Xenófobo? Preconceituoso? Racista? Ou simplesmente hipócrita? Joe Biden retoma a construção do Muro de Trump na fronteira devido à invasão de ilegais

Dados da Imagem
Montagem da internet com Joe Biden e o Muro de Trump (Reprodução / Redes Sociais).

Xenófobo? Preconceituoso? Racista? Ou simplesmente hipócrita? Joe Biden retoma a construção do Muro de Trump na fronteira devido à invasão de ilegais​


Noticiado em primeira mão pelos colegas do Terça Livre no Brasil, com a fonte originária sendo a FOX NEWS, o maior canal de notícias dos Estados Unidos, o muro da fronteira originalmente criado por Donald Trump e fortemente criticado pelos suspeitos de sempre (a esquerda delirante americana e mundial), vai ter a sua construção reiniciada sob o governo de Joe Biden.


Trump foi chamado de xenófobo, racista, preconceituoso, toda a cartilha de ataques ad hominem pregada pela esquerda americana e mundial, inclusive aqui no Brasil (uma dica para o Presidente Bolsonaro: comece a construir um muro em nossas fronteiras. Resolverá boa parte dos problemas do tráfico de drogas e armas).

Porém, devido ao aumento da invasão de imigrantes ilegais, ou "aliens" como são chamados, Joe Biden se rendeu às pressões e decidiu terminar um trecho do muro de aproximadamente 14 milhas na fronteira-sul dos Estados Unidos.

O Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos (USACE)
declarou: "A construção do muro permanece interrompida até o limite permitido por lei. De acordo com o DHS, começamos um trabalho crítico para reparar o dique de inundação do Vale do Rio Grande, que foi escavado para abrir caminho para o muro da fronteira. Este trabalho de remediação não envolverá a expansão da barreira da fronteira".

Já o Departamento de Segurança Interna (ou "Homeland Security" - "DHS"), afirmou em um
comunicado que os reparos "protegerão as comunidades fronteiriças de perigos físicos".

A hipocrisia fica registrada porque logo nos primeiros dias do seu governo ilegítimo (na nossa opinião, já que as eleições claramente foram fraudadas), Biden determinou a interrupção da construção do muro da fronteira com uma das primeiras ordens executivas emitidas pelo presidente americano desastroso.

Obviamente a decisão só piorou a terrível situação nas fronteiras americanas, com um aumento gigantesco de travessias ilegais.

Conforme reportou o Terça Livre:

De acordo com a Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP), houve um total de 178.622 encontros com migrantes em abril de 2021, marcando o maior total mensal em 20 anos.
O prefeito de Del Rio, Texas, Bruno Lozano, um democrata, expressou sua preocupação com o agravamento da crise e o fracasso do governo em controlá-la.

“Eles ficam nos dizendo que a fronteira está sob controle e eu simplesmente não entendo como, com um aumento de 392% somente neste ano fiscal”, apontou o prefeito democrata. “No ano passado, tivemos 19.724 capturas neste momento. E agora estamos em 97.398. Eu simplesmente não entendo como isso está sob controle.”

“Entendam bem: ele está retomando a construção do muro de uma parte da fronteira do Texas com o México. Mas, veja que interessante: ‘pressão da população’, lá funciona isso”, apontou o jornalista Max Cardoso, durante o Boletim da Noite de quarta-feira (12).

Gosta do Nosso Trabalho?
O POLITZ é uma mídia livre, independente e que não recebe qualquer dinheiro público ou político/partidário e é mantida apenas por propagandas e assinaturas dos(as) nossos(as) leitores. Se você gosta do nosso trabalho, considere nos ajudar, desabilitando bloqueadores de propaganda e fazendo uma assinatura de qualquer valor.
Clique aqui para ser direcionado ao nosso Apoia.se

Nota Legal: Nossas publicação são necessariamente baseadas em fontes originárias/primárias/secundárias e são sempre citadas com os devidos links para conferência e verificação à informação, em respeito à responsabilidade solidária na via de dupla checagem dos fatos pelo POLITZ e pelo(a) próprio(a) leitor(a). Repudiamos as chamadas fake news, falsas narrativas e manipulações via desinformação propagadas pelas mídias tradicionais, criando mecanismos duplos para o fact checking.
Opiniões são diferentes de fatos publicados e noticiados e podem não representar necessariamente o posicionamento do POLITZ na qual exerce e defende incondicionalmente o direito à liberdade de expressão, livre manifestação de pensamento, de posicionamento político e religioso (Constituição Federal de 1988, art. 5º, incisos IV, VI, IX, XIX. - Pacto de San José da Costa Rica. Decreto n. 678/1992. arts. 12 e 13. - Declaração Universal dos Direitos Humanos, arts. 18 e 19 e outras legislações nacionais ou internacionais aplicáveis, especialmente nas quais a República Federativa do Brasil é signatária).
Créditos sempre devidos para todos os(as) autores(as), incluindo imagens de capa e do corpo, ilustrações e outras. Em caso de erro, correção, sugestão, violação de direitos autorais, utilize o botão "Denunciar", o formulário de "Contato" ou deixe um comentário. Tais solicitações são tratadas com prioridade.
Fontes das Informações

Sobre o(a) Autor(a):
POLITZ
Esse é o Perfil Oficial usado pela Equipe de Redação do POLITZ para criar as nossas matérias. As reportagens assinadas individualmente possuem perfil próprio.

Como de costume, oferecemos a fonte originária de todas as informações publicadas no final de cada artigo, com exceção das fontes internas. Captamos diversas informações pelo exclusivo #AlgoritmoPOLITZ que tem um alcance mundial.

Se você gosta do nosso trabalho como mídia independente, considere nos apoiar financeiramente com qualquer valor. Lembre-se que nós não recebemos dinheiro de políticos ou empresas estatais e só funcionamos com contribuições de vocês.

Comentários

Não há comentários para mostrar.

Informações da Publicação

Autor(a)
POLITZ
Visual.
297
Última atualização

Compartilhar

Top Bottom