• Olá Visitante! Seja muito bem vindo(a)!

    O #FórumPOLITZ é uma Comunidade única, sendo a primeira rede social no estilo de Fórum criada para pessoas que tem sede de conhecimento, conteúdo, informação e que adora uma boa discussão. Prezamos pela liberdade de expressão, em uma rede totalmente segura, livre de censuras e perseguições ideológicas.

    Oferecemos recursos exclusivos, em uma plataforma construída no que há de mais moderno no mundo. Para aproveitar tudo isso, é preciso Criar um Perfil. É rápido, fácil e totalmente gratuito. Você pode usar até a sua conta no Twitter para fazer isso.

    Junte-se a nós, venha se informar e compartilhar o seu conhecimento com a comunidade que mais cresce no Brasil. Esperamos que goste :)

#RedPill O QUÃO RUIM AS COISAS ESTÃO EM 2019 PARA OS HOMENS

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
Hoje, dia 19 de Novembro, é o Dia do Homem, mas quem se importa?

-

Então, muitos de vocês provavelmente já sabem sobre o ramo da ciência conhecido como biologia evolucionária e como isso se relaciona com esse assunto em particular, vou recapitular rapidamente antes de apresentar os detalhes relativos ao ano atual e às relações de gênero.

As mulheres evoluíram sexualmente para existir em grupos com altas taxas de mulher/homem (na economia sexual) e para serem extremamente seletivas sexualmente. As mulheres tinham que escolher levando em consideração a aptidão genética do parceiro para gerar uma descendência saudável e a sua capacidades de aquisição de recursos.

Então elas aprenderam a associar recursos com certos marcadores genéticos masculinos de saúde e aparência física (olhos em forma de caçador, mandíbula forte, lábios carnudos, pele saudável, ossos da face alta, cabelo saudável etc.) porque esses eram os homens que naturalmente dominavam nosso campo de ação primitivo de caça e grupamento social.

Assim, em nosso cenário inicial, os homens masculinos mais capazes eram os mais atraentes e os traços associados aos homens que exibiam essas capacidades estavam arraigados na psique feminina como marcadores dessa aptidão e dos recursos resultantes. É por isso que as mulheres adotaram o que é cunhado como uma estratégia dupla de relacionamentos no meio da civilização.

Devido ao fato das habilidades intelectuais serem as que obtêm os recursos atualmente, mas aqueles que possuem esses inteletos não possuem, em média, os atributos associados à aptidão genética você obtém, portanto, o famoso alpha fucks, beta bucks. Se relacionar sexualmente com os homens geneticamente aptos e assumir relacionamento com o beta, e com sorte talvez ele espalhe seus genes também.

Nossa história evolutiva mostra que a SMV (social market value, ou valor do individuo no mercado sexual) das mulheres diminuiu com cada parceiro sexual masculino que ela acumulou. Ao diminuir o SMV, ela corre o risco de ter 0 acesso aos recursos caso o reduza ao que os homens com recursos considerariam 0. Isso incentiva as mulheres a manter sua contagem o mais baixa possível (claro que baixo é subjetivo - se ela conseguir ter 50 parceiros sexuais em sua contagem e ainda
tiver pessoas normais fazendo fila para prover a ela e a seus filhos, ela vai ter 50 parceiros sexuais antes de se estabelecerem, se conseguir 100 então 100, e assim por diante.)

Estudos e pesquisas recentes mostram que o número de parceiros sexuais masculinos diminui a capacidade de vinculação em relacionamentos das mulheres (destrói sua capacidade de lealdade a um parceiro de longo prazo) e aumenta significativamente a chance de divórcio com cada parceiro após 1 ou 2. Isso inclui a maioria das mulheres estatisticamente, a menos que você acredite que uma alta porcentagem de mulheres adultas acumula menos de dois parceiros antes de se estabelecerem. Isso explica o aumento do divórcio e da infidelidade feminina dentro dos casamentos modernos, pois postarei links para mais abaixo.

https://www.livescience.com/55104-sex-partners-and-divorce.html

https://www.huffingtonpost.com/2014/08/21/more-sexual-partners-unhappy-marriage_n_5698440.html

Também tem essa pesquisa aqui. http://s3.amazonaws.com/thf_media/2003/pdf/Bookofcharts.pdf
 
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #2
A pesquisa de microquimerismo mostra que qualquer mulher que já tenha estado grávida de um homem será impregnada com o DNA do feto desse homem, mesmo se ela tenha abortado ou tenha realizado um aborto. Qual é a idade média de casamento das mulheres? De 27 a 29? Quantas jovens de 28 anos sabem que nunca engravidaram nem uma vez? Eu acho que nunca conheci uma mulher de 28 anos que não tenha abortado, feito um aborto ou tenha gerado filhos bastardos ( o autor é americano).

https://aeon.co/essays/microchimerism-how-pregnancy-changes-the-mothers-very-dna
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #3
A regra 80/20 nasce da noção de que em nosso passado evolucionário a maioria dos homens não conseguia procriar. Os números
históricos mostram algo como 50% dos homens ao longo da história nunca espalharam seus genes, no entanto, este número é aumentado pela instituição da religião e do casamento como a civilização veio a ser. É muito pior do que isso sem implementar o casamento em uma sociedade.

https://psmag.com/environment/17-to-1-reproductive-success (por isso era uma relação de procriação feminina/masculina em torno de 1-17 a cerca de 8000 anos atrás, antes da instituição da civilização e casamento e patriarcado.
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #4
É assim em 2018: As mulheres têm muito mais DSTs do que os homens, em um momento em que as DSTs atingem níveis epidêmicos.

(Mulheres e homens gays são os líderes das DSTs por grande margem).

https://www.cdc.gov/media/releases/2017/p0926-std-prevention.html

https://www.sexualhealth.com/why-women-are-more-at-risk-for-stds-than-men_n_1592

https://tonic.vice.com/en_us/article/xwgbma/straight-men-std-test-recommendations

Ao mesmo tempo, millennials estão tendo menos sexo do que qualquer geração viva (isso significa apenas homens, portanto,
as mulheres têm mais DSTs de compartilhamento de *****)


https://www.telegraph.co.uk/women/sex/no-sex-please-were-millennials

http://theweek.com/articles/640671/why-millennials-arent-having-sex

Ao mesmo tempo em que a maioria dos homens adultos é solteira e a maioria dos homens solteiros (50% no mínimo), em seus
20 anos, especificamente, estão participando de pesquisas que mostram que seu período de celibato chega a durar de 6 meses
a1 ano em média anualmente

http://stopbetashit.com/?p=158

https://www.washingtonpost.com/news/soloish/wp/2017/02/06/single-men-are-having-less-sex-than-you-think/?utm_term=.4883b95244b8

Ao mesmo tempo, as mulheres estão tendo mais sexo do que as mulheres de qualquer geração anterior


https://i.redditmedia.com/JqkFqe60H6KOffpDBGzu4G83gqLPwrJmfsyZcaj-W7k.png?s=fff0744ed4cfc7ed884d0219d1ee0065
 
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #5
Ao mesmo tempo em que a taxa de casamento atinge níveis cada vez mais baixos ( as mais baixas que já se teve notícias) e a taxa de natalidade é a mais baixa em 30 anos, apesar de uma economia bastante sólida (novamente, nenhuma fonte necessária para este, seu conhecimento comum de que todos ou pelo menos 99% dos países ocidentais estão experimentando uma taxa de natalidade cada vez menor. )

No momento em que a bissexualidade feminina está se tornando cada vez mais popular - pornografia lésbica é a mais preferida das mulheres "heterossexuais", por exemplo, e a maioria das mulheres relata fantasias de outras mulheres enquanto os estudos estão surgindo alegando que a sexualidade feminina evoluiu para ser fluida para que o harém não lutasse entre si.

https://www.autostraddle.com/60-percent-of-hetero-women-are-attracted-to-other-women-duh-117238

https://www.telegraph.co.uk/news/uknews/11977121/Women-are-either-bisexual-or-gay-but-never-straight.html

https://www.psychologytoday.com/us/blog/sax-sex/201004/why-are-so-many-girls-lesbian-or-bisexual

https://www.pinknews.co.uk/2016/05/11/quarter-of-straight-women-have-had-lesbian-sex-while-half-believe-gender-is-fluid
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #6
Em um momento em que as mulheres, especialmente as mulheres millenials, estão relatando muito mais traição do que antes e
até supera a dos homens (a sociedade sempre nos diz que as mulheres são leais e os homens são porcos)


https://www.thecut.com/2017/09/why-women-cheat-esther-perel-state-of-affairs.html

https://www.bustle.com/p/millennial-women-are-cheating-more-than-millennial-men-a-new-survey-finds-7873841

https://www.washingtontimes.com/news/2018/jan/11/millennial-women-have-higher-rates-infidelity-mill
 
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #7
E as mulheres de todas as classificações de SMV (sexual market value) têm a mesma quantidade de sexo, enquanto os homens têm mais, quanto maior
o SMV. (Eu não consigo encontrar este estudo no momento, mas eu já vi postado neste sub algumas vezes). Basicamente, uma mulher 4 terá a mesma quantidade de oportunidades para conseguir sexo feminino 10, enquanto um homem 10 terá infinitas chances a mais do que um homem 4.

E 80% dos homens são classificados abaixo da média de atratividade para as mulheres


http://drhelen.blogspot.com.au/2011/06/vox-at-alpha-game-dont-listen-to-female.html

O OKCUPID DELETOU seu próprio estudo!
https://theblog.okcupid.com/your-looks-and-your-inbox-8715c0f1561e?gi=b3dc39394b0e
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #8
Além disso, os homens que GANHAM menos do que suas contrapartes femininas relatam ter MUITO MENOS SEXO dentro de um relacionamento.

https://tonic.vice.com/en_us/article/bjpn84/how-many-americans-are-not-having-sex

O Tinder surgiu em 2012 e 2012 é quando o celibato feminino diminuiu para 0% e a taxa de celibatários do sexo masculino disparou (mesmo considerando que muitos homens mentem nesses estudos também e alegam que fazem sexo para parecerem legais mesmo se os resultados forem registrados anonimamente quando eles realmente são celibatários.)


https://i.redditmedia.com/VWvRO8fDOTTUoZqXyBPIJDIXmK_fOoQUFbt6cxSnxgY.jpg?s=c2be61f4d1db22769c84ecb148307c8b

Possível conclusão: Estamos voltando para um estilo primitivo pré-monogâmico de acasalamento. Vários marcadores apontam para isso. Ainda temos uma sociedade e cultura construídas sobre a monogamia. Então, vamos atingir um caminho muito difícil, onde as coisas se desestabilizam cada vez mais e as pessoas ficam cada vez mais infelizes. Quanto menos atraente e bem-sucedido o homem, mais ele será atingido por tudo isso.
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #9
Uma nova pesquisa sugere que as mulheres que tinham exatamente dois parceiros sexuais (seus maridos e uma outra pessoa) eram mais propensas a se divorciar do que aquelas que tinham apenas um ou mais parceiros.

Nicholas Wolfinger, a professor in the University of Utah Department of Family and Consumer Studies and an adjunct professor in the university's Department of Sociology,

https://www.livescience.com/55104-sex-partners-and-divorce.html
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #10
Novo estudo afirma que pessoas que tiveram mais parceiros sexuais relatam casamentos mais infelizes

The study comes to us from The National Marriage Project, based off research from two University of Denver professors, Galena K. Rhoades and Scott M. Stanley, who looked at relationship data collected from 2007 to 2008 of 1,000 unmarried Americans ages 18 to 34. During the following five years, 418 of the participants got married.

https://www.huffpostbrasil.com/entry/more-sexual-partners-unhappy-marriage_n_5698440
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #11
8.000 ANOS ATRÁS, 17 MULHERES REPRODUZIAM PARA CADA HOMEM

https://psmag.com/environment/17-to-1-reproductive-success

Melissa Wilson Sayres, a computational biologist at Arizona State University, and a member of a group of scientists who uncovered this moment in prehistory by analyzing modern genes.
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #12
DSTs em alta, indicando necessidade urgente de prevenção. Epidemia que se acelera em múltiplas populações - impacto crescente em mulheres, bebês e homens gays e bissexuais

Fonte de conteúdo: Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC - USA)
https://www.cdc.gov/media/releases/2017/p0926-std-prevention.html


Por que as mulheres correm mais riscos de doenças sexualmente transmissíveis do que os homens?

By Lisa Oldson, Médica
https://www.sexualhealth.com/why-women-are-more-at-risk-for-stds-than-men_n_1592/
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #13
'Geração Tinder' vira as costas ao sexo, já que os millennials são menos propensos a serem promíscuos do que a geração de seus pais

Pesquisadores que analisaram descobertas de uma pesquisa social de longa data dos EUA descobriram que aqueles que já estão com 20 e poucos anos têm quase três vezes mais chances de não serem sexualmente ativos do que a geração de seus pais.

The study, co-authored by Dr Ryne Sherman, Assistant Professor of Social Psychology at Florida Atlantic University, and Prof Brooke Wells, of Widener University, is published in the US journal Archives of Sexual Behavior.

https://www.telegraph.co.uk/women/sex/no-sex-please-were-millennials/

https://www.telegraph.co.uk/news/2016/08/02/tinder-generation-turns-its-back-on-sex/
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #15
60 por cento das mulheres heterossexuais sentem-se atraídas por outras mulheres Elizabeth M. Morgan,Boise State University Elisabeth Morgan Thompson, University of Arizona

https://scholarworks.boisestate.edu/cgi/viewcontent.cgi?referer=&httpsredir=1&article=1018&context=psych_facpubs


Um estudo descobriu que das mulheres que se identificaram como heterossexuais, 74% foram fortemente estimuladas sexualmente por vídeos de homens atraentes e mulheres atraentes.

O Dr. Gerulf Rieger, do Departamento de Psicologia da Universidade de Essex, envolveu 345 mulheres cujas respostas à exibição de vídeos de homens e mulheres nus foram analisadas.

https://www.telegraph.co.uk/news/uknews/11977121/Women-are-either-bisexual-or-gay-but-never-straight.html
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #16
Um dos fatos mais interessantes do novo livro da psicoterapeuta Esther Perel, State of Affairs: Repensando a Infidelidade é que desde 1990, observa a psicanalista e escritora, a taxa de mulheres casadas que relatam ter sido infiéis aumentou em 40%, enquanto a taxa entre homens permaneceu a mesma.

Amazon product
https://www.thecut.com/2017/09/why-women-cheat-esther-perel-state-of-affairs.html


Mulheres Millenials (e das novas gerações) têm taxas mais altas de infidelidade que homens Millenials: Estudo

Entre os millennials, as mulheres são mais propensas do que os homens a dizer que fizeram sexo com alguém que não seja seu cônjuge enquanto casadas, mostra um novo estudo.

Onze por cento das mulheres de 18 a 29 anos dizem que são culpadas de infidelidade, segundo o relatório do Instituto de Estudos da Família (USA), em comparação com 10% de seus pares do sexo masculino.

Wendy Wang (autora do estudo) é diretora de pesquisa do Institute for Family Studies e ex-pesquisadora sênior do Pew Research Center, onde realizou pesquisas sobre casamento, gênero, trabalho e vida familiar nos Estados Unidos.

https://www.washingtontimes.com/news/2018/jan/11/millennial-women-have-higher-rates-infidelity-mill

https://ifstudies.org/blog/who-cheats-more-the-demographics-of-cheating-in-america

Observe a faixa de idades. Mulheres da nova geração tendem a trair mais que os homens
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #17
Nos USA, Liberals tendem a trair mais

Observem a tendência do gráfico para Some College, Democrats, Não cresceram com pelo menos um pai (Did not grow up with
both e Once a Year or Less (frequentam a igreja uma vez por ano ou menos)

 
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #18
Além disso, entre os homens, mas não as mulheres, contribuir com uma parcela menor da renda familiar total (especificamente, menos de 20%) estava ligada à falta de sexo. Em contrapartida, para as mulheres apenas, estar insatisfeito com sua situação financeira estava ligado a nenhuma atividade sexual. Não podemos dizer com certeza por que, mas essas descobertas sugerem que os estressores financeiros podem afetar a libido de homens e mulheres de diferentes maneiras.

Curiosamente, os fatores psicossociais em geral estavam mais fortemente relacionados à assexualidade feminina. Além da insatisfação financeira, ter renda muito baixa, saúde precária, não ter filhos e ter atitudes sexuais conservadoras estava ligada à falta de sexo feminino (mas não masculino).

https://link.springer.com/article/10.1007/s10508-017-0968-7

https://tonic.vice.com/en_us/article/bjpn84/how-many-americans-are-not-having-sex
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #19
Quanto mais sexo você tem, mais feliz você se sentirá. Em três estudos (N = 30,645), demonstramos que a associação entre frequência sexual e bem-estar é melhor descrita por uma associação curvilínea (em oposição a linear) em que o sexo não está mais associado ao bem-estar em uma frequência de mais mais de uma vez por semana.

No Estudo 1, a associação entre frequência sexual e bem-estar é apenas significativa para pessoas em relacionamentos.

Nos Estudos 2 e 3, que incluíram apenas pessoas em relacionamentos, a frequência sexual teve uma associação curvilínea com a satisfação no relacionamento, e a satisfação no relacionamento mediou a associação entre frequência sexual e bem-estar. Para as pessoas em relacionamentos, a frequência sexual não é mais significativamente associada ao bem-estar em uma frequência maior que uma vez por semana.


http://sci-hub.tw/http://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/1948550615616462

CASADOS PODEM APRESENTAR MELHOR DESEMPENHO NA VIDA PROFISSIONAL


Quando empregados fazem sexo em casa, eles relataram aumento de afeto positivo no trabalho no dia seguinte, independente dos efeitos da satisfação conjugal.

O sexo em casa aumentou tanto a satisfação no trabalho diário quanto o engajamento diário do trabalho em função do aumento do afeto positivo

O conflito diário de tensão entre trabalho e família reduziu significativamente a probabilidade de praticar sexo em casa naquela noite. Assim, estendemos a teoria sobre o enriquecimento da vida no trabalho, demonstrando a importância do comportamento aparentemente banal na vida cotidiana do trabalho, com implicações para o impacto na vida profissional.

http://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/0149206317698022
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #21
DURÍSSIMO GOLPE, agora com comprovação científica

Novas pesquisas sugerem que mulheres sexualmente irrestritas, confortáveis com sexo casual, são atraídas por traços genéticos positivos -altura, beleza- no curto prazo e perspectivas materiais (carinho e riqueza) em parceiros de longo prazo.

Mulheres sexualmente restritas preferem perspectivas materiais para parceiros de curto e longo prazo.

http://www.psypost.org/2018/06/sexually-unrestricted-women-distinctive-short-long-term-mate-preferences-51349

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S019188691730065X

O estudo, publicado na revista Personality and Individual Differences, foi baseado na hipótese da estratégia dual sexual, segundo a qual as mulheres otimizam sua aptidão evolutiva buscando diferentes homens para relacionamentos de curto e longo prazo.

As preferências sexuais das pessoas não são aleatórias, observou a autora do estudo, Naomi K. Muggleton, da Universidade de Warwick.
Por exemplo, os atributos que as mulheres heterossexuais consideram sexy ('alto, moreno e bonito') indicam que este é um homem com bons genes, cujos filhos estarão em forma e saudáveis.

Da mesma forma, homens que são emocionalmente calorosos, seguros e com alto status sinalizam que podem oferecer apoio emocional e material às crianças. Uma estratégia inteligente é favorecer bons genes (sexy) homens para uma noite e homens com perspectivas materiais (calorosas, ricas) ao escolher um marido, disse a pesquisadora.

No estudo de 459 mulheres da Índia e dos EUA, os participantes receberam créditos que poderiam ser usados para comprar traços para construir seus parceiros ideais de curto e longo prazo. Os pesquisadores descobriram que mais mulheres sexualmente irrestritas exibiam preferências mais distintas de parceiros de curto e longo prazo
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #22
Testes de DNA mostram que 70% das crianças no Zimbábue não nascem de homens que eles chamam de pais

A maioria das mulheres no Zimbábue podem estar mentindo sobre a paternidade de seus filhos, dizem os relatórios.

A consultora principal da Global DNA, Tinashe Mugabe, confirmou as revelações e diz que cerca de 60 casais vêm para realizar testes todos os meses em todo o país, com a maioria dos testes negativos.

Das pessoas que participaram de testes de DNA em janeiro deste ano, por exemplo, 84% dos homens provaram não ser os pais das crianças envolvidas.

REPORTAGEM COMPLETA ABAIXO

https://www.myzimbabwe.co.zw/news/24453-shocking-70-of-men-in-zimbabwe-are-not-biological-fathers-of-children-they-thought-were-their-blood.html

http://punchng.com/dna-tests-show-70-kids-not-born-by-men-they-call-fathers/
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #23
Estatísticas americanas. Acredito que no BR seja um pouco pior:

---- 63% dos suicídios de jovens são de lares sem pai (US Dept. Of Health / Census) - 5 vezes a média.

---- 90% de todas as crianças desabrigadas e fugitivas são de lares sem pai - 32 vezes a média.

---- 85% de todas as crianças que apresentam transtornos de comportamento vêm de lares sem pai - 20 vezes a média. (Centro
para Controle de Doenças)

---- 80% dos estupradores com problemas de raiva vêm de lares sem pai - 14 vezes a média. (Justice & Behavior, Volume 14,
p. 403-26)

---- 71% de todas as desistências do ensino médio vêm de lares sem pai - 9 vezes a média. (Relatório da National Principals
Association)

https://thefatherlessgeneration.wordpress.com/statistics/
 
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #24
Fator do Pai no Abuso de Drogas e Álcool

Pesquisadores da Universidade de Columbia descobriram que as crianças que vivem em famílias biparentais com um relacionamento ruim com o pai são 68% mais propensas a fumar, beber ou usar drogas em comparação a todos os adolescentes de famílias com dois pais.

Adolescentes em lares de mães solteiras têm um risco 30% maior do que aqueles em lares com dois pais.

---- 70% dos jovens em instituições operadas pelo estado vêm de lares sem pai - 9 vezes a média. (Departamento de Justiça dos EUA, setembro de 1988)


---- 85% de todos os jovens na prisão vêm de lares sem pai - 20 vezes a média. (Fulton Co. Georgia, Texas Departamento de Correção)


Fator Pai no Encarceramento

Mesmo depois de controlar a renda, os jovens em lares sem pai ainda tinham chances significativamente maiores de encarceramento do que aqueles nas famílias pai-mãe. Os jovens que nunca tiveram pai na família tiveram as maiores probabilidades.

Uma pesquisa do Departamento de Justiça de 2002 com 7.000 detentos revelou que 39% dos detentos da prisão viviam em domicílios apenas para mães. Aproximadamente quarenta e seis por cento dos presidiários em 2002 tinham um membro da família anteriormente encarcerado. Um quinto experimentou um pai na prisão ou prisão.


https://thefatherlessgeneration.wordpress.com/statistics/


Fator do Pai no Crime

Um estudo com 109 jovens infratores indicou que a estrutura familiar prevê significativamente a delinqüência.
Adolescentes, particularmente meninos, em famílias monoparentais estavam em maior risco de delinquência de status, propriedade e pessoa. Além disso, os estudantes que freqüentam escolas com uma alta proporção de filhos de pais solteiros também estão em risco.

Um estudo de 13.986 mulheres na prisão mostrou que mais da metade cresceu sem o pai. Quarenta e dois por cento cresceram em uma casa de mãe solteira e dezesseis por cento viviam sem pai

Fator Pai em Abuso Infantil

Comparado a viver com ambos os pais, morar em uma casa monoparental duplica o risco de uma criança sofrer negligência física, emocional ou educacional. A taxa global de abuso infantil e negligência em lares monoparentais é de 27,3 filhos por mil, enquanto a taxa de maus-tratos totais em lares com dois pais é de 15,5 por mil.

Filhas de pais solteiros sem um pai envolvido são 53% mais propensas a se casar como adolescentes, 711% mais propensas a ter filhos na adolescência, 164% mais chances de ter um nascimento antes do casamento e 92% mais chances de se divorciarem.
Meninas adolescentes criadas em uma casa de dois pais com pais envolvidos têm significativamente menos probabilidade de serem sexualmente ativas do que meninas criadas sem pais envolvidos.

https://thefatherlessgeneration.wordpress.com/statistics/
 
Última vez editado:
OP
Athol Trollip

Athol Trollip

Grão-Guru
Medalinha
Entrou
15/10/18
Posts
18.586
Reactions
39.023
  • Autor(a) do Tópico
  • Thread Starter
  • #25
ESTUDO MOSTRA OS EFEITOS DA AUSÊNCIA PATERNA EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES


Deixar de passar mais tempo com seus filhos pode ser mais prejudicial pra eles do que você imagina. Quem diz isso é um estudo feito pela Universidade de Princeton (EUA), que analisou 47 artigos científicos sobre o tema e encontrou fortes indícios de que a ausência paterna afeta negativamente o desenvolvimento de crianças e adolescentes.

No caso dos mais novos, esses efeitos podem ser mais significativos se a falta do pai ocorrer durante a primeira infância, em comparação com infância média. De acordo com a pesquisa, esses fatores negativos podem impactar mais os meninos do que as meninas.

E o estudo ainda aponta que os efeitos sobre o desenvolvimento sócio-emocional persistem na adolescência e mais. Segundo a pesquisa, nesse período foram encontrado fortes evidências de que a ausência do pai aumenta a tendência a comportamentos de risco, além do uso de tabagismo e outras drogas na idade adulta.

https://www.annualreviews.org/doi/abs/10.1146/annurev-soc-071312-145704?requestedContent=related

https://gq.globo.com/Paternidade/noticia/2017/11/estudo-mostra-os-efeitos-da-ausencia-paterna-em-criancas-e-adolescentes.html
 
Última vez editado:

Crie Uma Conta Ou Faça o Login Para Postar Aqui

Você precisa ter um Perfil para comentar ou criar Tópicos

Criar um Perfil

Crie um Perfil para participar! É fácil, rápido e totalmente gratuito.

Fazer Login

Se você já possuí uma conta, faça o login aqui.

Top Bottom