• Olá Visitante! Seja muito bem vindo(a)!

    O #FórumPOLITZ é uma Comunidade única, sendo a primeira rede social no estilo de Fórum criada para pessoas que tem sede de conhecimento, conteúdo, informação e que adora uma boa discussão. Prezamos pela liberdade de expressão, em uma rede totalmente segura, livre de censuras e perseguições ideológicas.

    Oferecemos recursos exclusivos, em uma plataforma construída no que há de mais moderno no mundo. Para aproveitar tudo isso, é preciso Criar um Perfil. É rápido, fácil e totalmente gratuito. Você pode usar até a sua conta no Twitter para fazer isso.

    Junte-se a nós, venha se informar e compartilhar o seu conhecimento com a comunidade que mais cresce no Brasil. Esperamos que goste :)

#Ideologia Por que a direita... E considerada fascista?

Góris

Novato
Perfil Limitado
Entrou
8/7/19
Posts
109
Reactions
202
Pergunta simples.

Quando você lê o manifesto fascista, percebe que lá estão várias e várias bandeiras de esquerda.

Voto das mulheres? Fascistas defendiam.

Imposto progressivo? Fascistas defendiam.

Salário mínimo? Fascistas defendiam.

Participação de trabalhadores na diretoria da empresa (sindicatos?)? Fascistas defendiam.

Redução da idade mínima de aposentadoria? Fascistas defendiam.

Tipo, basicamente o PT é fascista. Mas ninguém liga fascismo a petismo e sim à Direita.

Por que isso? Não faz sentido, faz?
 

Rosca Tudor

Grão-Mestre
Premium
Entrou
7/8/19
Posts
1.868
Reactions
1.746
Pra começar que o diapasão político sempre depende de uma referência e costuma variar ao longo dos anos. No caso, o diapasão da época não era feito em cima de conceitos econômicos e sim referência ideológica.

Fascismo e Socialismo são praticamente idênticos em suas práticas, mas enquanto que a desculpa para os socialistas é a justiça social (que seria algo que "antagoniza o status quo elitista") o mote dos fascistas (e nazistas) tende ao conservadorismo étnico nacionalista (tb existem vários tipos de conservadorismo), que não necessariamente agride ao status quo (que seria o oligarquismo).

Visão libertária: Como são duas ideologias (três, contando o nazismo) que delegam muito poder a poucas pessoas e que usam de moralidade emotiva (não lógica) sempre tenderam para a autocracia (que é o verdadeiro nome de todas essas ideologias) e muitas vezes o fazem através de banhos de sangue justificados pelo "porque sim".
 

Cocadinha_de_SaL

Principiante
Entrou
28/6/20
Posts
38
Reactions
73
Preferi nem colocar o Nazismo no meio.

De qualquer forma, o fascismo pregava tudo que a esquerda prega. E, no entanto, toda vez que se quer criticar a direita ou os direitistas, se usa a alcunha de fascista. Faz sentido para você?
Pra mim nazismo e fascismo são muito mais de esquerda.
 

Golem de Aço

Mestre dos Mestres
Entrou
20/3/20
Posts
4.701
Reactions
9.338
Por que isso? Não faz sentido, faz?
Faz sentido porque a esquerda sempre imputa os próprios crimes nos seus adversários políticos
Esquerda taca o rótulo de fascista nazista racista em direitista e isso faz com q o direitista gaste todo seu tempo tentando se defender das acusações e ñ tenha como combater o esquerdista
Pra esquerdista tudo q importa é a narrativa e como essa narrativa vai causar impacto na mente dos incautos
 

Velho Sábio

Grão-Guru
Entrou
16/10/18
Posts
17.636
Reactions
4.755
(...)
Visão libertária: Como são duas ideologias (três, contando o nazismo) que delegam muito poder a poucas pessoas e que usam de moralidade emotiva (não lógica) sempre tenderam para a autocracia (que é o verdadeiro nome de todas essas ideologias) e muitas vezes o fazem através de banhos de sangue justificados pelo "porque sim".
O comunismo defende o fim do estado, ao menos na teoria
 

Velho Sábio

Grão-Guru
Entrou
16/10/18
Posts
17.636
Reactions
4.755
Pergunta simples.

Quando você lê o manifesto fascista, percebe que lá estão várias e várias bandeiras de esquerda.

Voto das mulheres? Fascistas defendiam.

Imposto progressivo? Fascistas defendiam.

Salário mínimo? Fascistas defendiam.

Participação de trabalhadores na diretoria da empresa (sindicatos?)? Fascistas defendiam.

Redução da idade mínima de aposentadoria? Fascistas defendiam.

Tipo, basicamente o PT é fascista. Mas ninguém liga fascismo a petismo e sim à Direita.

Por que isso? Não faz sentido, faz?
O véio fará uma análise pura, científica-teórica, livre de qualquer viés ideológico:

Ultraesquerdistas: defendem reformas radicais do sistema social, político e econômico; distribuição equitativa da riqueza e socialização dos meios de produção. São contra a democracia, revolucionários eles pregam a tomada forçada do poder para implantação da ditadura do proletariado.

Esquerdistas: defendem reformas do sistema social, político e econômico, distribuição equitativa da riqueza e socialização dos meios de produção. Diferencia-se de uma posição radical de esquerda por pregarem uma transição do sistema dentro do establishment.

Centro-esquerdistas: defendem o Estado de Bem-Estar Social Democrático (socialismo fabiano), incorporando muitos elementos do socialismo e alguns do capitalismo. A centro esquerda prega o capitalismo através de regulação estatal e da criação de programas assistencialistas, q segundo eles servem para diminuir as desigualdades sociais inerentes ao capitalismo, Bolsa Família ( no governo brasileiro ) e o programa americano Opportunity NYC ( inspirado no bolsa esmola ) são exemplos clássicos de socialismo fabiano.

Centristas: são contrários ao capitalismo extremo e ao marxismo. Na visão centrista não deve haver extremismos ou intransigências, a sociedade não deve ser muito capitalista e nem comunista, devendo haver um meio-termo. Centristas são caracterizados como sendo mais conciliadores e menos intolerantes ( politica paz e amor ). Geralmente se diferenciam pelo seu pragmatismo ideológico.

Centro-direitistas: refutam e rejeitam o keynesianismo em favor do monetarismo; abominam qualquer regulamentação da economia em favor de q o mercado deve funcionar livremente, sem interferência, apenas com regulamentos suficientes para proteger os direitos de propriedade.

Direitistas: descrevem uma visão ou posição específica q aceita ou dá suporte à hierarquia social. A hierarquia social e a desigualdade social são vistas pela direita como inevitável, natural, normal, ou desejável se surge através de tradicionais diferenças sociais. Direitistas dizem q a exclusão social é fruto de preguiça ou decadência, alegam q a pessoa pode acabar com sua inferioridade comportamental e econômica através da mudança de seus hábitos e escolhas. No q tange a costumes os direitistas são contra mudanças abruptas. Tradicionalistas eles defendem uma transformação lenta no sistema de crenças, usos e costumes de uma sociedade.

Ultradireitistas: são os + direitistas no espectro ideológico. A política ultradireitista sustenta uma completa hierarquização social, apoiada na supremacia de certos indivíduos ou grupos considerados naturalmente superiores e q seriam + valorizados do q aqueles considerados inatamente inferiores. Ideologia baseada no q os ultradireitistas veem como características inatas das pessoas, q não podem ser alteradas pelo contexto econômico ou social. Ultradireitistas defendem o nacionalismo extremo, são xenófobos, racistas e / ou fundamentalistas religiosos com forte visão reacionária. Muitos movimentos ultradireitistas buscam a opressão e genocídio contra grupos de pessoas com base na sua suposta inferioridade.

ANARQUISMO: foi a proposta revolucionária internacional mais importante do mundo durante a segunda metade do século XIX e início do século XX, quando foi substituído pelo marxismo (comunismo). Em suma, o anarquismo prega o fim do Estado e de toda e qualquer forma de governo, que seriam as causas da existência dos males sociais, que devem ser substituídos por uma sociedade em que os homens são livres, sem leis, polícia, tribunais ou forças armadas. A sociedade anarquista seria organizada de acordo com a necessidade das comunidades, cujas relações seriam voltadas ao auto-abastecimento sem fins lucrativos e à base de trocas.

ANARCOCAPITALISMO: defende q as formas de governo, especialmente as concepções estatais, são prejudiciais e desnecessárias, inclusive em atribuições jurídicas e de segurança. O anarcocapitalismo defende o capitalismo puro sangue como forma de organização + eficiente e rejeita qualquer tipo de controle governamental, impostos ou regulamentos. Anarcocapitalistas veem a segurança e justiça como quaisquer outros produtos, acreditam q um mercado competitivo pode fornecer esses serviços muito melhor do q um governo monopolista.
 
Entrou
22/6/19
Posts
6.834
Reactions
4.864
O véio fará uma análise pura, científica-teórica, livre de qualquer viés ideológico:

Ultraesquerdistas: defendem reformas radicais do sistema social, político e econômico; distribuição equitativa da riqueza e socialização dos meios de produção. São contra a democracia, revolucionários eles pregam a tomada forçada do poder para implantação da ditadura do proletariado.

Esquerdistas: defendem reformas do sistema social, político e econômico, distribuição equitativa da riqueza e socialização dos meios de produção. Diferencia-se de uma posição radical de esquerda por pregarem uma transição do sistema dentro do establishment.

Centro-esquerdistas: defendem o Estado de Bem-Estar Social Democrático (socialismo fabiano), incorporando muitos elementos do socialismo e alguns do capitalismo. A centro esquerda prega o capitalismo através de regulação estatal e da criação de programas assistencialistas, q segundo eles servem para diminuir as desigualdades sociais inerentes ao capitalismo, Bolsa Família ( no governo brasileiro ) e o programa americano Opportunity NYC ( inspirado no bolsa esmola ) são exemplos clássicos de socialismo fabiano.

Centristas: são contrários ao capitalismo extremo e ao marxismo. Na visão centrista não deve haver extremismos ou intransigências, a sociedade não deve ser muito capitalista e nem comunista, devendo haver um meio-termo. Centristas são caracterizados como sendo mais conciliadores e menos intolerantes ( politica paz e amor ). Geralmente se diferenciam pelo seu pragmatismo ideológico.

Centro-direitistas: refutam e rejeitam o keynesianismo em favor do monetarismo; abominam qualquer regulamentação da economia em favor de q o mercado deve funcionar livremente, sem interferência, apenas com regulamentos suficientes para proteger os direitos de propriedade.

Direitistas: descrevem uma visão ou posição específica q aceita ou dá suporte à hierarquia social. A hierarquia social e a desigualdade social são vistas pela direita como inevitável, natural, normal, ou desejável se surge através de tradicionais diferenças sociais. Direitistas dizem q a exclusão social é fruto de preguiça ou decadência, alegam q a pessoa pode acabar com sua inferioridade comportamental e econômica através da mudança de seus hábitos e escolhas. No q tange a costumes os direitistas são contra mudanças abruptas. Tradicionalistas eles defendem uma transformação lenta no sistema de crenças, usos e costumes de uma sociedade.

Ultradireitistas: são os + direitistas no espectro ideológico. A política ultradireitista sustenta uma completa hierarquização social, apoiada na supremacia de certos indivíduos ou grupos considerados naturalmente superiores e q seriam + valorizados do q aqueles considerados inatamente inferiores. Ideologia baseada no q os ultradireitistas veem como características inatas das pessoas, q não podem ser alteradas pelo contexto econômico ou social. Ultradireitistas defendem o nacionalismo extremo, são xenófobos, racistas e / ou fundamentalistas religiosos com forte visão reacionária. Muitos movimentos ultradireitistas buscam a opressão e genocídio contra grupos de pessoas com base na sua suposta inferioridade.

ANARQUISMO: foi a proposta revolucionária internacional mais importante do mundo durante a segunda metade do século XIX e início do século XX, quando foi substituído pelo marxismo (comunismo). Em suma, o anarquismo prega o fim do Estado e de toda e qualquer forma de governo, que seriam as causas da existência dos males sociais, que devem ser substituídos por uma sociedade em que os homens são livres, sem leis, polícia, tribunais ou forças armadas. A sociedade anarquista seria organizada de acordo com a necessidade das comunidades, cujas relações seriam voltadas ao auto-abastecimento sem fins lucrativos e à base de trocas.

ANARCOCAPITALISMO: defende q as formas de governo, especialmente as concepções estatais, são prejudiciais e desnecessárias, inclusive em atribuições jurídicas e de segurança. O anarcocapitalismo defende o capitalismo puro sangue como forma de organização + eficiente e rejeita qualquer tipo de controle governamental, impostos ou regulamentos. Anarcocapitalistas veem a segurança e justiça como quaisquer outros produtos, acreditam q um mercado competitivo pode fornecer esses serviços muito melhor do q um governo monopolista.
Resumindo: Socialistas estatistas, socialistas utópicos e ancaps.
 

haagenti

Principiante
Perfil Limitado
Entrou
5/11/19
Posts
14
Reactions
7
É apenas um teste do cabresto midiático.
Ficou evidente com a saída de grandes marcas do Foicebook, que por preguiça ou inabilidade técnica, não censura os "opressores".
 

Aulef

Grão-Mestre
Entrou
16/10/18
Posts
2.565
Reactions
3.243
Resumo do resumo.

O registro mais antigo que conheço de socialista/comunista chamando quem ele não gosta de fascista é o da União Soviética contra a Finlândia em 1939. Eventualmente os comunistas a atacaram os finlandeses e, no fim, tomaram um pedaço grande de terras (região conhecida como Karelia).

Mas quem popularizou essa palhaçada mesmo foi um infeliz chamado Theodor Adorno, com o livro “A Personalidade Autoritária” (década de 1950). Ele até inventou um escala medida em F (de fascismo). Quanto mais a pessoa defende valores tradicionais da família, por exemplo, mais fascista ela é.
 
Última vez editado:

O Homem sem nome

Principiante
Entrou
24/6/20
Posts
26
Reactions
66
Essa tática de chamar de qualquer um que não siga minimamente a visão da esquerda de fascista foi utilizada com sucesso na Hungria logo após o fim da 2ª Guerra, pelo Partido Comunista Húngaro, como uma forma de dividir a população pra conquistar o poder. Era a chamada tática do salame, pois segundo Mátyás Rákosi, ele acabou com a oposição ao Partido Comunista fatiando eles como pedaços de salame. Na Hungria, todo aquele cujo não possuia afinidade ao socialismo logo era tachado de fascista ou de simpatizante do fascismo, e assim, um a um, foi tirando de jogo todos aqueles que não eram simpáticos ao socialismo, chegando ao ponto que na eleição de 1949, Rákosi foi candidato único ao poder.

Eu vejo que com o fim da 2ª Guerra, todas as atrociades que ocorreram nesse período ficaram ligadas ao fascismo (com certa razão é claro, mas ocultando de certa maneira as atrociades cometidas pelo outro lado, principalmente pelos soviéticos). De um certo ponto de vista, seria como se eles falassem o seguinte: "Olha, nós podemos ser ruins, mas olha eles, são piores que nós.", ou seja, para se venderem como algo aceitável, eles precisam tachar o opositor de algo pior que eles, no caso, de fascistas, mesmo que estas pessoas não tenham nenhuma afinidade com tal ideologia.
 
Última vez editado:

Tauron

Principiante
Entrou
30/6/20
Posts
10
Reactions
56
A esquerda se apropriou do termo "fascista", o destituiu do significado original e o ressignificou como um insulto ao pensamento não progressista, é técnica antiga, fizeram a mesma coisa com "democratizar", "humanizar" e agora estão tentando ressignificar a palavra "democracia" como progressismo e "antidemocracia" como conservadorismo.

Quem controla a linguagem controla a sociedade...
 

Baralho

Principiante
Entrou
30/6/20
Posts
5
Reactions
14
Depende de quem o considera de direita, é importante saber de onde vem essas opiniões.
Hoje muitos termos foram vulgarizados e ''ressignificados'', não a toa, pelos mesmos grupos que falam em ''desconstrução''.

De resto, o nazi-fascismo, sobretudo o germânico se enquadra mais em um ''terceiro caminho''.
 

Sator

Principiante
Entrou
30/6/20
Posts
1
Reactions
0
Direita e esquerda são termos equivocados

Fascismo é nacionalista, que é o culto a valores e cultura de uma nação

Bolsonaro é nacionalista, assim como Hitler e Mussolini eram, obviamente o Bolsonaro não é fascista nem nazista, mas a origem da ideologia é a mesma

Parte da "direita" faz o mesmo chamando todo progressista de comunista, é uma falácia histérica dos 2 lados

A melhor forma de separar as ideologias é em:
Progressistas
Liberais
Nacionalistas
 

Henrico D. Santo

Grão-Mestre
Entrou
31/10/18
Posts
2.888
Reactions
1.939
Essa tática de chamar de qualquer um que não siga minimamente a visão da esquerda de fascista foi utilizada com sucesso na Hungria logo após o fim da 2ª Guerra, pelo Partido Comunista Húngaro, como uma forma de dividir a população pra conquistar o poder. Era a chamada tática do salame, pois segundo Mátyás Rákosi, ele acabou com a oposição ao Partido Comunista fatiando eles como pedaços de salame. Na Hungria, todo aquele cujo não possuia afinidade ao socialismo logo era tachado de fascista ou de simpatizante do fascismo, e assim, um a um, foi tirando de jogo todos aqueles que não eram simpáticos ao socialismo, chegando ao ponto que na eleição de 1949, Rákosi foi candidato único ao poder.

Eu vejo que com o fim da 2ª Guerra, todas as atrociades que ocorreram nesse período ficaram ligadas ao fascismo (com certa razão é claro, mas ocultando de certa maneira as atrociades cometidas pelo outro lado, principalmente pelos soviéticos). De um certo ponto de vista, seria como se eles falassem o seguinte: "Olha, nós podemos ser ruins, mas olha eles, são piores que nós.", ou seja, para se venderem como algo aceitável, eles precisam tachar o opositor de algo pior que eles, no caso, de fascistas, mesmo que estas pessoas não tenham nenhuma afinidade com tal ideologia.
Bom avatar poarr!
 

proknost

Principiante
Entrou
19/5/19
Posts
2
Reactions
-81
Here is Winston Churchill in 1927:

If I had been an Italian I am sure I should have been whole-heartedly with you in your triumphant struggle against the bestial appetites and passions of Leninism... (Italy) has provided the necessary antidote to the Russian poison. Hereafter no great nation will be unprovided with an ultimate means of protection against the cancerous growth of Bolshevism.
Here is Lord Mottistone in 1935:

I did not oppose (the Italian action in Abyssinia). I wanted to dispel the ridiculous illusion that it was a nice thing to sympathize with the underdog. ... I said it was a wicked thing to send arms or connive to send arms to these cruel, brutal Abyssinians and still to deny them to others who are playing an honourable part.
Here is Mr Duff Cooper in 1938:

Concerning the Abyssinian episode, the less said now the better. When old friends are reconciled after a quarrel, it is always dangerous for them to discuss its original causes.

Mises wrote in the 1927 book: It cannot be denied that Fascism and similar movements aiming at the establishment of dictatorships are full of the best intentions and that their intervention has, for the moment, saved European civilization. ... Fascism was an emergency makeshift.

Embora essa discussão conceitual seja tosca e esteja tresloucada, é indiscutível q as elites políticas-- e econômicas-- conservadoras na Europa ocidental viam com bons olhos o nazifascismo antes da eclosão da segunda guerra e foram coniventes e omissas com a ascensão de Mussolini e Hitler.
 

proknost

Principiante
Entrou
19/5/19
Posts
2
Reactions
-81
Resumo do resumo.

O registro mais antigo que conheço de socialista/comunista chamando quem ele não gosta de fascista é o da União Soviética contra a Finlândia em 1939. Isso levou os comunistas a atacarem os finlandeses e, no fim, tomarem um pedaço grande de terras (região conhecida como Karelia).

Mas quem popularizou essa palhaçada mesmo foi um infeliz chamado Theodor Adorno, com o livro “A Personalidade Autoritária” (década de 1950). Ele até inventou um escala medida em F (de fascismo). Quanto mais a pessoa defende valores tradicionais da família, por exemplo, mais fascista ela é.
Aham, certamente foi um problema terminologico q levou a urss a invadir a Finlândia:icon-lol::icon-lol:
No mais, aqui vai um artigo do Orwell comentando o uso do termo "fascista",no discurso político, em 44

 
Última vez editado:

Crie Uma Conta Ou Faça o Login Para Postar Aqui

Você precisa ter um Perfil para comentar ou criar Tópicos

Criar um Perfil

Crie um Perfil para participar! É fácil, rápido e totalmente gratuito.

Fazer Login

Se você já possuí uma conta, faça o login aqui.

Top Bottom