 19 e outras legislações nacionais ou internacionais aplicáveis, especialmente nas quais a República Federativa do Brasil é signatária).
Créditos sempre devidos para todos os(as) autores(as), incluindo imagens de capa e do corpo, ilustrações e outras. Em caso de erro, correção, sugestão, violação de direitos autorais, utilize o botão "Denunciar", o formulário de "Contato" ou deixe um comentário. Tais solicitações são tratadas com prioridade.
Fontes das Informações
Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
479
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom