#TenhoPergunta Na sua opinião Senna é supervalorizado pela mídia e saudosistas?

Mc Livinho

Mestre dos Mestres
Entrou
4/11/18
Posts
4.797
Reactions
1.034
Massa falou que quando ele (Senna) não teve carro não venceu e falou tbm que hj é mais complexo para pilotar o carro.
 

Tiozinho do Dog

Grão-Mestre
Entrou
22/11/18
Posts
2.791
Reactions
1.220
Massa falou que quando ele (Senna) não teve carro não venceu e falou tbm que hj é mais complexo para pilotar o carro.
Sobre ser mais complexo hoje... Well... As dificuldades são outras, eu diria. Com a quantidade de controles existentes no volante os pilotos podem fazer muitos ajustes finos e tirar o máximo do máximo do carro que tem muito menos potência que na era turbo e conseguem correr mais.

Antes de entrar toda essa eletrônica era díficil também... Ter que tirar a mão do volante para trocar marcha, carros menos confiáveis e possibilidades de inovações radicais pela falta de malícia e de poder e de aparatos de fiscalização da FIA.

Arrisco dizer que 3 pilotos poderiam ter sido campeões mais de uma vez nessa época da F-1, mas que infelizmente correram na época errada: Barrichello (Parecia ser muito promissor mas pegou a época da mudança e parece que não se deu tão bem, fora o esquema existente na Ferrari de privilegiar o Schumacher), Räikkönen (Piloto que não se lida tão bem com tanta tecnologia mas é rápido para *******) e Button (Por sua habilidade excepcional de conservar o equipamento). Duvido que Prost tivesse sido tetra campeão, o Senna tri antes de 1994 e o Piquet tivesse sido tri também se esses 3 estivessem na F-1 nos anos 1980 e primeira metade dos 1990 e também não creio que Keke Rosberg e Mansell teriam ganho um campeonato cada...
 

Rom Master 3.0

Grão-Guru
True Gamer
Entrou
19/10/18
Posts
15.481
Reactions
26.632
1 - Em termos objetivos e práticos ele era um piloto excepcional, isso é um ponto que não se discute.
2 - O Massa não está errado, mas também não significa que está certo. Por mais que o Senna fosse excepcional ele precisaria de um carro tão bom quanto ele para ganhar o campeonato, afinal nenhum campeão ganhou correndo em lata velha. Sobre "ser mais complexo hoje em dia do que antigamente", como o Tiozinho do Dog @Tiozinho do Dog hoje as dificuldades são outras e não tem nem comparação direta.
3 - Maior parte da supervalorização vem por parte da Globosta mesmo que elevou o Senna ao patamar de herói nacional e lucrou pra ******* em cima disso. Ele era um dos melhores da F1 sem dúvidas, se é O Melhor fica a gosto do freguês.
 

SKANBobs

Guru
True Gamer
Entrou
23/10/18
Posts
5.863
Reactions
2.856
Não existe comparação entre épocas diferentes, o "se" não existe.
Só assistir corridas da época e fica claro que ele era acima da média, sobre o carro, qualquer bom piloto tem que ter um bom carro, mas a formula 1 mudou bastante com o tempo em relação as regras.
Sobre o nome do Senna ser tão forte, primeiro que o jeito dele ajudava, outra que morreu no auge, então a comoção foi muito maior. Chega a ser covardia falar que ele foi "criado" pela mídia ou coisas do tipo, ele fazia o trabalho dele e muito bem feito, mídia é outro departamento, não se pode jogar isso nas costas dele.
 

Rei do Rock

Grão-Mestre
Entrou
14/12/19
Posts
2.585
Reactions
1.245
Todo aquele que se destaca muito em alguma coisa, depois que morre é um pouco supervalorizado, a morte acho que causa isso
Mas os que se destacaram muito em suas áreas, eram realmente excelentes mesmo, Elvis, Roberto Bolanos, Senna, Bruce Lee, Michael Jackson e Ronald Golias são alguns exemplos
 

paula tejanu

Mestre dos Mestres
Entrou
15/10/18
Posts
3.510
Reactions
7.470
Quem são nossos ídolos?​
Claudio de Moura Castro


Eu estava na França nos idos dos anos 80. Ligando a televisão, ouvi por acaso uma entrevista com um jovem piloto de Fórmula 1. Foi-lhe perguntado em quem se inspirava como piloto iniciante. A resposta foi pronta: Ayrton Senna. O curioso é que nessa época Senna não havia ganho uma só corrida importante. Mas bastou ver o piloto brasileiro se preparando para uma corrida: era o primeiro a chegar no treino, o único a sempre fazer a pista a pé, o que mais trocava ideias com os mecânicos e o último a ir embora. Em outras palavras, sua dedicação, tenacidade, atenção aos detalhes eram tão descomunais que, aliadas a seu talento, teriam de levar ao sucesso.
Por que tal comentário teria hoje alguma importância?
Cada época tem seus ídolos, pois eles são a tradução de anseios, esperanças, sonhos e identidade cultural daquele momento. Mas, ao mesmo tempo, reforçam e ajudam a materializar esses modelos de pensar e agir.
Já faz muito tempo, Heleno de Freitas foi um grande ídolo do futebol. Segundo consta, jactava-se de tomar uma cachacinha antes do jogo, para aumentar a criatividade. Entrava em campo exibindo seu bigodinho e, após o gol, puxava o pente e corrigia o penteado. O ídolo era a genialidade pura do futebol-arte.
Mais tarde, Garrincha era a expressão do povo, com sua alegria e ingenuidade. Era o jogador cujo estilo brotava naturalmente. Era a espontaneidade, como pessoa e como jogo, e era facilmente amado pelos brasileiros, pois materializava as virtudes da criação genial.
Para o jogador "cavador", cabia não mais do que um prêmio de consola- ção. Até que veio Pelé. Genial, sim. Mas disciplinado, dedicado e totalmente comprometido a usar todas as energias para levar a cabo sua tarefa. E de atleta completo e brilhante passou a ser um cidadão exemplar.
É bem adiante que vem Ayrton Senna. Tinha talento, sem dúvida. Mas tinha mais do que isso. Tinha a obsessão da disciplina, do detalhe e da dedicação total e completa. Era o talento a serviço do método e da premeditação, que são muito mais críticos nesse desporto.
Há mais do que uma coincidência nessa evolução. Nossa escolha de ídolos evoluiu porque evoluímos. Nossos ídolos do passado refletiam nossa imaturidade. Era a época de Macunaíma. Era a apologia da genialidade pura. Só talento, pois esforço é careta. Admirávamos quem era talentoso por graça de Deus e desdenhávamos o sucesso originado do esforço. Amadurecemos. Cresceu o peso da razão nos ídolos. A emoção ingênua recuou. Hoje criamos espaço para os ídolos cujo êxito é, em grande medida, resultado da dedicação e da disciplina – como Pelé e Senna.
Mas há o outro lado da equação, vital para nossa juventude. Necessitamos de modelos que mostrem o caminho do sucesso por via do esforço e da dedicação. Tais ídolos trazem um ideário mais disciplinado e produtivo.
Nossa educação ainda valoriza o aluno genial, que não estuda – ou que, paradoxalmente, se sente na obrigação de estudar escondido e jactar-se de não fazê-lo. O cê-dê-efe é diminuído, menosprezado, é um pobre-diabo que só obtém bons resultados porque se mata de estudar. A vitória comemorada é a que deriva da improvisação, do golpe de mestre. E, nos casos mais tristes, até competência na cola é motivo de orgulho.
Parte do sucesso da educação japonesa e dos Tigres Asiáticos provém da crença de que todos podem obter bons resultados por via do esforço e da dedicação. Pelo ideário desses países, pobres e ricos podem ter sucesso, é só dar duro.
O êxito em nossa educação passa por uma evolução semelhante à que aconteceu nos desportos – da emoção para a razão. É preciso que o sucesso escolar passe a ser visto como resultado da disciplina, do paroxismo de dedica- ção, da premeditação e do método na consecução de objetivos.
A valorização da genialidade em estado puro é o atraso, nos desportos e na educação. O modelo para nossos estudantes deverá ser Ayrton Senna, o supremo cê-dê-efe de nosso esporte. Se em seu modelo se inspirarem, vejo bons augúrios para nossa educação.

Disponível em: http://veja.abril.com.br/idade/educacao/060601/ponto_de_vista.html. Acesso em: jul. 2016.
 

CAVERNOSO

Iluminado
Usa AdBlocker :(
Entrou
19/3/21
Posts
278
Reactions
698
Comentário tosco, de um sujeito que não ganhou nada e voltou pra F1 porque a mulher mandou... :icon-lol:

Quanto ao lance do "só ganhou porque teve carro bom" é de uma cretinice ímpar. Pra ganhar campeonato tem que ter talento e carro bom. É uma combinação de fatores. São raríssimos os casos de pilotos bons que ganharam campeonatos com carro inferior (mas já aconteceu e Senna foi - ironicamente - um deles) e não existem casos de carros bons, mas com pilotos medíocres, ganhando títulos. Isso não é regra imutável, mas também não é rocket science.

De resto, é impreciso - e até burrice - comparar 30 anos de diferença na F1. Mas se querem fazer, vamos lá...

1) Na época do Senna, o cara tinha carros com muito menos segurança, potência de motor bem maior e a rivalidade era animal: Senna, Piquet, Mansell e Prost, todos disputando a mesma corrida (dentro e fora das pistas). Hoje você tem carros de potencial muito menor, célula de segurança, adicionais muito mais modernos e a rivalidade é mínima. Dá sono. Depois que as regras mudaram e esses 4 se aposentaram ao mesmo tempo, vimos um Schumacher ganhar 7 vezes praticamente seguidas. Por que? Porque ele tinha carro **** e um monte de concorrente reba com carro trash...

2) As regras da F1 eram mais soltas e isso permitiu Senna dar um show até mesmo quando perdia (pediu carona pro Prost - povo foi ao delírio. :icon-lol: ). Idem quando o outro piloto lá que não lembro o nome se arregaçou no meio da pista, ele parou o carro no meio da prova e foi lá salvar o cabra. Hoje em dia dariam, no mínimo, um gancho pra ele.

3) O cara tava no auge, tinha música tema chiclete na cabeça que tocava quase todo domingo, iria levar mais alguns mundiais pra casa e morreu abruptamente, nem o enterro do Tancredo foi igual... Óbvio isso conta e muito. Entrou no imaginário popular. E como brasileiro só vivia de futebol e, um pouco a seleção de vôlei, ter o Senna como "esportista solo" contava muito. Eu diria que foi o último a fazer real sucesso: toda a vez que ele dava entrevista era sobre "superar limites", "superar limites", "superar limites". Era um cara focado quase obcecado. Já hoje? É tudo muito insignificante. O máximo que tu tem é o Hamilton fazendo discurso pró-LGBT, dizendo que é "oprimido" e falando mal do Bolsonaro no Twitter...

Por fim, já que citaram, a Globo marketeou em cima (óbvio: o cara era campeão, tinha chances reais de ganhar, eles detinham os direitos de transmissão e quiseram capitalizar), mas ela cagou de verdade foi quando o Senna se foi e tentaram fazer do Rubinho o "novo Senna" (tsic... :icon-lolsuper:). Óbvio que não deu certo, o esporte já estava mudando e tudo ficou sem alma a partir daí. Interesse despencou. As vitórias do Senna no domingo fizeram o brasileiro não-fanático assistir F1 - foi um enorme chamariz pro esporte. Agora, acompanhar F1 depois da morte dele virou algo só pra quem ainda fanático pelo esporte. Coloco até na conta do ufanista FDP do Galvão... Um sujeito como aquele narrando qualquer coisa é pedir pra ser pé-frio. :icon-lol:
 
Última vez editado:

NIKI LAUDA DE P

Mestre Guru Iuminado
Entrou
15/10/18
Posts
32.054
Reactions
33.062
Senna não é supervalorizado

Mas a midia tentou transformar a F1 no Brasil em apenas os feitos do Senna. Isso quase destruiu o esporte aqui a ponto de quase ficarmos sem as transmissoes da F1 esse ano.

A Globo é reponsavel por essa exploração da morte do Senna e a tentativa de transformar o esporte aos olhos do brasileiro nessa quimera que citei acima que apenas um afigura pode representar a atividade. Ela fez o mesmo com nossa seleção e o Neymar.

Resumo: Senna tem seu justo valor no mundo todo e principalmente no Brasil. A globo é lixo
 

Metalucifer

Grão-Mestre
Entrou
16/10/18
Posts
3.033
Reactions
675
Ele foi o melhor sim.
Só não ganhou mais títulos por causa do fedepe do Balestre , por causa das mudanças que fizeram depois que ele foi pra Williams e por último pq morreu.
 

Larry MullenJr.

Grão-Guru
True Gamer
Entrou
15/10/18
Posts
18.699
Reactions
31.924
Senna era admirado mesmo quando nao era nada. essa historia que ele era produto da midia é conversa fiada. No japão o cara é quase um Deus, na europa tem até estatua dele na inglaterra.
Entrei pra postar isso, se ele fosse adorado só no Brasil essa afirmação de supervalorização de saudosista teria algum valor. É o mesmo sobre Pelé jogar com pedreiros, pega o que ele fazia com a bola, o dominio, a altura que pulava, a força do chute com as duas pernas, o cabeceio e compara com os atuais depois vem falar que é saudosismo.

Sobre as corridas, bem, épocas diferentes, dificuldades diferentes, se aqueles ganhariam hoje é um misterio, assim como se os atuais ganhariam naquela época, Schumacher mesmo se ferrou por não poder exigir tanto do carro quando voltou, Piquet fala que antes precisava ser inteligente e ajudar a preparar o carro, praticamente precisava ser engenheiro também e conhecer os limites do carro, ter preparação fisica e etc, hoje precisa ser bom de videogame:icon-lol:
 

Eitazica

Mestre dos Mestres
Entrou
15/10/18
Posts
4.181
Reactions
2.918
Entrei pra postar isso, se ele fosse adorado só no Brasil essa afirmação de supervalorização de saudosista teria algum valor. É o mesmo sobre Pelé jogar com pedreiros, pega o que ele fazia com a bola, o dominio, a altura que pulava, a força do chute com as duas pernas, o cabeceio e compara com os atuais depois vem falar que é saudosismo.

Sobre as corridas, bem, épocas diferentes, dificuldades diferentes, se aqueles ganhariam hoje é um misterio, assim como se os atuais ganhariam naquela época, Schumacher mesmo se ferrou por não poder exigir tanto do carro quando voltou, Piquet fala que antes precisava ser inteligente e ajudar a preparar o carro, praticamente precisava ser engenheiro também e conhecer os limites do carro, ter preparação fisica e etc, hoje precisa ser bom de videogame:icon-lol:
Disse tudo

Sem contar que pilotos que nem eram nascidos quando o Senna morreu tem admiração ou inspiração nele, como o proprio Leclerc.


Será que tem globo em monaco fis?
 

Tiozinho do Dog

Grão-Mestre
Entrou
22/11/18
Posts
2.791
Reactions
1.220
(...)

2) As regras da F1 eram mais soltas e isso permitiu Senna dar um show até mesmo quando perdia (pediu carona pro Prost - povo foi ao delírio. :icon-lol: ). Idem quando o outro piloto lá que não lembro o nome se arregaçou no meio da pista, ele parou o carro no meio da prova e foi lá salvar o cabra. Hoje em dia dariam, no mínimo, um gancho pra ele.

(...)
Erick Comas. Hoje eles puniriam uma atitude como a do Senna, principalmente, por 2 motivos:

1. A parte elétrica do carro faz com que seja MUITO mais perigoso mexer com um carro recém-acidentado do que naquela época;
2. Elevação dos padrões no que se diz respeito a tempo de resposta das equipes de socorro. Exige-se mais deles para que não tenhamos um piloto se arriscando para salvar outro.
 

Henrico D. Santo

Mestre dos Mestres
Entrou
31/10/18
Posts
4.422
Reactions
3.907
Se até na Europa o Barrichelo é super valorizado, que ao contrário daqui somente o fazem piadas, imagina então o Senna lá fora.

Como já citaram aí em cima, o Senna é idolatrado no mundo todo, no Japão então o cara é simplesmente Deus para eles.
 

Tiozinho do Dog

Grão-Mestre
Entrou
22/11/18
Posts
2.791
Reactions
1.220
Sempre que falam em Rubinho me lembro dessa pérola. :icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper:

Fazer esse tipo de gozação com tanta frequência e por tanto tempo foi um grande desserviço ao automobilismo.

Se tem algo que quem conhece o mínimo de automobilismo fica puto é com a imagem que o público em geral tem do Rubinho por conta disso. O mais estranho é eu nunca ver nenhum dos Cassetas serem contestados por isso em entrevistas para esses 2.346.781 podcasts que eles vão
 
Última vez editado:

Stacler

Guru
Usa AdBlocker :(
Entrou
6/12/18
Posts
6.856
Reactions
4.673
Fazer esse tipo de gozação com tanta frequência e por tanto tempo foi um grande desserviço ao automobilismo.

Se tem algo que quem conhece o mínimo de automobilismo fica puto é com a imagem que o público em geral tem do Rubinho por conta disso. O mais estranho é eu nunca ver nenhum dos Cassetas serem contestados por isso em entrevistas para esses 2.346.781 podcasts que eles vão
Lembro uma vez que teve uma corrida beneficente de pilotos da F1 com todos correndo de Uno no autódromo e o Barrichelo ficou em primeiro com boa vantagem, não foi só o fato de ter ficado e primeiro e sim dele pilotando, o cara realmente dirigia muito e nunca foi valorizado na F1.
 

Cranbonic

Guru
True Gamer
Entrou
31/1/20
Posts
6.079
Reactions
5.380
Fazer esse tipo de gozação com tanta frequência e por tanto tempo foi um grande desserviço ao automobilismo.

Se tem algo que quem conhece o mínimo de automobilismo fica puto é com a imagem que o público em geral tem do Rubinho por conta disso. O mais estranho é eu nunca ver nenhum dos Cassetas serem contestados por isso em entrevistas para esses 2.346.781 podcasts que eles vão
Brasileiro gosta de ganhar não de acompanhar, os caras queriam que o Rubinho fosse um Senna 2 e não obtiveram, comparações e gozações vão ter, principalmente pela Rede ***** Globo de televisão.:icon-mustache::icon-mustache::icon-mustache:
Teve uma injustiça do "caraio" com que fizeram com Rubinho? Teve com certeza, mas a ponto de ter pena do cara? Nem *******... O cara teve oportunidade tendo o melhor carro da época,ganhou dinheiro pra carai... tudo em troca de umas gozações. Exemplo de hoje é o Neymar, cara virou piada da copa de 2014, fazem zuações com ele de "CAI CAI" e ninguém fala que ele é coitadinho.

E até o mundo, e o destino conspira contra o Rubinho :icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper:


 

Tiozinho do Dog

Grão-Mestre
Entrou
22/11/18
Posts
2.791
Reactions
1.220
Brasileiro gosta de ganhar não de acompanhar, os caras queriam que o Rubinho fosse um Senna 2 e não obtiveram, comparações e gozações vão ter, principalmente pela Rede ***** Globo de televisão.:icon-mustache::icon-mustache::icon-mustache:
Teve uma injustiça do "caraio" com que fizeram com Rubinho? Teve com certeza, mas a ponto de ter pena do cara? Nem *******... O cara teve oportunidade tendo o melhor carro da época,ganhou dinheiro pra carai... tudo em troca de umas gozações. Exemplo de hoje é o Neymar, cara virou piada da copa de 2014, fazem zuações com ele de "CAI CAI" e ninguém fala que ele é coitadinho.

E até o mundo, e o destino conspira contra o Rubinho :icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper:


Ter pena do Rubinho não é bem o sentimento, mas como você mesmo citou, é revolta pela injustiça com ele (Não sei te explicar a diferença) e a questão de desserviço ao esporte.
 

Cranbonic

Guru
True Gamer
Entrou
31/1/20
Posts
6.079
Reactions
5.380
Ter pena do Rubinho não é bem o sentimento, mas como você mesmo citou, é revolta pela injustiça com ele (Não sei te explicar a diferença) e a questão de desserviço ao esporte.
Para mim ter sentimento de revolta está mais ligado a raiva e desejo de justiça...

Já pena tem muito mais haver com compaixão com toda sua arrogância aplicada e muitas vezes até sentimento de superioridade com outro ser...

Exemplo mais escancarado é daquela Fátima Bernades.
-Olha só aquele coitado negro injustiçado sofrendo Racismo .... blá blá blá... Tu até sente o ar de superioridade e nariz empinado quando ela fala isso :sick::sick::sick::sick:

Alguém sentir pena de você acho o pior tipo de sentimento que alguém pode receber,até pior que Indiferença ... :(:(:(:(
 

Mc Livinho

Mestre dos Mestres
Entrou
4/11/18
Posts
4.797
Reactions
1.034
Comentário tosco, de um sujeito que não ganhou nada e voltou pra F1 porque a mulher mandou... :icon-lol:

Quanto ao lance do "só ganhou porque teve carro bom" é de uma cretinice ímpar. Pra ganhar campeonato tem que ter talento e carro bom. É uma combinação de fatores. São raríssimos os casos de pilotos bons que ganharam campeonatos com carro inferior (mas já aconteceu e Senna foi - ironicamente - um deles) e não existem casos de carros bons, mas com pilotos medíocres, ganhando títulos. Isso não é regra imutável, mas também não é rocket science.

De resto, é impreciso - e até burrice - comparar 30 anos de diferença na F1. Mas se querem fazer, vamos lá...

1) Na época do Senna, o cara tinha carros com muito menos segurança, potência de motor bem maior e a rivalidade era animal: Senna, Piquet, Mansell e Prost, todos disputando a mesma corrida (dentro e fora das pistas). Hoje você tem carros de potencial muito menor, célula de segurança, adicionais muito mais modernos e a rivalidade é mínima. Dá sono. Depois que as regras mudaram e esses 4 se aposentaram ao mesmo tempo, vimos um Schumacher ganhar 7 vezes praticamente seguidas. Por que? Porque ele tinha carro **** e um monte de concorrente reba com carro trash...

2) As regras da F1 eram mais soltas e isso permitiu Senna dar um show até mesmo quando perdia (pediu carona pro Prost - povo foi ao delírio. :icon-lol: ). Idem quando o outro piloto lá que não lembro o nome se arregaçou no meio da pista, ele parou o carro no meio da prova e foi lá salvar o cabra. Hoje em dia dariam, no mínimo, um gancho pra ele.

3) O cara tava no auge, tinha música tema chiclete na cabeça que tocava quase todo domingo, iria levar mais alguns mundiais pra casa e morreu abruptamente, nem o enterro do Tancredo foi igual... Óbvio isso conta e muito. Entrou no imaginário popular. E como brasileiro só vivia de futebol e, um pouco a seleção de vôlei, ter o Senna como "esportista solo" contava muito. Eu diria que foi o último a fazer real sucesso: toda a vez que ele dava entrevista era sobre "superar limites", "superar limites", "superar limites". Era um cara focado quase obcecado. Já hoje? É tudo muito insignificante. O máximo que tu tem é o Hamilton fazendo discurso pró-LGBT, dizendo que é "oprimido" e falando mal do Bolsonaro no Twitter...

Por fim, já que citaram, a Globo marketeou em cima (óbvio: o cara era campeão, tinha chances reais de ganhar, eles detinham os direitos de transmissão e quiseram capitalizar), mas ela cagou de verdade foi quando o Senna se foi e tentaram fazer do Rubinho o "novo Senna" (tsic... :icon-lolsuper:). Óbvio que não deu certo, o esporte já estava mudando e tudo ficou sem alma a partir daí. Interesse despencou. As vitórias do Senna no domingo fizeram o brasileiro não-fanático assistir F1 - foi um enorme chamariz pro esporte. Agora, acompanhar F1 depois da morte dele virou algo só pra quem ainda fanático pelo esporte. Coloco até na conta do ufanista FDP do Galvão... Um sujeito como aquele narrando qualquer coisa é pedir pra ser pé-frio. :icon-lol:

Resposta maravilhosa, li tudo sorrindo.
 

Larry MullenJr.

Grão-Guru
True Gamer
Entrou
15/10/18
Posts
18.699
Reactions
31.924
Brasileiro gosta de ganhar não de acompanhar, os caras queriam que o Rubinho fosse um Senna 2 e não obtiveram, comparações e gozações vão ter, principalmente pela Rede ***** Globo de televisão.:icon-mustache::icon-mustache::icon-mustache:
Teve uma injustiça do "caraio" com que fizeram com Rubinho? Teve com certeza, mas a ponto de ter pena do cara? Nem *******... O cara teve oportunidade tendo o melhor carro da época,ganhou dinheiro pra carai... tudo em troca de umas gozações. Exemplo de hoje é o Neymar, cara virou piada da copa de 2014, fazem zuações com ele de "CAI CAI" e ninguém fala que ele é coitadinho.

E até o mundo, e o destino conspira contra o Rubinho :icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper::icon-lolsuper:


Basicamente isso, Rubinho é um otimo piloto e só, não é ganhador, não é campeão, nunca fez questão de ganhar, se isso não é ser bundão eu não sei o que é, ótimo pra ser motorista de onibus, mas não pra ganhar.

Sim, brasileiro não gosta de participar, gosta de ganhar não tem como idolatrar um cara que se contenta em ser segundo isso logo após ter um Ayrton Senna, nego gostava de Senna e Piquet exatametne pq eles nunca aceitariam ser segundo, mais facil Senna deixar o dedo pra toda equipe e abandonar a formula 1 ou a equipe do que dar passagem ou aceitar o que o Rubinho aceitava, aliás a treta com o Prost começou nisso aí, Prost e equipe achavam que ele seria segundo, ele nunca aceitou e foi conquistar o espaço dele.

"Ah mas o exagero na piada" ****-se mermão, é piada, ou voce aceita ela na boa ou olha pra sí mesmo e se pergunta se a piada tem fundo de verdade, se é mentira, liga o ****-se, se é verdade, ta na hora de mudar.

"Ah mas ele era tão bom que foi campeão em todas as outras categorias" otimo, então devia lutar por seu espaço ali também, mas preferiu morrer na praia do topo do mundo. Veja, adoro o Rubinho, mas ele aceitou o que fizeram com ele, piadinha é só consequencia daquilo que mostrava, até pq se não ninguem tinha rido, olha o Ronaldo aí, engordou, pegou *******, fizeram piada e era tudo verdade, ele ia lá metia gol e papava modelos, pronto, acabou a piada, e o Rubinho? Vai chorar em podcast:icon-lol:
 
Top Bottom