• Olá Visitante! Seja muito bem vindo(a)!

    O #FórumPOLITZ é uma Comunidade única, sendo a primeira rede social no estilo de Fórum criada para pessoas que tem sede de conhecimento, conteúdo, informação e que adora uma boa discussão. Prezamos pela liberdade de expressão, em uma rede totalmente segura, livre de censuras e perseguições ideológicas.

    Oferecemos recursos exclusivos, em uma plataforma construída no que há de mais moderno no mundo. Para aproveitar tudo isso, é preciso Criar um Perfil. É rápido, fácil e totalmente gratuito. Você pode usar até a sua conta no Twitter para fazer isso.

    Junte-se a nós, venha se informar e compartilhar o seu conhecimento com a comunidade que mais cresce no Brasil. Esperamos que goste :)

#TópicoOficial #BondeDaOposição: . . STF ENTERRA DE VEZ A LAVA JATO E CHANCELA O CRIME DE COLARINHO BRANCO . . . . . LULA E DIVERSOS OUTROS BANDIDOS SÃO SOLTOS . .

Negai

Grão-Guru
Entrou
16/10/18
Posts
12.280
Reactions
22.426
to por fora, se o bivar cair, o bolso assume o psl?

isso beneficia ele em que?
Ganharia a autonomia para nomear os presidentes dos diretórios estaduais e reorganizar o partido, que hoje é uma bagunça. Também livraria o Bolso de ter que fundar um partido do zero ou de migrar para um nanico (que, na prática, teria que iniciar quase do zero também), já herdando a estrutura e dinheiro do PSL.
 

Gambler

Guru
Entrou
16/10/18
Posts
7.149
Reactions
4.309
Ganharia a autonomia para nomear os presidentes dos diretórios estaduais e reorganizar o partido, que hoje é uma bagunça. Também livraria o Bolso de ter que fundar um partido do zero ou de migrar para um nanico (que, na prática, teria que iniciar quase do zero também), já herdando a estrutura e dinheiro do PSL.
interessante... mas se ele cair, teria eleição interna no psl, no caso?
 

Pinochet

Mestre dos Mestres
Entrou
4/1/19
Posts
4.061
Reactions
16.997
No padrão ouro ortodoxo não tem contração monetária porque o Ouro não some; somente em um sistema de reservas fracionarias vc tem retração com quebras bancárias; ainda assim, no modelo atual, até a base monetária pode contrair; o que torna as deflações monetárias ainda mais intensas em caso de quebra bancária sistemica; então, esse risco é amplificado no modelo atual e por isso um banco central;
hoje 100% do ouro do mundo não é usado como moeda. na época do padrão-ouro certamente não era 100% do ouro como moeda. a ação de converter moeda para outros artigos de ouro e vice-versa gera mudança na oferta monetária. sem um novo acordo de bretton woods, forçando quase o mundo todo a usar ouro, o sistema monetário fica ainda mais frágil em relação a possíveis ataques especulativos

ouro é uma commodity. apesar de não ser fácil de ser produzido, está sujeito a variações de oferta, especialmente em um mercado específico, que seria a moeda. não dá para garantir uma oferta monetária relativamente constante ao longo do ciclo

hoje o risco de quebra bancária generalizada é nulo. o banco central é um emprestador de última instância. os bancos privados nem sempre são capazes de fazer esse serviço. no pior dos cenários, a inflação impede um default. e a inflação das operações de redesconto não é permanente, porque o banco vai ter que pagar ao banco central o principal + juros, o que vai liquidar a expansão anterior

ainda assim, quebra bancária não ocorre em todo ciclo;(somente os mais graves) no padrão ouro classico, e geralmente o banco é comprado por outro, além de que, o risco moral por não ter salvador é maior, basta ver que o panama não sofreu nenhuma quebra bancária na sua história(não há um banco central la) fazendo os bancos serem mais prudentes;
uma corrida bancária e o sistema financeiro do panamá colapsa. quem salvaria os bancos panamenhos? o governo do panamá conseguiria emitir títulos da dívida o suficiente para limpar os ativos podres dos bancos?

mais ou menos prudente, todo sistema financeiro é alavancado. se você exigir 100% de reservas, é inevitável que os juros disparem. seria o plano mais recessivo de todos. nenhum país jamais vai fazer isso

o problema é que o argumento de que isso incentivaria poupança ao promover retornos grandes é duvidoso. se os juros estão muito elevados, a demanda pelo crédito ficaria reprimida. ato contínuo, o retorno dos bancos ficaria comprometido. destarte, o juro alto ao tomador não significa o rendimento alto ao credor. você tem atividade econômica reprimida pela escassez de crédito, inflação baixa ou até deflação e não consegue reduzir a taxa de juros porque os requisitos de reserva são elevados

o risco sempre vai estar ligado ao retorno. cada banco tem noção do ambiente institucional em que se encontra, e dos riscos relativos ao grau de alavancagem financeira. exemplo prático e atual do brasil:


o banco central vai continuar liberando compulsórios, que no brasil são elevadíssimos. não significa que os bancos vão enlouquecidamente expandir a concessão de crédito por n motivos

Também, facilita o endividamento dos governos (o problema do Brasil hoje para o emprego é em grande parte fiscal). No padrão ouro classico, desajustes fiscais eram punidos na taxa de juros;

Por isso ele caiu na primeira guerra, pois a necessidade de financiamento dos governos eram grande demais para subir imposto e tolerar juros crescentes. Talvez não tivesse ocorrido a primeira guerra sem inflação;
facilita o endividamento, mas também facilita a liquidação das dívidas. os desajustes fiscais hoje também são punidos na taxa de juros. o brasil só conseguiu reduzir a selic de 14,25% para 5,50% porque em grande parte estabilizou a tendência explosiva da dívida pública com o teto de gastos

talvez a primeira guerra teria sido a vitória dos inflacionistas nesse cenário. o lado que ligasse as impressoras venceria o lado do ouro (ironia :icon-lolsuper:)

Eu não sei se te entendi direito,; Se você entesoura ao invés de emprestar, é precisamente isso que aumenta a poupança;
ato continuo, com maior disponibilidade de poupança, a oferta dela aumenta, reduzindo a taxa natural de juros, sim, a demanda por emprestimo também influencia; nada a questionar nisso;
poupança é quando você deixa de gastar e passa a investir, seja lá no que for, mas investir. deixar o dinheiro disponível para que alguém faça algo com ele, tendo o retorno (positivo ou negativo) depois

entesourar é deixar o dinheiro na mais absoluta liquidez. as notinhas e moedinhas no colchão. isso aí não é poupança porque esse dinheiro não está disponível para nada

em um cenário de deflação estrutural, liquidez tem rendimento positivo, ao contrário do cenário de inflação, em que o rendimento é negativo. aí é que está a anomalia, em que a liquidez se torna um investimento. em um cenário de inflação, ainda que baixa, deixar o dinheiro não aplicado é deixar o dinheiro corroendo. em uma cenário de deflação, é o contrário

Se não ocorrer emprestimo e investimento, a produção e oferta de bens e serviços diminui e os preços sobem;
Se não houver investimentos, não tera isso de "o mero ato de não gastar ou emprestar tem retorno a risco zero pelo entesouramento". Tal ato decorre justamente dos investimentos. Sem investimentos, haverá escassez de bens e serviços. Consequentemente, os preços estarão em alta. O que gera deflação é o aumento da oferta de bens e serviços e não a moeda em si;
não tenho condições de ter uma visão tão assertiva. porque tanto a oferta monetária quanto a oferta de bens e serviços impactam na inflação

em um cenário de contração monetária, a margem de repasse dos custos aos preços fica limitada

a inflação sempre é um fenômeno majoritariamente monetário. não tem como haver aumentos generalizados de preços sem aumento da oferta monetária. no máximo, aumentos pontuais em certos setores por razões alheias à moeda

Agora; Se o governo, por exemplo, congelasse a base monetária hoje, a taxa de juros subiria, mas, isso seria apenas de curto prazo, uma vez que eles percebessem que não adianta cobrar juros altos se a quantidade de dinheiro não aumenta, não haveria como receber novamente uma taxa de juros reais altas; Assim, se os juros não cairem, não tem emprestimo;
Por isso queda na inflação gera automaticamente queda na taxa de juros; Eu não empresto com juros reais altos se não vai ter dinheiro no futuro para me pagarem;
juro real = juro nominal - inflação

se você tem deflação, a inflação é negativa. ou seja, a inflação passa a aumentar o juro nominal em vez de reduzi-lo. o comportamento não é igual

eu falei sobre o juro ali em cima. o risco aí é você ter juros altos abaixo do break-even. juro alto demais para o devedor, juro baixo demais para o credor. o crédito não sai. então não necessariamente vai haver esse equilíbrio entre crédito e poupança mediado pelo juro. hoje o combo inflação + alavancagem torna esse cenário impossível
 

Negai

Grão-Guru
Entrou
16/10/18
Posts
12.280
Reactions
22.426
interessante... mas se ele cair, teria eleição interna no psl, no caso?
Poisé, aí que está o grande problema. Se o Bivar deixar, por conta própria ou por impedimento legal, a presidência do PSL, quem assume é o vice (Antonio de Rueda) até o diretório nacional, em eleição que ocorrerá na convenção do partido no final do ano, eleger o novo presidente. Porém o diretório nacional é composto, em sua grande maioria, por aliados do Bivar e do Rueda, que dificilmente iriam eleger alguém que não fosse do seu grupo político ou que fosse do grupo do Bolsonaro. Resta aguardar para ver se os membros do diretório irão preferir o partido afundando somente para não perder o controle do mesmo.
 

Pinochet

Mestre dos Mestres
Entrou
4/1/19
Posts
4.061
Reactions
16.997
A ideia de ter uma suprema corte foi a maior estupidez dos founding fathers americanos.

Não vamos nos iludir que o problema é apenas as pessoas que lá estão, o problema é sim a instituição STF.

Nenhum órgão não eleito pode ter tanto poder em uma democracia.
os founding fathers não estabeleceram na constituição a suprema corte com o poder de revisar leis

essa ideia era uma dúvida entre eles. alexander hamilton no federalist paper 78 chegou a cogitar essa possibilidade

If it be said that the legislative body are themselves the constitutional judges of their own powers, and that the construction they put upon them is conclusive upon the other departments, it may be answered, that this cannot be the natural presumption, where it is not to be collected from any particular provisions in the Constitution. It is not otherwise to be supposed, that the Constitution could intend to enable the representatives of the people to substitute their WILL to that of their constituents. It is far more rational to suppose, that the courts were designed to be an intermediate body between the people and the legislature, in order, among other things, to keep the latter within the limits assigned to their authority. The interpretation of the laws is the proper and peculiar province of the courts. A constitution is, in fact, and must be regarded by the judges, as a fundamental law. It therefore belongs to them to ascertain its meaning, as well as the meaning of any particular act proceeding from the legislative body. If there should happen to be an irreconcilable variance between the two, that which has the superior obligation and validity ought, of course, to be preferred; or, in other words, the Constitution ought to be preferred to the statute, the intention of the people to the intention of their agents.

https://avalon.law.yale.edu/18th_century/fed78.asp

quem estabeleceu o poder de judicial review foi a própria suprema corte, em marbury v. madison, 14 anos depois da constituição entrar em vigor
 

Pinochet

Mestre dos Mestres
Entrou
4/1/19
Posts
4.061
Reactions
16.997
A gente nunca ouve falar nesse presidente. De onde você tirou essa informação?
campos salles foi quem permitiu que a república velha funcionasse

o encilhamento, quando o rui barbosa resolveu emitir moeda para financiar industrialização, provocou a maior recessão da história do brasil. teve um ano, 1892 acho, que o pib caiu 8% de uma vez só

salles teve um ministro da fazenda chamado joaquim murtinho. ele foi o responsável por renegociar toda a dívida externa do brasil, os chamados funding loans. conseguiu reestabelecer a inflação normal e o ciclo de crescimento

murtinho inclusive anteviu o problema do café, dizendo que o governo deveria retirar os subsídios, permitindo que o mercado agisse. acabou por ser voz vencida, e lá para 1925 o endividamento voltou a crescer para financiar o subsídio ao café. se tivesse sido ouvido, talvez a revolução de 30 não tivesse ocorrido
 

Athol Trollip

Mestre Guru Iuminado
Entrou
15/10/18
Posts
20.984
Reactions
48.185
campos salles foi quem permitiu que a república velha funcionasse

o encilhamento, quando o rui barbosa resolveu emitir moeda para financiar industrialização, provocou a maior recessão da história do brasil. teve um ano, 1892 acho, que o pib caiu 8% de uma vez só

salles teve um ministro da fazenda chamado joaquim murtinho. ele foi o responsável por renegociar toda a dívida externa do brasil, os chamados funding loans. conseguiu reestabelecer a inflação normal e o ciclo de crescimento

murtinho inclusive anteviu o problema do café, dizendo que o governo deveria retirar os subsídios, permitindo que o mercado agisse. acabou por ser voz vencida, e lá para 1925 o endividamento voltou a crescer para financiar o subsídio ao café. se tivesse sido ouvido, talvez a revolução de 30 não tivesse ocorrido
E de onde você tirou essa informação? A gente nunca ouve falar nesse presidente.
 
Última vez editado:

Pinochet

Mestre dos Mestres
Entrou
4/1/19
Posts
4.061
Reactions
16.997
E de onde você tirou essa informação? A gente nunca ouve falar nesse presidente.
se eu não me engano foi algum paper do gustavo franco que eu li sobre esse período

mas eu acho que chega a dar no colégio quando falam de "política do café com leite". salles foi quem inaugurou essa tradição, de revezar a presidência entre o partido republicano paulista e o partido republicano mineiro, tendo uma chapa única a cada 4 anos
 

Pedrinho01

Guru
Entrou
15/10/18
Posts
7.516
Reactions
4.731
os founding fathers não estabeleceram na constituição a suprema corte com o poder de revisar leis

essa ideia era uma dúvida entre eles. alexander hamilton no federalist paper 78 chegou a cogitar essa possibilidade

If it be said that the legislative body are themselves the constitutional judges of their own powers, and that the construction they put upon them is conclusive upon the other departments, it may be answered, that this cannot be the natural presumption, where it is not to be collected from any particular provisions in the Constitution. It is not otherwise to be supposed, that the Constitution could intend to enable the representatives of the people to substitute their WILL to that of their constituents. It is far more rational to suppose, that the courts were designed to be an intermediate body between the people and the legislature, in order, among other things, to keep the latter within the limits assigned to their authority. The interpretation of the laws is the proper and peculiar province of the courts. A constitution is, in fact, and must be regarded by the judges, as a fundamental law. It therefore belongs to them to ascertain its meaning, as well as the meaning of any particular act proceeding from the legislative body. If there should happen to be an irreconcilable variance between the two, that which has the superior obligation and validity ought, of course, to be preferred; or, in other words, the Constitution ought to be preferred to the statute, the intention of the people to the intention of their agents.

https://avalon.law.yale.edu/18th_century/fed78.asp

quem estabeleceu o poder de judicial review foi a própria suprema corte, em marbury v. madison, 14 anos depois da constituição entrar em vigor
Eu tinha esquecido disso.

O pior de tudo é que a instituição da revisão judicial é saudada sendo que causou vários transtornos ao longo da história americana.

Um dos exemplos mais claros disso é o caso Dred Scott.


Nesse caso eles negaram cidadania a todos os cidadãos negros americanos e fizeram com que todos os novos territórios permitissem a escravidão.

Isso inclusive foi uma das causas da guerra civil e ajudou a causar uma crise econômica.

Dred Scott v. Sandford, 60 U.S. (19 How.) 393 (1857), was a landmark decision of the U.S. Supreme Court in which the Court held that the Constitution of the United States was not meant to include American citizenship for black people, regardless of whether they were enslaved or free, and therefore the rights and privileges it confers upon American citizens could not apply to them.

Although Chief Justice Taney and several of the other justices hoped that the ruling would permanently settle the slavery controversy—which was increasingly dividing the American public—its effect was almost the complete opposite.[4] Taney's majority opinion "was greeted with unmitigated wrath from every segment of the United States except the slave holding states,"[3] and the decision was a contributing factor in the outbreak of the American Civil War four years later in 1861.

Perhaps the most immediate business consequence of the decision was to help trigger the Panic of 1857. Economist Charles Calomiris and historian Larry Schweikart discovered that uncertainty about whether the entire West would suddenly become either slave territory or engulfed in combat like "Bleeding Kansas" gripped the markets immediately. The east–west railroads collapsed immediately (although north–south-running lines were unaffected), causing, in turn, the near-collapse of several large banks and the runs that ensued. What followed these runs has been called the Panic of 1857.


Outro caso foi Roe v Wade que legalizou o aborto em todo o território, baseando se numa interpretação ampla da constituição:


Roe v. Wade, 410 U.S. 113 (1973),[1] was a landmark decision of the U.S. Supreme Court in which the Court ruled that the Constitution of the United States protects a pregnant woman's liberty to choose to have an abortion without excessive government restriction. It struck down many U.S. state and federal abortion laws,[2][3] and prompted an ongoing national debate in the United States about whether and to what extent abortion should be legal, who should decide the legality of abortion, what methods the Supreme Court should use in constitutional adjudication, and what the role of religious and moral views in the political sphere should be. Roe v. Wade reshaped U.S. politics, dividing much of the United States into pro-life and pro-choice camps, while activating grassroots movements on both sides.

A mulher que deu início ao caso deu início se baseando numa falsa acusação de estupro e passou seus últimos anos como ativista anti aborto:


In 1969, at the age of 21, McCorvey became pregnant a third time and returned to Dallas. According to McCorvey, friends advised her that she should assert falsely that she had been raped by a group of black men and that she could thereby obtain a legal abortion under Texas's law, which prohibited most abortion; sources differ over whether the Texas law had such a rape exception.[14][15][16] Due to lack of police evidence or documentation, the scheme was not successful, and McCorvey would later admit the situation was a fabrication.[17][18] She attempted to obtain an illegal abortion, but the recommended clinic had been closed down by authorities.[10] Her doctor, Richard Lane, suggested that she consult Henry McCluskey, an adoption lawyer in Dallas. McCorvey stated that she was only interested in an abortion, but agreed to meet with McCluskey.[5]



In 2004, McCorvey, hoping to restrict access to legal abortion services in the country, sought to have the Supreme Court of the United States overturn the ruling of Roe v. Wade, claiming that there was now evidence that the procedure harms women but the case was ultimately dismissed in 2005.[29][30]

On January 22, 2008, McCorvey endorsed Republican presidential candidate Ron Paul. McCorvey stated, "I support Ron Paul for president because we share the same goal, that of overturning Roe v. Wade. He has never wavered on the issue of being pro-life and has a voting record to prove it. He understands the importance of civil liberties for all, including the unborn."[31]

McCorvey remained active in anti-abortion demonstrations, including one she participated in before President Barack Obama's commencement address to the graduates of the University of Notre Dame. McCorvey was arrested on the first day of U.S. Senate hearings for the confirmation of the presidential nomination to the Supreme Court of the United States of Sonia Sotomayor, after McCorvey and another protester began shouting during Senator Al Franken's opening statement.[32]

Lake of Fire, a 2006 abortion-rights documentary by Tony Kaye on the abortion controversy in the United States, features McCorvey discussing her involvement in Roe v. Wade and her subsequent conversion to Catholicism.[33][34]

McCorvey made her acting debut in Doonby, shot on location in 2010 in the small central Texas town of Smithville. Starring John Schneider, Jenn Gotzon and Robert Davi, the film was released in late 2011.[35]

Em nenhum dos casos mencionados houve base jurídica suficiente para tomada de decisões.
 
Última vez editado:

Pinochet

Mestre dos Mestres
Entrou
4/1/19
Posts
4.061
Reactions
16.997

só faltam duas reuniões do copom esse ano: 30 de outubro e 11 de dezembro

para isso teriam que cortar mais de 50bps em cada reunião. política bem agressiva para uma taxa baixa

o mais conservador é 50bps em cada reunião, fechando o ano em 4,50%
 

Xande

Mestre
Entrou
22/9/18
Posts
728
Reactions
1.207
em um cenário de deflação estrutural, liquidez tem rendimento positivo, ao contrário do cenário de inflação, em que o rendimento é negativo. aí é que está a anomalia, em que a liquidez se torna um investimento. em um cenário de inflação, ainda que baixa, deixar o dinheiro não aplicado é deixar o dinheiro corroendo. em uma cenário de deflação, é o contrário
uma corrida bancária e o sistema financeiro do panamá colapsa. quem salvaria os bancos panamenhos? o governo do panamá conseguiria emitir títulos da dívida o suficiente para limpar os ativos podres dos bancos?
Os dois trechos principais, e ainda se complementam.
 
Última vez editado:
Entrou
22/4/19
Posts
689
Reactions
1.548

Xande

Mestre
Entrou
22/9/18
Posts
728
Reactions
1.207
se eu não me engano foi algum paper do gustavo franco que eu li sobre esse período

mas eu acho que chega a dar no colégio quando falam de "política do café com leite". salles foi quem inaugurou essa tradição, de revezar a presidência entre o partido republicano paulista e o partido republicano mineiro, tendo uma chapa única a cada 4 anos
É do primeiro cap. do A ordem do progresso, e é do Franco mesmo.


Edit: Inclusive tá ai a parte ddo Murtinho, memória boa da *****, lembrava disso não :ROFLMAO:

1571275402787.png
 
Última vez editado:

Athol Trollip

Mestre Guru Iuminado
Entrou
15/10/18
Posts
20.984
Reactions
48.185
Última vez editado:

Crie Uma Conta Ou Faça o Login Para Postar Aqui

Você precisa ter um Perfil para comentar ou criar Tópicos

Criar um Perfil

Crie um Perfil para participar! É fácil, rápido e totalmente gratuito.

Fazer Login

Se você já possuí uma conta, faça o login aqui.

Top Bottom