• Olá Visitante! Seja muito bem vindo(a)!

    O #FórumPOLITZ é uma Comunidade única, sendo a primeira rede social no estilo de Fórum criada para pessoas que tem sede de conhecimento, conteúdo, informação e que adora uma boa discussão. Prezamos pela liberdade de expressão, em uma rede totalmente segura, livre de censuras e perseguições ideológicas.

    Oferecemos recursos exclusivos, em uma plataforma construída no que há de mais moderno no mundo. Para aproveitar tudo isso, é preciso Criar um Perfil. É rápido, fácil e totalmente gratuito. Você pode usar até a sua conta no Twitter para fazer isso.

    Junte-se a nós, venha se informar e compartilhar o seu conhecimento com a comunidade que mais cresce no Brasil. Esperamos que goste :)

  • Você sabia?

    Para poder criar Tópicos, postar respostas e usar os recursos de rede social da nossa Comunidade é necessário Criar um Perfil gratuitamente. Você pode usar até uma conta do Twitter.

    Com seu Perfil você poderá participar de todas as discussões, se informar, criar seus próprios Tópicos e compartilhar o seu conhecimento.

    Não perca o seu tempo. Venha para a melhor comunidade brasileira da internet.

[Leitura Importantíssima] As obrigações da esposa segundo o Catecismo da Igreja Católica

Entrou
12/11/18
Posts
6.100
Reactions
6.740
Catecismo Romano disse:
2. da mulher

[27] De outro lado, as obrigações da mulher são aquelas que o Príncipe dos Apóstolos enumerou na seguinte passagem: "Sejam as mulheres submissas a seus maridos, de sorte que, se alguns deles não acreditam na palavra, sejam ganhos pelo procedimento de suas mulheres, sem o auxílio da palavra, quando consideram a vossa vida santa, cheia de temor de Deus. Seu adorno não consista exteriormente em toucado, em adereços de ouro, em requintes no trajar; mas antes [ornai] a índole humana que se oculta dentro do coração, com a pureza de sentimentos pacíficos e modestos, que são preciosos aos olhos de Deus. Desta forma se ornavam, antigamente, as mulheres santas que em Deus punham sua esperança, e viviam submissas a seus maridos, assim como Sara obedecia a Abraão, a quem chamava de meu senhor".

Outro dever principal, para elas, seja também educar os filhos na prática da Religião, e cuidar zelosamente das obrigações domésticas.

De boa vontade vivam dentro de casa. Não saiam senão por necessidade, e nunca se atrevam a fazê-lo, sem a permissão do marido.


Alfim, como requisito essencial para a boa união entre casados, estejam sempre lembradas de que, abaixo de Deus, a ninguém devem mais amor e estima do que a seus maridos; aos quais devem também atender e obedecer, com suma alegria, em todas as coisas que não forem contrárias à virtude cristã.
Fonte: Catecismo Romano
 
C

Camus de Aquário

Não-Registrado/Confirmado
This subjection, however, does not deny or take away the liberty which fully belongs to the woman both in view of her dignity as a human person, and in view of her most noble office as wife and mother and companion; nor does it bid her obey her husband's every request if not in harmony with right reason or with the dignity due to wife; nor, in fine, does it imply that the wife should be put on a level with those persons who in law are called minors, to whom it is not customary to allow free exercise of their rights on account of their lack of mature judgment, or of their ignorance of human affairs. But it forbids that exaggerated liberty which cares not for the good of the family; it forbids that in this body which is the family, the heart be separated from the head to the great detriment of the whole body and the proximate danger of ruin. For if the man is the head, the woman is the heart, and as he occupies the chief place in ruling, so she may and ought to claim for herself the chief place in love.

Again, this subjection of wife to husband in its degree and manner may vary according to the different conditions of persons, place and time. In fact, if the husband neglect his duty, it falls to the wife to take his place in directing the family. But the structure of the family and its fundamental law, established and confirmed by God, must always and everywhere be maintained intact.

(Pio XI)

http://w2.vatican.va/content/pius-xi/en/encyclicals/documents/hf_p-xi_enc_19301231_casti-connubii.html
 

FatGaragem

Iluminado
Entrou
18/3/19
Posts
157
Reactions
79

Usar o catecismo dessa forma rasa é um meio que os masculinistas encontram para tentar dar legitimidade a suas frustrações. Caso leiam de fato o catecismo vocês vão ver o seguinte:

a) auxílio mútuo…
13. Agora, vamos explicar as razões por que o homem e a mulher devem unir-se em Matrimônio. A primeira é a união dos sexos diferentes, apetecida pelo próprio instinto da natureza, baseada na esperança de mútuo auxílio, para que uma parte, amparada pela outra, possa mais facilmente sofrer os incômodos da vida, e suportar a debilidade da velhice.

VII. Deveres dos cônjuges:
1. do marido
É, pois, dever do marido tratar sua mulher com bondade e consideração. Importa-lhe recordar que Adão chamou Eva de companheira, quando dizia: “A mulher que me destes por companheira”. (Gn 3, 12)
Por esse motivo, como ensinaram alguns dos Santos Padres, ela não foi formada dos pés, mas da ilharga do homem; da mesma forma, não foi tirada da cabeça, para reconhecer que não era senhora do marido, mas antes sua subordinada.
Depois, é preciso que o marido tenha sempre alguma boa ocupação, não só para prover o necessário ao sustento da família, mas também para não amolecer na ociosidade, fonte de quase todos os vícios.

Finalmente, deve o marido governar bem a sua família, corrigir as faltas de todos os seus membros, e manter cada qual no cumprimento de suas obrigações.


Percebam que as regras seguem uma linha lógica, isto significa que para as leis voltadas para a esposa valham, se faz necessário um marido nos parâmetros citados pelo catecismo. Se percebe nesses movimentos de garotos uma extrema ausências de virilidade e de valores masculinos não imorais, logo, antes de chorarem pelo desrespeito e desprezo com qual as fêmeas os presenteiam, devem entender que este desprezo é devido pois não são homens, afinal, a quem falta hombridade não existe respeito. Quando estiverem nos parâmetros citados pelo catecismo dificilmente vão ver com bons olhos esses movimentos masculinistas infantis, mas aquém, os terão como sintomas da ausência de vida cristã na vida destes garotos.

Então por favor não usem o catecismo de forma rasa para tentar dar legitimidade as suas aspirações anti fêmeas, o cristianismo nunca teve esses valores em seu testemunho ou sociedade, mas pelo contrário. Me apresentem um masculinista chorão que chegue aos pés de Teresa de Lisieux.

54019
 
Última vez editado:

Ulrich

Experiente
Entrou
22/10/18
Posts
343
Reactions
1.242
Diz São Paulo (Efésios V):

"Mulheres, sujeitai-vos aos vossos maridos, como ao Senhor. Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da Igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. De sorte que, assim como a Igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.

Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a Igreja, e a si mesmo se entregou por ela."

Ou seja, as mulheres devem obedecer os maridos, e os maridos devem fazer tudo pelas suas mulheres, inclusive dar a própria vida.
 
Última vez editado:

FatGaragem

Iluminado
Entrou
18/3/19
Posts
157
Reactions
79
Diz São Paulo (Efésios V):

"Mulheres, sujeitai-vos aos vossos maridos, como ao Senhor. Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim tambéma s mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.

Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a Igreja, e a si mesmo se entregou por ela."

Ou seja, as mulheres devem obedecer os maridos, e os maridos devem fazer tudo pelas suas mulheres, inclusive dar a própria vida.
A falta de valores tradicionais tem criado homens cada vez mais fracos, homens incapazes de levantar da cama para carregar o peso que é ser homem. Isso faz a vida dessas pessoas miseráveis e quase sempre humilhantes e, como qualquer pessoa afastada de valores familiares, acabam buscando bodes expiatórios e aceitação social no meio identitário no qual se inserem, nesse caso movimentos masculinistas. Percebam que é o mesmo procedimento das feministas.
 
Última vez editado:
OP
OP
Dono do Planeta
Entrou
12/11/18
Posts
6.100
Reactions
6.740
Diz São Paulo (Efésios V):

"Mulheres, sujeitai-vos aos vossos maridos, como ao Senhor. Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim tambéma s mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.

Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a Igreja, e a si mesmo se entregou por ela."

Ou seja, as mulheres devem obedecer os maridos, e os maridos devem fazer tudo pelas suas mulheres, inclusive dar a própria vida.
Exatamente. Infelizmente só vejo o pessoal pregando a parte do marido, enquanto a parte da esposa ninguém quer falar. O homem tem que trabalhar, sustentar a casa, guiar a família, proteger a família etc. Mas como ele vai fazer isso se a esposa não o respeitar? Não aceitar seguir seus passos e apoiá-lo?

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

@FatGaragem quando eu usei o catecismo de forma rasa? Eu só copiei o trecho inteiro do Catecismo (não cortei pedaços e frases fora de contexto). Observe que nem coloquei minha opinião, só repliquei o que estava no Catecismo e destaquei partes interessantes e chamativas.

Ninguém quer falar da função da mulher. O homem tem todas as obrigações, toma no cool toda hora, se fode. Toda a cobrança é no homem: se não tiver grana é fracassado, se não for agressivo é frouxo, se for agressivo é violento etc. Por que não podemos nem ao menos publicar um texto que está no catecismo?

Se o cara trabalha, estuda, tem todo o papel ativo pra conquistar a mulher (tem que tomar mil foras, aceitar humilhações enquanto a mulher só cruzas os braços e escolhe o homem que quer de uma fila inteira), por que o cara não pode ao menos pedir que a mulher saiba cozinhar? O próprio Catecismo aponta que a mulher deve cuidar das tarefas domésticas. Se o cara falar isso na Igreja, vem todo mundo querendo a cabeça dele, chamando de machista.

Engraçado que no dia das mães o padre vai lá na frente e faz todos os elogios: que a mulher é isso, que a mulher é aquilo etc. No dia dos pais o cara só desce o pau: os homens precisam ser menos infantis, homens são pervertidos (enquanto as mulheres se vestem das formas mais provocantes possíveis) etc.

Você sabe qual é o resultado disso meu amigo? Aqueles que não conhecem a fé de uma forma mais profunda, simplesmente abandonam a Igreja. Na mente de boa parte dos homens ocorre algo muito simples: "Por que vou continuar frequentando um local que só fala mal de mim, me jogam milhões de obrigações e eu não ganho nada?". A Igreja vai continuar perdendo cada vez mais os homens jovens, que ou vão pro ateísmo ou terminam no Islã.
 
Última vez editado:

FatGaragem

Iluminado
Entrou
18/3/19
Posts
157
Reactions
79
Exatamente. Infelizmente só vejo o pessoal pregando a parte do marido, enquanto a parte da esposa ninguém quer falar. O homem tem que trabalhar, sustentar a casa, guiar a família, proteger a família etc. Mas como ele vai fazer isso se a esposa não o respeitar? Não aceitar seguir seus passos e apoiá-lo?

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

@FatGaragem quando eu usei o catecismo de forma rasa? Eu só copiei o trecho inteiro do Catecismo (não cortei pedaços e frases fora de contexto). Observe que nem coloquei minha opinião, só repliquei o que estava no Catecismo e destaquei partes interessantes e chamativas.

Ninguém quer falar da função da mulher. O homem tem todas as obrigações, toma no cool toda hora, se fode. Toda a cobrança é no homem: se não tiver grana é fracassado, se não for agressivo é frouxo, se for agressivo é violento etc. Por que não podemos nem ao menos publicar um texto que está no catecismo?

Se o cara trabalha, estuda, tem todo o papel ativo pra conquistar a mulher (tem que tomar mil foras, aceitar humilhações enquanto a mulher só cruzas os braços e escolhe o homem que quer de uma fila inteira), por que o cara não pode ao menos pedir que a mulher saiba cozinhar? O próprio Catecismo aponta que a mulher deve cuidar das tarefas domésticas. Se o cara falar isso na Igreja, vem todo mundo querendo a cabeça dele, chamando de machista.

Engraçado que no dia das mães o padre vai lá na frente e faz todos os elogios: que a mulher é isso, que a mulher é aquilo etc. No dia dos pais o cara só desce o ***: os homens precisam ser menos infantis, homens são pervertidos (enquanto as mulheres se vestem das formas mais provocantes possíveis) etc.


Você sabe qual é o resultado disso meu amigo? Aqueles que não conhecem a fé de uma forma mais profunda, simplesmente abandonam a Igreja. Na mente de boa parte dos homens ocorre algo muito simples: "Por que vou continuar frequentando um local que só fala mal de mim, me jogam milhões de obrigações e eu não ganho nada?". A Igreja vai continuar perdendo cada vez mais os homens jovens, que ou vão pro ateísmo ou terminam no Islã.
Fatores imaginários em um modo de vida de enfrentamento de inimigos imaginários. Quero qualquer prova dessa perseguição aos homens na igreja ou até mesmo na sociedade. Nunca ouvi falar de um homem ser perseguido por ter parâmetros definidos em relação as mulheres, eu mesmo sempre os tive bem expostos e nunca fui criticado, aliás, nunca tive qualquer dificuldade com o sexo oposto.

Você falar "o cara trabalha, estuda e tem todo papel ativo na conquista", quero saber quais fontes você tem pra dizer que esses atributos são sincréticos entre os homens e exclusivos como atributos de masculinidade. Qualquer pessoa minimamente versada no senso comum sabe que são fatos fantasias. Pelo contrário, o catolicismo cresce cada vez mais exatamente entre os homens que são e sempre foram os guardiões da tradição. Sim, os homens são extremamente infantis nos tempos modernos, não são os padres que são conspiradores do anti masculino, mas são apenas observadores dos fatos gerados pela sociedade liberal.

Até hoje nenhum membro desses grupelhos masculinistas me apresentou qualquer argumento baseado em provas, que me provem a tal conspiração contra os homens, sempre vejo apenas despeito, sentimentalismo e universalização da própria experiência pessoal(tal qual feministas). Deixo aqui um desafio a qualquer fanbase infantil de semeadores da real, pobreta, playboy style, Nessahan ou qualquer outra palhaçada: Me apresentem qualquer argumento baseado em fatos comprovados. Por exemplo esse seu argumento que os homens tem todo o trabalho social no relativo a relacionamentos e as mulheres apenas escolhem uma fila:

1: Você ignora as possíveis obrigatoriedades que as fêmeas também o tem na sociedade para que possam ser consideradas atraentes.

2: Se existe uma fila de homens para elas escolherem, significa que existe uma grande oferta de machos, o que explícita o hipervalorização dada ao sexo e as relações não maritais em relação as fêmeas. Logo o problema não é relativo às mulheres, mas sim a inexistências de bases morais na criação dos homens e um total incentivo para com a imoralidade, leia Freyre que ele fala bastante desse conceito. Logo, me prove que essa realidade por você citada é uma relação de opressão das fêmeas em relação aos machos e não efeito da imundice social, esta em grande parte idealizada por homens.

3: Me prove que as questões relativas a estudo e trabalho são os únicos atributos importantes em um homem do ponto de vista feminino.

4: Caso o sejam, quais as obrigações morais que as fêmeas tem para aceitar como parceiros os machos citados com esses atributos e não outros?

5: Me mostre onde no catecismo romano esses conceitos estão embasados, caso seja católico de verdade.

6: Me prove que os movimentos masculinistas não são apenas homens inaptos os quais não conseguem se adaptar a um mundo onde mulheres tem iguais possibilidade de ascensão que eles.
 
Última vez editado:
OP
OP
Dono do Planeta
Entrou
12/11/18
Posts
6.100
Reactions
6.740
Fatores imaginários em um modo de vida de enfrentamento de inimigos imaginários. Quero qualquer prova dessa perseguição aos homens na igreja ou até mesmo na sociedade. Nunca ouvi falar de um homem ser perseguido por ter parâmetros definidos em relação as mulheres, eu mesmo sempre os tive bem expostos e nunca fui criticado, aliás, nunca tive qualquer dificuldade com o sexo oposto.

Você falar "o cara trabalha, estuda e tem todo papel ativo na conquista", quero saber quais fontes você tem pra dizer que esses atributos são sincréticos entre os homens e exclusivos como atributos de masculinidade. Qualquer pessoa minimamente versada no senso comum sabe que são fatos fantasias. Pelo contrário, o catolicismo cresce cada vez mais exatamente entre os homens que são e sempre foram os guardiões da tradição. Sim, os homens são extremamente infantis nos tempos modernos, não são os padres que são conspiradores do anti masculino, mas são apenas observadores dos fatos gerados pela sociedade liberal.

Até hoje nenhum membro desses grupelhos masculinistas me apresentou qualquer argumento baseado em provas, que me provem a tal conspiração contra os homens, sempre vejo apenas despeito, sentimentalismo e universalização da própria experiência pessoal(tal qual feministas). Deixo aqui um desafio a qualquer fanbase infantil de semeadores da real, pobreta, playboy style, Nessahan ou qualquer outra palhaçada: Me apresentem qualquer argumento baseado em fatos comprovados. Por exemplo esse seu argumento que os homens tem todo o trabalho social no relativo a relacionamentos e as mulheres apenas escolhem uma fila:

1: Você ignora as possíveis obrigatoriedades que as fêmeas também o tem na sociedade para que possam ser consideradas atraentes.

2: Se existe uma fila de homens para elas escolherem, significa que existe uma grande oferta de machos, o que explícita o hipervalorização dada ao sexo e as relações não maritais em relação as fêmeas. Logo o problema não é relativo às mulheres, mas sim a inexistências de bases morais na criação dos homens e um total incentivo para com a imoralidade, leia Freyre que ele fala bastante desse conceito. Logo, me prove que essa realidade por você citada é uma relação de opressão das fêmeas em relação aos machos e não efeito da imundice social, esta em grande parte idealizada por homens.

3: Me prove que as questões relativas a estudo e trabalho são os únicos atributos importantes em um homem do ponto de vista feminino.

4: Caso o sejam, quais as obrigações morais que as fêmeas tem para aceitar como parceiros os machos citados com esses atributos e não outros?

5: Me mostre onde no catecismo romano esses conceitos estão embasados, caso seja católico de verdade.

6: Me prove que os movimentos masculinistas não são apenas homens inaptos os quais não conseguem se adaptar a um mundo onde mulheres tem iguais possibilidade de ascensão que eles.
Com esse tanto de coisa que você me pediu, você quer que eu escreva um livro e não um post pro forum.
 

Gavagai

Grão-Mestre
Entrou
18/10/18
Posts
2.974
Reactions
969
bom, não acompanhei a discussão, a qual me parece patentemente ideológica, mas, sendo mulher, penso poder contribuir com o seguinte: jamais irei dobrar a cabeça para os meus futuros maridos, assim como nunca o fiz em relação aos dois anteriores, tendo me separado de ambos no primeiro sinal de que algo não ia bem no relacionamento. no primeiro caso, por ter descoberto que meu ex-marido era um bocado fraco da cabeça. em suma, um romântico esquisitão. o segundo de meus esposos, por seu turno, mais se parecia com uma pedra de gelo ou autômato mal programado, nunca me concedendo a atenção devida, por mais que eu me esforçasse ao máximo, quanto aos 'supostos deveres' a que estou sujeita, embora estes não passem de histórias fantasiosas e aptas a sustentar um estado material de coisas. felizmente, o divórcio existe e representa uma das maiores conquistas do liberalismo, na medida em que viabiliza o meu livre exercício de escolha, antes efetivado somente após um misterioso e convoluto procedimento eclesiástico de 'separação de corpos'. ora, se eu quiser namorar um padre, que mal há nisso? se, em compensação, minha vontade for a de servir ao capital, quem poderia me censurar por tal decisão? o importante é que uma nova chance de reconstruir a minha vida me foi concedida. o resto são palavras, palavras e palavras.
 
Última vez editado:
OP
OP
Dono do Planeta
Entrou
12/11/18
Posts
6.100
Reactions
6.740
bom, não acompanhei a discussão, a qual me parece patentemente ideológica, mas, sendo mulher, penso poder contribuir com o seguinte: jamais irei dobrar a cabeça para os meus futuros maridos, assim como nunca o fiz em relação aos anteriores, tendo me separado de ambos no primeiro sinal de que algo não ia bem no relacionamento. no primeiro caso, por ter descoberto que meu ex-marido era um bocado fraco da cabeça. em suma, um romântico esquisitão. o segundo de meus esposos, por seu turno, mais se parecia com uma pedra de gelo ou autômato mal programado, nunca me concedendo a atenção devida, por mais que eu me esforçasse ao máximo, quanto aos 'supostos deveres' a que estou sujeita, embora estes nada passem de histórias fantasiosas aptas a sustentar um estado material de coisas. felizmente, o divórcio existe e representa uma das maiores conquistas do liberalismo, na medida em que viabiliza o meu livre exercício de escolha, antes efetivado somente após um misterioso e convoluto procedimento eclesiástico de 'separação de corpos'. ora, se eu quiser namorar um padre, que mal há nisso? se, em compensação, minha vontade for a de servir ao capital, quem poderia me censurar por tal escolha? o importante é que uma nova chance de reconstruir a minha vida me foi concedida.
É cada coisa que acontece nesse forum

:icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper:
 

limitado

Guru
Entrou
27/11/18
Posts
5.704
Reactions
2.990
resumo: quem paga manda e quem gasta obedece.
 

FatGaragem

Iluminado
Entrou
18/3/19
Posts
157
Reactions
79
Com esse tanto de coisa que você me pediu, você quer que eu escreva um livro e não um post pro forum.
Eu respondo para você:

1: Você ignora as possíveis obrigatoriedades que as fêmeas também o tem na sociedade para que possam ser consideradas atraentes.
O argumento em relação a mulheres serem a parte facilitada nas relações amorosas ou vice e versa, são sempre pseudo dados interpretados do ponto de vista de uma das partes. Basicamente o homem no seu ponto de vista pessoal, no conhecimento das obrigações a ele impostas diz que as mulheres são beneficiadas, o mesmo vale para mulheres que acham que os homens são o sexo em vantagem.
Quando analisamos do ponto de vista universal, seja usando fontes relativas a sociologia, ciência ou religião, entenderá que ambos os sexos possuem obrigações bem definidas no tocante ao relacionamento marital. O catecismo é bem claro nisso ao nos dar os deveres do marido e da mulher.



2: Se existe uma fila de homens para elas escolherem, significa que existe uma grande oferta de machos, o que explícita o hipervalorização dada ao sexo e as relações não maritais em relação as fêmeas. Logo o problema não é relativo às mulheres, mas sim a inexistências de bases morais na criação dos homens e um total incentivo para com a imoralidade, leia Freyre que ele fala bastante desse conceito. Logo, me prove que essa realidade por você citada é uma relação de opressão das fêmeas em relação aos machos e não efeito da imundice social, esta em grande parte idealizada por homens.

Quero saber como se pode culpar apenas uma das partes em um suposto problema relativo ao homem e mulher? Como pode ser a mulher a beneficiada de alguma conspiração social contra os homens, se nesse caso os homens são elementos ativos do ato? Essa fila de homens é uma imposição social ou reflexo da imoralidade presente nestes? A resposta é óbvia.



3: Me prove que as questões relativas a estudo e trabalho são os únicos atributos importantes em um homem do ponto de vista feminino.

Existem uma série de fatores que tornam um homem ou uma mulher atraentes, estes expostos ao julgo da realidade social, mas sempre pautada pela necessidade inconsciente da mente primitiva humana. Não vou me aprofundar nisso pois não sou especialista, mas por exemplo no trabalho e estudo, não é a qualidade moral do ato que as fará atraentes, elas podem o ser a partir do momento que saciem necessidades paramentais naturais, como por exemplo oferecer segurança alimentícia. Confundem qualidade moral com atributo de um ato relativo as emoções que não são sujeitas, isto por definição, ao aceitamento social ideal.
Até hoje todos os membros desses movimentos bobos fracassaram totalmente em apresentar quais atributos são essenciais na conquista de uma mulher, pelo contrário, sempre apresentaram atributos que seriam essenciais na conquista de uma mulher idealizada por eles em sua bolha de despeito.


4: Caso o sejam, quais as obrigações morais que as fêmeas tem para aceitar como parceiros os machos citados com esses atributos e não outros?

Não existem por preceito cristão básico de consentimento.

5: Me mostre onde no catecismo romano esses conceitos estão embasados, caso seja católico de verdade.
Não existe por preceito cristão da razão, o que impede conceitos conflitantes.
 
Última vez editado:

FatGaragem

Iluminado
Entrou
18/3/19
Posts
157
Reactions
79
bom, não acompanhei a discussão, a qual me parece patentemente ideológica, mas, sendo mulher, penso poder contribuir com o seguinte: jamais irei dobrar a cabeça para os meus futuros maridos, assim como nunca o fiz em relação aos dois anteriores, tendo me separado de ambos no primeiro sinal de que algo não ia bem no relacionamento. no primeiro caso, por ter descoberto que meu ex-marido era um bocado fraco da cabeça. em suma, um romântico esquisitão. o segundo de meus esposos, por seu turno, mais se parecia com uma pedra de gelo ou autômato mal programado, nunca me concedendo a atenção devida, por mais que eu me esforçasse ao máximo, quanto aos 'supostos deveres' a que estou sujeita, embora estes nada passem de histórias fantasiosas e aptas a sustentar um estado material de coisas. felizmente, o divórcio existe e representa uma das maiores conquistas do liberalismo, na medida em que viabiliza o meu livre exercício de escolha, antes efetivado somente após um misterioso e convoluto procedimento eclesiástico de 'separação de corpos'. ora, se eu quiser namorar um padre, que mal há nisso? se, em compensação, minha vontade for a de servir ao capital, quem poderia me censurar por tal decisão? o importante é que uma nova chance de reconstruir a minha vida me foi concedida. o resto são palavras, palavras e palavras.
Caso seja verdade é a prova cabal daquilo que venho falando. O problema não são as mulheres ou homens, mas os efeitos do liberalismo nas relações destes com o mundo. A mentalidade revolucionária saiu apenas do campo do sistema econômico e entrou no campo das relações privadas, esse formato de opressor e oprimido é evidente nesses movimentos identitários.
 
Última vez editado:

Pipoqueiro

Grão-Mestre
Entrou
15/10/18
Posts
2.076
Reactions
2.933
Caso seja verdade é a prova cabal daquilo que venho falando. O problema não são as mulheres ou homens, mas os efeitos do liberalismo nas relações destes com o mundo. A mentalidade revolucionária saiu apenas do campo do sistema econômico e entrou no campo das relações privadas, esse formato de opressor e oprimido é evidente nesses movimentos identitários.
Não é? Você tem de ESCOLHER BEM para NÃO ERRAR O PARCEIRO(A)
 
Última vez editado:

Aulef

Grão-Mestre
Entrou
16/10/18
Posts
1.145
Reactions
1.030
O final do trecho transcrito pelo OP é de suma importância: a mulher deve obedecer com alegria ao marido em todas as coisas que não forem contrárias à vida cristã.

E eis a grande verdade que fundamenta esse relacionamento homem- mulher: é nas virtudes e ensinamentos de Jesus Cristo que reside a verdadeira liberdade e a maior felicidade.
 
OP
OP
Dono do Planeta
Entrou
12/11/18
Posts
6.100
Reactions
6.740
O final do trecho transcrito pelo OP é de suma importância: a mulher deve obedecer com alegria ao marido em todas as coisas que não forem contrárias à vida cristã.

E eis a grande verdade que fundamenta esse relacionamento homem- mulher: é nas virtudes e ensinamentos de Jesus Cristo que reside a verdadeira liberdade e a maior felicidade.
O pessoal acha que eu postei isso pois quero fazer a mulher de escrava :icon-facepalm:

O homem precisa de alguma autoridade para poder cuidar de sua família e mantê-la no bom caminho, o caminho da verdade.

Um homem que apoie sua mulher a andar com roupas provocantes, a ir em lugares muito duvidosos (balada) etc, como essa turma moderna, mais do que ser cuck, está levando sua esposa pro inferno.
 

dy90

Experiente
Entrou
22/9/18
Posts
445
Reactions
714
Exatamente. Infelizmente só vejo o pessoal pregando a parte do marido, enquanto a parte da esposa ninguém quer falar. O homem tem que trabalhar, sustentar a casa, guiar a família, proteger a família etc. Mas como ele vai fazer isso se a esposa não o respeitar? Não aceitar seguir seus passos e apoiá-lo?

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

@FatGaragem quando eu usei o catecismo de forma rasa? Eu só copiei o trecho inteiro do Catecismo (não cortei pedaços e frases fora de contexto). Observe que nem coloquei minha opinião, só repliquei o que estava no Catecismo e destaquei partes interessantes e chamativas.

Ninguém quer falar da função da mulher. O homem tem todas as obrigações, toma no cool toda hora, se fode. Toda a cobrança é no homem: se não tiver grana é fracassado, se não for agressivo é frouxo, se for agressivo é violento etc. Por que não podemos nem ao menos publicar um texto que está no catecismo?

Se o cara trabalha, estuda, tem todo o papel ativo pra conquistar a mulher (tem que tomar mil foras, aceitar humilhações enquanto a mulher só cruzas os braços e escolhe o homem que quer de uma fila inteira), por que o cara não pode ao menos pedir que a mulher saiba cozinhar? O próprio Catecismo aponta que a mulher deve cuidar das tarefas domésticas. Se o cara falar isso na Igreja, vem todo mundo querendo a cabeça dele, chamando de machista.

Engraçado que no dia das mães o padre vai lá na frente e faz todos os elogios: que a mulher é isso, que a mulher é aquilo etc. No dia dos pais o cara só desce o pau: os homens precisam ser menos infantis, homens são pervertidos (enquanto as mulheres se vestem das formas mais provocantes possíveis) etc.

Você sabe qual é o resultado disso meu amigo? Aqueles que não conhecem a fé de uma forma mais profunda, simplesmente abandonam a Igreja. Na mente de boa parte dos homens ocorre algo muito simples: "Por que vou continuar frequentando um local que só fala mal de mim, me jogam milhões de obrigações e eu não ganho nada?". A Igreja vai continuar perdendo cada vez mais os homens jovens, que ou vão pro ateísmo ou terminam no Islã.
Na igreja que eu vou pelo menos não batem o chicote somente nos homens, mas também nas mulheres, como foi no sermão do domingo passado, cujo Padre mencionou o papel das esposas em buscar fazer as tarefas corriqueiras antes da missa (trocar fraldas por exemplo), e não durante o sacramento, além de dar o exemplo aos filhos, como assistir toda a missa, chamar atenção dos pupilos para ficarem quietos durante o Sacrifício, entre outros.

Pelo que vi, isso ocorre mais nas paróquias que celebram a Missa Nova, no qual comparam todas as mulheres à Santíssima Virgem. Mas todos nós sabemos que, no mundo moderno paganizado, tanto homens quanto as mulheres estão bestializados, sendo as últimas em pior estado.

Não sei qual rito tu frequentas, mas caso seja uma em situação semelhante a qual citou, melhor frequentar outra. Sugiro um site que lista igrejas que celebram a Missa Tridentina:
http://missatridentina.com.br/
 
Última vez editado:
OP
OP
Dono do Planeta
Entrou
12/11/18
Posts
6.100
Reactions
6.740
Na igreja que eu vou pelo menos não batem o chicote somente nos homens, mas também nas mulheres, como foi no sermão do domingo passado, cujo Padre mencionou o papel das esposas em buscar fazer as tarefas corriqueiras antes da missa (trocar fraldas por exemplo), e não durante o sacramento, além de dar o exemplo aos filhos, como assistir toda a missa, chamar atenção dos pupilos para ficarem quietos durante o Sacrifício, entre outros.

Pelo que vi, isso ocorre mais nas paróquias que celebram a Missa Nova, no qual comparam todas as mulheres à Santíssima Virgem. Mas todos nós sabemos que, no mundo moderno paganizado, tanto homens quanto as mulheres estão bestializados, sendo as últimas em pior estado.

Não sei qual rito tu frequentas, mas caso seja uma em situação semelhante a qual citou, melhor frequentar outra. Sugiro um site que lista igrejas que celebram a Missa Tridentina:
http://missatridentina.com.br/
O padre de uma das paróquias aqui da região disse que não tem problema do cara trepar antes de casar. Só pra você ver o nível da brincadeira.
 
OP
OP
Dono do Planeta
Entrou
12/11/18
Posts
6.100
Reactions
6.740
Já vi padre falando que Deus era só um conceito. Aqui inclusive no final das missas eles chamam os aniversariantes para apagar as velas aos assopres...
É muito triste isso.

Mas sabe qual o pior de tudo? É que mesmo o padre com as maiores heresias pode realizar uma missa válida (dificilmente você vai encontrar uma missa inválida). Ou seja, o Cristo está presente ali. Se o cara colocar música de circo, ele está fazendo isso com o Cristo ali. É uma ofensa gravíssima.

Coloque a partir de 1 minuto se quiser


Imagina essa palhaçada com o Cristo ali?

Evidente que a maior parte das pessoas ali (gente humilde) não tem noção do que estão fazendo. Quem organizou tudo que tem a responsabilidade.
 

FatGaragem

Iluminado
Entrou
18/3/19
Posts
157
Reactions
79
É muito triste isso.

Mas sabe qual o pior de tudo? É que mesmo o padre com as maiores heresias pode realizar uma missa válida (dificilmente você vai encontrar uma missa inválida). Ou seja, o Cristo está presente ali. Se o cara colocar música de circo, ele está fazendo isso com o Cristo ali. É uma ofensa gravíssima.

Coloque a partir de 1 minuto se quiser


Imagina essa palhaçada com o Cristo ali?

Evidente que a maior parte das pessoas ali (gente humilde) não tem noção do que estão fazendo. Quem organizou tudo que tem a responsabilidade.
Neste ponto devemos copiar os evangélicos, já defendi isto em outro tópico. A criação de frentes na política, cultura e academia(to ficando repetitivo). É obrigação nossa disseminar os verdadeiros valores católicos, fazer estes presentes no cotidiano social. Perceba que os protestantes são uma minoria, entretanto estão muito mais presentes na nossa vida, isto através da política, da música e etc do que a igreja(esta a maior religião do mundo).
 
Top Bottom